Menu
2020-03-16T12:00:08-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Mais volatilidade

Tesouro Direto permanece fechado nesta segunda; só negociação de Tesouro Selic está funcionando

Com forte oscilação de juros no mercado futuro, negociação de títulos prefixados e atrelados à inflação permanecem suspensas.

16 de março de 2020
10:24 - atualizado às 12:00
Portões fechados com cadeado
Portões fechados: Tesouro Direto não funciona em dia de volatilidade - Imagem: Shutterstock

O Tesouro Direto permanece fechado mais uma vez na manhã desta segunda-feira (16) devido à forte volatilidade das taxas de juros no mercado futuro. Só é possível negociar Tesouro Selic (LFT), que inclusive é o único que aparece disponível tanto na área logada quanto na área deslogada do site do programa.

Mais cedo, constava no site do Tesouro Direto que a plataforma de negociação de títulos públicos estava "em manutenção". Agora, consta "mercado aberto", mas apenas para títulos Tesouro Selic. Quem detém prefixados ou títulos atrelados à inflação ainda não consegue negociá-los.

Mesmo assim, a negociação de Tesouro Selic começou com atraso. Eu tentei efetuar uma compra entre 9h30 e 10h e não tive sucesso. O site do programa me retornava a mensagem "O mercado encontra-se em manutenção. Você pode realizar a sua operação a partir das 9h30", mesmo já tendo passado das 9h30.

Solicitei uma resposta à assessoria de imprensa do Tesouro Nacional e eles apenas responderam que "as negociações com Tesouro Selic estão ocorrendo. As demais operações com Tesouro Direto estão paralisadas". Depois das 10h, tentei comprar o título novamente, e funcionou.

No site do Tesouro Direto constava, até há pouco, que a plataforma de negociação de títulos públicos, que normalmente abre às 9h30, permanecia "em manutenção". Agora, consta "mercado aberto", mas apenas para Tesouro Selic.

O Tesouro Nacional ainda não emitiu nenhum aviso sobre o porquê do atraso na abertura, mas provavelmente se deve à forte volatilidade vista no mercado de juros futuros nesta segunda. Em situações como essa, é normal que as negociações no Tesouro Direto fiquem suspensas a fim de atualizar preços e taxas dos títulos.

Na semana passada, o Tesouro Direto teve momentos de suspensão tanto na quinta quanto na sexta, o que impediu, nesses períodos, que as pessoas físicas fizessem compras e vendas, até mesmo de Tesouro Selic título no qual muitas pessoas investem sua reserva de emergência.

Na sexta, porém, o Tesouro anunciou que, daquele dia em diante, a negociação de Tesouro Selic pela plataforma seria possível mesmo quando o mercado estivesse fechado.

Forte oscilação de juros

Após o Federal Reserve, o banco central americano, zerar a taxa de juros dos Estados Unidos na noite de ontem, os juros futuros amanheceram com fortes oscilações por aqui. Os juros de curto prazo despencam com a perspectiva de que o nosso Banco Central cortará juros na próxima reunião do Copom, marcada para esta semana, e o mercado aposta em um corte agressivo.

Já os juros de longo prazo disparam com o aumento do pânico global e aversão a risco. O segundo corte extraordinário de juros efetuado pelo Fed, inclusive antecipando a reunião marcada para a próxima quarta-feira, bateu mal para o mercado. Investidores interpretaram a imensa agressividade do órgão como um sinal de que as coisas estão piores do que o esperado inicialmente.

Os índices futuros de Nova York chegaram a bater limite de baixa (queda de 5%) na noite de ontem e as bolsas americanas amanheceram com queda de mais de 7%, acionando o mecanismo de circuit breaker e paralisando as negociações. No Brasil aconteceu o mesmo, após uma queda superior a 10% na abertura. O petróleo também despenca em torno de 10% com a notícia de que os sauditas produzirão em capacidade máxima.

Nesta manhã, os contratos de DI com vencimento em janeiro de 2021 recuam 5,82%, enquanto aqueles com vencimento para 2023 avançam 8,80%. Os juros para janeiro de 2025 sobem 9,35% e aqueles para janeiro de 2027 avançam 11,35%. O dólar sobe 3,00%, para R$ 4,9607, contribuindo para a alta nos juros por aqui.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

deixando claro

Governo não defende nova Constituição, diz Mourão

Debate sobre uma Assembleia Constituinte foi trazido à tona pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros

O dia depois do balanço

Raia Drogasil apresenta resultados sólidos e agrada analistas, mas ações reagem mal

Números vieram em linha com o esperado, com os analistas descando aspectos positivos para os próximos trimestres e revisando recomendações

REPERCUSSÃO

Resultado da Localiza é elogiado por analistas, com direito a elevação de preço-alvo

Locadora de veículos bate recordes de lucro, receita e Ebitda no terceiro trimestre, criando expectativas para os próximos trimestres

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Guerra das maquininhas

Cielo mostra evolução no trimestre, mas ainda está longe do fim do túnel

Empresa conseguiu melhorar o volume de transações realizadas nas maquininhas de cartão e ampliou base de clientes no terceiro trimestre, mas segue sob forte pressão da concorrência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies