Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-30T10:06:39-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Fechamento do dia

Bolsa, dólar e juros fecham o dia no vermelho, com balanços no radar e Wall Street em alta

Em movimento raro, bolsa, dólar e juros fecharam o dia no vermelho. É que enquanto o apetite por risco reinava no exterior, os balanços levaram o Ibovespa a um movimento de correção

29 de julho de 2021
18:41 - atualizado às 10:06
Ibovespa mercados em queda
Imagem: Shutterstock

Pelo segundo dia consecutivo, as bolsas americanas e a brasileira seguiram caminhos distintos. Se ontem o Ibovespa brilhou enquanto Wall Street amargava perdas, a quinta-feira (29) foi marcada pelo movimento inverso. 

O Produto Interno Bruto americano decepcionou, mas isso é uma boa notícia. O número abaixo do esperado reforça a tese de que o Federal Reserve de fato terá que manter a política monetária acomodatícia por mais algum tempo, confirmando o comunicado emitido ontem pelo BC americano. 

Com o apetite por risco voltando à mesa de negociações, o Nasdaq, que foi o único índice em alta na tarde de ontem, avançou apenas 0,11% nesta quinta, enquanto o S&P 500 e o Dow Jones avançaram 0,42% e 0,44%, respectivamente. 

No Brasil, no entanto, a história foi outra. O Ibovespa recuou 0,48%, aos 125.675 pontos. É bem verdade que o cenário político se deteriorou um pouco mais ao longo do dia, mas para Leonardo Milane, sócio e economista da VLG Investimentos, e Nicolas Borsoi, economista da Nova Futura Investimentos, esse descolamento de um dia não passa de um ajuste de posições após os últimos resultados da temporada de balanços.

Prova disso está no comportamento do câmbio e do mercado de juros, que também cederam. O dólar à vista acompanhou o movimento de enfraquecimento da divisa em escala global e fechou o dia com um recuo de 0,60%, a R$ 5,0792.

Depois de dois dias de avanço, os juros futuros fecharam em queda, ainda em ajuste antes da decisão do Copom na semana que vem. Para os investidores, uma alta de 1 ponto percentual é dada como certa. Confira as taxas de fechamento:

  • Janeiro/22: de 6,26% para 6,20%
  • Janeiro/23: de 7,68% para 7,60%
  • Janeiro/25: de 8,45% para 8,39%
  • Janeiro/27: de 8,77% para 8,75%

Confira quais são as ações que podem turbinar sua carteira:

A saga política da vez

O atrito entre o presidente da República e o Supremo Tribunal Federal (STF) ganhou um novo capítulo nesta manhã. O STF divulgou um vídeo em que afirmava não ter limitado os poderes do presidente Jair Bolsonaro no combate à pandemia, mas Bolsonaro rebateu, dizendo que o Supremo cometeu crime ao dizer que "prefeitos e governadores podem suprimir direitos".

Com a popularidade em queda, Bolsonaro tenta se blindar no Congresso para não sofrer um processo de impeachment, cedendo cargos ao chamado "Centrão". Reverter o desgaste criado pela CPI da covid-19 é um dos objetivos principais da reforma ministerial anunciada na última semana, que recriou o ministério do Trabalho e Previdência e tirou poderes de Paulo Guedes. 

Outro ponto delicado é que Bolsonaro insiste em desgastar ainda mais o relacionamento entre os Poderes ao afirmar, sem provas, a existência de fraudes eleitorais. 

Quando bom é melhor que ótimo

Os dados macroeconômicos dos Estados Unidos seguem mostrando um país com recuperação desigual. O Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu à taxa anualizada de 6,5% no segundo trimestre, abaixo da mediana de estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, de 8,5%. Para Borsoi, da Nova Futura Investimentos, o número veio “bom na medida certa”. 

Isso porque a leitura é de que a economia poderia estar pior, mas no nível atual garante o prolongamento dos estímulos monetários por parte do Fed. Somado a isso, os pedidos de auxílio-desemprego também vieram acima do esperado pelo mercado. A previsão era de 380 mil novas solicitações, mas o número chegou a 400 mil.

Relembrando: embora a inflação seja uma preocupação para o banco central americano, uma elevação dos preços acima da meta de 2% será permitida enquanto os números do mercado de trabalho não mostrarem recuperação satisfatória. 

Não é só política

Além de Brasília e balanços, os investidores ainda reagiram a outros dois indicadores importantes: os dados de emprego do Caged apontaram para uma criação líquida de 309.114 vagas em junho; já o déficit fiscal veio pior que o esperado, a R$ 73,553 bilhões em junho, contra os R$ 64 bilhões da expectativa do mercado. 

As estrelas do dia

O noticiário corporativo brilhou hoje e deve continuar brilhando pela próxima semana, enquanto empresas do Ibovespa seguem divulgando os seus números do segundo trimestre. 

Basta olhar para os destaques do dia. Depois de números fortes da CSN e da Vale, as ações do setor de siderurgia avançaram, refletindo as expectativas fortes do mercado. As administradoras de shoppings centers também ganharam um gás extra após os bons resultados mostrados pela Multiplan. 

Fora do Ibovespa, o destaque fica com as ações da Movida, também em reação aos resultados. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
CSNA3CSN ONR$ 48,015,35%
MULT3Multiplan ONR$ 24,155,32%
USIM5Usiminas PNAR$ 20,903,52%
IGTA3Iguatemi ONR$ 42,283,22%
GGBR4Gerdau PNR$ 31,422,25%

O grande destaque negativo do dia foi o GPA, que viu o seu lucro cair expressivamente no último trimestre. Já a Weg ficou na ponta negativa da tabela após o bom resultado divulgado ontem, em um movimento de realização de lucros. Confira:

CÓDIGONOMEVALORVAR
PCAR3GPA ONR$ 31,26-7,87%
WEGE3Weg ONR$ 36,09-2,98%
COGN3Cogna ONR$ 3,71-2,88%
TOTS3Totvs ONR$ 35,43-2,66%
CPFE3CPFL Energia ONR$ 25,80-2,57%

Fique de olho

A 39ª estreia do ano na bolsa já está entre nós. As ações da provedora de internet independente Brisanet começaram a ser negociadas nesta quinta-feira. O dia foi de forte volatilidade para os papéis, que chegaram a desabar quase 10%, mas fecharam praticamente no zero a zero.

Ibovespa-0,48%125.675 pontos
Dólar à vista-0,60%R$ 5,0792
Bitcoin-1,17%R$ 203.587
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies