O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-01-24T12:01:51-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Novo flerte?

Acionista da Aliansce vai ao “shopping” da bolsa e compra 5,76% da BR Malls após empresa rejeitar fusão

Fundo canadense CPPIB, que integra o bloco de controle da Aliansce Sonae, agora também é acionista relevante da brMalls

24 de janeiro de 2022
11:58 - atualizado às 12:01
Shopping Villa Lobos, que faz parte do portfólio da brMalls
Shopping Villa Lobos, que faz parte do portfólio da brMalls -

Quem não vem pelo amor vem pela dor? Uma semana depois de a brMalls (BRML3) recusar uma proposta de “fusão de iguais” lançada pela Aliansce Sonae (ALSO3), um dos principais acionistas da empresa de shopping centers decidiu comprar ações da rival na bolsa.

O Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB), que integra o bloco de controle da Aliansce Sonae, foi direto ao "shopping" da B3 e agora detém uma participação de 5,76% na brMalls.

A notícia, é claro, aumenta a expectativa para os próximos lances que podem levar a uma combinação entre as companhias. Mas quem for atrás de alguma pista no comunicado encaminhado pelo CPPIB sobre a compra das ações pode se decepcionar.

O fundo canadense se limita a informar que a participação tem por objetivo o investimento na brMalls “sem a intenção de alterar sua composição de controle ou sua estrutura administrativa”, o tipo de declaração-padrão redigida por advogados.

Mas é claro que a presença de um dos principais sócios da Aliansce com uma participação relevante no capital da brMalls desperta especulações de que se trata de um movimento estratégico no plano de união entre as companhias.

A brMalls tem hoje como principais acionistas as gestoras Squadra, Velt, Atmos e Capital International, mas nenhuma delas detém individualmente mais de 10% do capital. O CPPIB é o maior acionista individual da Aliansce, com 23% das ações.

Juntas, Aliansce Sonae e brMalls formariam a maior administradora de shoppings da América Latina, com quase 70 centros de compras e lojistas que faturam R$ 38,5 milhões por ano.

No pregão de hoje, as ações da Aliansce (ALSO3) eram negociadas em queda de 1,46% por volta das 11h50. No mesmo horário, brMalls (BRML3) recuava 2,39%.

Aliansce e brMalls: cantada recusada e insistência

Para quem não acompanhou os capítulos anteriores da aproximação entre as empresas, a Aliansce Sonae começou a flertar com a brMalls no fim do ano passado.

As conversas evoluíram para uma cantada mais "formal" no dia 4 de janeiro, quando a Aliansce enviou uma proposta ao conselho de administração da rival.

A tal "fusão de iguais" previa o pagamento de R$ 1,35 bilhão em dinheiro mais ações da Aliansce aos acionistas da brMalls, que ficariam com 50% da empresa originada pela fusão.

Nas contas da Aliansce, a relação de troca reflete um prêmio de aproximadamente 13% aos acionistas da concorrente.

Mas a cantada não impressionou a brMalls, que negou a oferta logo de cara "por entender que a referida proposta subavalia, consideravelmente, o valor econômico justo" da companhia e do seu portfólio de ativos "e, portanto, não atende aos melhores interesses dos acionistas da brMalls".

A Aliansce, porém, não se fez de rogada e informou que ia insistir na relação. Desde então o mercado aguarda por uma nova proposta, o que ainda não aconteceu.

Leia também:

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Desaceleração da China gera mal estar e bolsas amanhecem pressionadas; Ibovespa acompanha tensão na Petrobras (PETR4)

No panorama doméstico, os balanços de Magazine Luiza, Nubank e outros movimentam o dia

Fã ou hater?

O Nubank (NUBR33) vai calar a boca dos críticos? Saiba o que esperar dos resultados do 1T22 do banco digital

Nubank é um daqueles papéis que costumam gerar um comportamento binário dos investidores, a exemplo de Oi (OIBR3) e IRB (IRBR3): ou você é fã, ou é hater.

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies