🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-15T16:17:23-03:00
Carolina Gama
DECLARAÇÃO DE PESO

O Fed agradou? A frase que Powell falou e fez Wall Street disparar

O banco central norte-americano elevou a taxa de juros em 0,75 ponto percentual (pp) nesta quarta-feira (15) — o maior aumento desde 1994

15 de junho de 2022
16:17
Imagem mostra Jerome Powell como grande estrela do mercado financeiro
Imagem: Shutterstock, com intervenções de Andrei Morais

Os investidores de todo o mundo ouviram o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, falar por mais de uma hora. 

Crescimento econômico, mercado de trabalho, demanda e oferta — todos esses temas foram abordados pelo chefe do banco central mais importante do mundo. 

Mas uma frase na coletiva que sucedeu a decisão de aumentar a taxa de juros em 0,75 ponto percentual (pp) chamou atenção de Wall Street e fez as bolsas norte-americanas dispararem.

O que Powell disse que agradou o mercado?

Powell manteve viva a chance de um aumento menor, de 0,50 pp, da taxa de juros na reunião de julho — e indicou que, a partir do próximo encontro, a política monetária deve ser normalizada.

“Da perspectiva de hoje, um aumento de 0,50 pp ou 0,75 pp parece mais provável em nossa próxima reunião”, disse Powell.

Para um mercado que cogitava uma próxima alta de 1 pp, saber que uma elevação de 0,50 pp ainda está sobre a mesa, é um alívio. 

Assim que Powell deu essas declarações, o Nasdaq avançou mais de 3% e o S&P 500 renovou máxima intradiária. Já o Dow Jones, que oscilava entre perdas e ganhos, se firmou em território positivo. 

Mas tudo depende dos dados…

Powell, no entanto, não quis se comprometer com a magnitude de um novo aumento da taxa de juros. 

O chefe do Fed repetiu que o ritmo das mudanças continuará a depender dos dados recebidos e das perspectivas em evolução da economia. 

“Claramente, o aumento de 0,75 pp de hoje é incomumente grande, e não espero que movimentos desse tamanho sejam comuns”, afirmou. 

A tão aguarda decisão anunciada por Powell

O Fed elevou nesta quarta-feira (15) a taxa de juros em 0,75 pp, para uma faixa entre 1,50% e 1,75% ao ano — o aumento mais agressivo desde 1994.

A decisão veio em um momento no qual a inflação nos EUA atingiu o maior nível em mais de 40 anos. 

No comunicado com a decisão, o comitê de política monetária disse que está “fortemente comprometido” em devolver a inflação para a meta de 2%.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

ELEIÇÕES 2022

Ô abre alas que Braga Netto vem aí! General da reserva é exonerado e tem caminho livre para ser vice de Bolsonaro

Bolsonaro havia confirmado no domingo (27) o nome de Braga Netto como seu vice na chapa que disputará a reeleição deste ano, causando um pouco de desconforto entre aliados que esperavam a escolha de Tereza Cristina (PP), ex-ministra da Agricultura

SEMANA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC): o pior investimento do semestre tenta sobreviver aos dados de emprego nos EUA; confira o que mexe com as criptomoedas na próxima semana

Entre os destaques da semana, estão a liquidação de ativos da Three Arrows Capital, pechinchas no mercado cripto e mais

CAÇANDO MARRUÁ

Bitcoin (BTC) no cabresto? UE tenta domar o mundo das criptomoedas com marco regulatório; saiba como

O acordo é provisório e inclui uma proposta que cobre emissores de criptoativos não lastreados e também as chamadas stablecoins, bem como as plataformas de negociação e as carteiras nas quais os ativos digitais são mantidos

O MEDO DA RECESSÃO

Meta em crise: Mark Zuckerberg quer contratar menos funcionários e demitir mais gente a partir de agora

A dona do Facebook espera um segundo semestre de vacas magras e enfrentará um severo corte de gastos; por isso, a companhia prioriza equipes mais enxutas e agressivas

ELEIÇÕES 2022

É só mais essa! Líder nas pesquisas, Lula descarta tentar reeleição se derrotar Bolsonaro em outubro

Em entrevista, Lula disse que ‘daqui a 4 anos vai ter gente nova’, criticou o Congresso e prometeu retirar sigilos impostos por Bolsonaro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies