🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa fecha em alta acompanhando recuperação no exterior e Petrobras (PETR4); dólar fica em R$ 4,96

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
15 de fevereiro de 2024
7:19 - atualizado às 18:30

RESUMO DO DIA: Após um fechamento no vermelho no "meio-pregão" da volta do Carnaval, o Ibovespa ensaiou uma recuperação e subiu nesta quinta-feira com o apoio das ações da Petrobras (PETR4) e do exterior positivo.

O principal índice acionário da bolsa brasileira avançou 0,62%, aos 127.804 pontos. Já o dólar comercial fechou em leve queda de 0,07%, a R$ 4,9686.

Em Nova York, os índices subiram e o S&P 500 quebrou um novo recorde de fechamento após dados do varejo e da indústria ficarem abaixo do esperado, o que estimula apostas na queda dos juros.

O Nasdaq, por outro lado, passou boa parte do pregão no vermelho em meio à queda de vários nomes importantes entre as big techs, como Alphabet (Google), Amazon, Microsoft e Apple. Mas o índice de tecnologia recuperou-se perto do final da sessão e também registrou alta hoje.

Já na Europa, houve um avanço impulsionado pela temporada de balanços. A bolsa de Londres, por exemplo, fechou em alta mesmo após dados mostrarem que a economia britânica terminou 2023 entrando em recessão técnica, com uma queda de 0,3% do PIB no quarto trimestre.

Confira o que movimentou os mercados nesta quinta-feira (15):

SOBE E DESCE DO IBOVESPA

Em dia de alta do Ibovespa, as ações ligadas a commodities, especialmente às metálicas e ao petróleo, dominaram a ponta positiva do índice. Veja abaixo:

CÓDIGONOMEULTVAR
USIM5Usiminas PNAR$ 9,824,91%
PRIO3PRIO ONR$ 44,624,86%
RECV3PetroReconcavo ONR$ 22,644,28%
BHIA3Casas Bahia ONR$ 7,993,50%
MRFG3Marfrig ONR$ 9,123,28%

Confira também quais foram as maiores quedas do dia:

CÓDIGONOMEULTVAR
LWSA3Locaweb ONR$ 5,28-3,30%
NTCO3Natura ONR$ 16,27-2,57%
ENEV3Eneva ONR$ 12,07-2,19%
SOMA3Grupo Soma ONR$ 6,93-2,12%
IGTI11Iguatemi ONR$ 23,18-2,03%
FECHAMENTO DO IBOVESPA

O Ibovespa fechou o dia em alta. O principal índice acionário da B3 subiu 0,62% hoje aos 127.804 pontos

FECHAMENTO COM RECORDE EM WALL STREET

Apesar de terem passado o dia operando mistas, as bolsas de Wall Street fecharam em uma única direção.

O Nasdaq, que vinha registrando baixas em meio à queda de big techs, conseguiu uma virada positiva próximo ao final do pregão e consolidou o dia de ganhos em Nova York.

Já o S&P 500 renovou o recorde de fechamento aos 5.029 pontos.

Confira o desempenho das praças:

  • Dow Jones: +0,91%
  • S&P 500: +0,58%
  • Nasdaq: +0,30%
FECHAMENTO DO DÓLAR

O dólar à vista fechou a quinta-feira em leve queda. A moeda norte-americana recuou 0,07%, a R$ 4,9686.

JAPÃO ENTRA EM RECESSÃO E PERDE O POSTO DE TERCEIRA MAIOR ECONOMIA DO MUNDO, MAS BOLSAS SOBEM

A Ásia é conhecida pelos terremotos que, vira e mexe, abalam as estruturas de grandes cidades. Só que dessa vez, o tremor que sacudiu a região foi outro e fez com que o Japão perdesse o posto de terceira maior economia do mundo

O país reportou dois trimestres consecutivos de contração nesta quinta-feira (15), o que configura tecnicamente uma recessão econômica. 

O Produto Interno Bruto (PIB) do Japão caiu 0,4% em base anualizada no quarto trimestre de 2023, após uma retração de 3,3% no terceiro trimestre. 

O PIB do quarto trimestre veio abaixo das previsões, que apontavam para um crescimento de 1,4%. Em base trimestral, o PIB do Japão caiu 0,1% — a projeção era de alta de 0,3%.  

Leia mais.

GAFISA (GFSA3) INVERTE O SINAL E ZERA GANHOS DO DIA

Após um início forte de sessão, com as ações chegando a registrar ganhos de mais de dois dígitos, a Gafisa (GFSA3) inverteu o sinal e devolveu toda a alta do dia.

Por volta das 16h40, as ações recuavam 1,16%, a R$ 5,98. Segundo o Broadcast, Morgan Stanley, Itaú e Bradesco estão na ponta vendedora, enquanto Genial, UBS e XP lideram a compra de papéis.

Vale relembrar que, mas cedo, a Gafisa convocou uma nova assembleia geral extraordinária a pedido da Esh Capital.

A gestora, que trava uma batalha pública com a administração da companhia desde o ano passado e saiu derrotada da última AGE - realizada na semana passada -, propôs ações de responsabilidade contra parte do conselho e diretoria da empresa, destituição do CA e eleição de novos membros para o colegiado.

Confira aqui os argumentos da Esh e a defesa dos administradores da Gafisa.

VIROU

Após um início de pregão em alta e uma tarde próximo à estabilidade, o dólar à vista inverteu o sinal e recua próximo ao fechamento da sessão.

Por volta das 16h30, a moeda norte-americana recuava 0,06%, cotada em R$ 4,9691.

O QUE FEZ AS AÇÕES DA SABESP SUBIREM MAIS DE 3% HOJE

As ações da Sabesp (SBSP3) registram alta de 3,28% nesta quinta-feira (15), sendo negociadas na casa dos R$ 81,58 por volta das 15h10.

O motivo por trás dessa valorização é o mais recente anúncio no plano de privatização da companhia de águas paulista. 

Recapitulando, em dezembro do ano passado, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou em uma sessão conturbada a lei que permite a desestatização da Sabesp.

Agora, o modelo da privatização irá para a consulta pública, conforme fato relevante enviado à CVM na manhã de hoje. 

Leia mais.

O ‘EMPURRÃOZINHO’ DA PETROBRAS (PETR4) NO IBOVESPA

O Ibovespa já vinha operando em alta desde a abertura da sessão, mas acelerou os ganhos nesta tarde com uma "forcinha" da Petrobras, cujas ações ordinárias e preferenciais exibem altas de mais de 1% por volta das 15h.

A petroleira, por sua vez, foi impulsionada por um relatório do Bradesco BBI divulgado hoje que elevou o preço-alvo das ações PN (PETR4) de R$ 38 para R$ 48. O upside potencial é de cerca de 17% em relação ao fechamento dos papéis no pregão de ontem.

Com o bom desempenho da estatal, o Ibovespa renovou as máximas do dia e subia 0,51%, aos 127.668 pontos.

FECHAMENTO DA EUROPA

As bolsas da Europa fecharam a quinta-feira em alta. O avanço foi patrocionado pelos balanços corporativos, que ajudaram os índices a venceram dados pouco auspiciosos para as economias locais.

Em Londres, por exemplo, o FTSE 100 subiu 0,38% a despeito do PIB do Reino Unido, divulgado mais cedo, ter reduzido 0,3% no quarto trimestre de 2023 e mostrado que a economia britânica entrou em recessão técnica no final do ano passado.

Confira como fecharam outras das principais bolsas da Europa:

  • Paris: +0,86%
  • Frankfurt: +0,60%
  • Milão: +1,17%
  • Stoxx 600: +0,68%
MESMO COM QUEDA DE JUROS, RENDA FIXA CRESCEU MAIS QUE RENDA VARIÁVEL EM 2023; TÍTULOS ISENTOS FORAM DESTAQUES

Mesmo em um cenário de queda na taxa Selic, a renda fixa cresceu mais que a renda variável em número de investidores pessoas físicas e volume investido no ano passado.

E os destaques foram justamente os títulos isentos de imposto de renda, como LCI, LCA, CRI e CRA, cuja emissão pode diminuir neste ano após restrições impostas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Segundo levantamento divulgado pela B3 nesta quinta-feira (15), o número de investidores pessoas físicas (CPFs) com posição em ativos de renda variável na bolsa brasileira no ano passado ficou mais ou menos estável em 5 milhões, com uma leve queda de 1% entre o quarto trimestre de 2023 e o quarto trimestre de 2022.

Já na renda fixa, o número de investidores pessoas físicas (CPFs) cresceu 15% no período, passando de 14,8 milhões para 17,1 milhões.

Leia mais.

ITAÚ BBA: VALE DEVE SEGUIR BHP E AUMENTAR PROVISÕES POR TRAGÉDIA DE MARIANA

A Vale (VALE3) deve seguir os passos da mineradora anglo-australiana BHP Billiton e elevar as provisões para custear os estragos provocados pelo rompimento da barragem da Samarco em Mariana (MG) em novembro de 2015.

A avaliação foi divulgada pelos analistas do Itaú BBA na manhã desta quinta-feira (15). Horas antes, a BHP Billiton anunciou que provisionaria mais US$ 3,2 bilhões no balanço referente ao quarto trimestre de 2023.

Com isso, a mineradora anglo-australiana, sócia da Vale na Samarco, deve fechar 2023 com US$ 6,5 bilhões provisionados a título de verbas indenizatórias pela tragédia ambiental, humana e social causada pelo rompimento da barragem de Fundão.

Na avaliação da BHP, o montante deve ser suficiente para cobrir os valores das condenações judiciais e dos termos de ajustamento de conduta referentes à tragédia de Mariana.

Leia mais.

AÇÃO EM ALTA: BRASKEM (BRKM5) VAI SER VENDIDA AOS ÁRABES?

A disputa pela participação da Novonor (antiga Odebrecht) na Braskem (BRKM5) ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira (15), com o encontro entre o presidente da Petrobras (PETR4), Jean Paul Prates, e CEO da Abu Dhabi National Oil Company (Adnoc) — empresa interessada em entrar no capital da petroquímica.

De olho nos possíveis resultados dessa reunião, as ações da Braskem chegaram a figurar entre as maiores altas do Ibovespa na manhã de hoje. Por volta de 12h50, os papéis BRKM5 subiam 3,92%, cotados a R$ 17,77. Acompanhe nossa cobertura ao vivo dos mercados

Em novembro, a petrolífera estatal dos Emirados Árabes Unidos avaliou a participação da Novonor em R$ 10,5 bilhões. Na ocasião, o valor representaria um prêmio de mais de 100% em relação às cotações da Braskem na bolsa.

Prates em Abu Dhabi e a Braskem

Foi o próprio Prates que contou da reunião com Sultan Al Jabber, ministro da Indústria e Tecnologia dos Emirados Árabes Unidos, presidente da COP28 e também CEO da Adnoc.

Leia mais.

PETRÓLEO REVERTE QUEDA E FIRMA ALTA ΕΜ ΜΕΙΟ Α TENSÕES GEOPOLÍTICAS

Os contratos futuros de petróleo revertem perdas de hoje cedo e firmam alta de mais de 1%.

A alta é sustentada apesar do noticiário seguir carregado de tensões geopolíticas.

As forças de Israel invadiram o principal hospital no sul de Gaza nesta quinta-feira, horas depois que uma ofensiva israelense matou um paciente e feriu outros seis dentro do complexo.

Em outro ponto de conflito, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que o país limpará o Mar Negro de objetos terroristas russos, segundo a CNBC.

Por volta das 12h45 (horário de Brasília), o barril do WTI para abril subia 1,30%, a US$ 77,35, e o do Brent para o mesmo mês ganhava 1,18%, a US$ 82,57.

BIG TECHS CAEM EM NY E PENALIZAM NASDAQ

Ações de várias big techs caem em Nova York, pressionando o índice Nasdaq.

Entre as que enfrentam maior pressão, a Alphabet cedia 2,71% enquanto traders repercutem a notícia de que a OpenAl está desenvolvendo uma ferramenta de pesquisa para bater de frente com o Google.

Às 12h43 (horário de Brasília), Amazon cedia 1,37%, Microsoft perdia 1,03%, Apple caía 1,31% e Nvidia baixava 0,84%.

O índice Dow Jones subia 0,40%, 0 S&P 500 avançava 0,14% e o Nasdaq tinha queda de 0,21%.

ESH NÃO DESISTEE GAFISA (GFSA3) CONVOCA NOVA AGE PARA VOTAR DESTITUIÇÃO DO CONSELHO; AÇÕES DISPARAM NA B3

Mesmo após quatro derrotas consecutivas em assembleias da Gafisa (GFSA3), a Esh Capital ainda não está disposta a desistir da batalha que trava contra os atuais administradores da companhia. Pouco mais de uma semana após a última AGE, a empresa convocou nesta quinta-feira (15) um novo encontro de acionistas a pedido da gestora.

As ações da companhia reagiram a notícia inicialmente em forte alta na B3, registrando ganhos de até dois dígitos. Mas inverteram o sinal durante a tarde e fecharam em queda de 3,47%, a R$ 5,84.

A pauta da AGE, que será realizada em 26 de abril, é parecida com a do último encontro: a Esh propõe uma ação de responsabilidade contra parte do conselho de administração e da diretoria, a destituição do atual CA e a eleição de novos membros para o colegiado.

Os argumentos, porém, são diferentes. Enquanto que na última AGE a gestora de Vladimir Timerman concentrou-se em tentar suspender os direitos políticos de veículos de investimento supostamente ligados a Nelson Tanure, desta vez o foco está em "atos ilícios e operações irregulares" em duas alienações:

Leia mais.

COMO ANDAM OS MERCADOS

O Ibovespa opera em alta desde a abertura dos mercados, mas sem fôlego para alcançar os 128 mil pontos.

Por aqui, o principal índice acionário brasileiro acompanha Wall Street em meio a agenda interna esvaziada.

Apesar da queda nas vendas do varejo nos EUA em janeiro, as bolsas em Nova York operam em leve alta, apresentando estabilidade.

O Ibovespa sobe +0,16%, aos 127.220 pontos.

O dólar à vista opera a R$ 4.967, com queda de 0,02%.

GIRO DO MERCADO

A Nvidia (NVDC34) ultrapassou a Alphabet e se tornou a terceira empresa mais valiosa dos Estados Unidos, enquanto os investidores esperam os números referentes ao balanço do quarto trimestre de 2023 (4T23) da big tech.

Este resultado poderá transformar a fabricante de chips na empresa mais valiosa dos EUA?

O analista da Empiricus Research, Enzo Pacheco, explica no Giro do Mercado desta quinta-feira (15) quais são as expectativas e se é o momento de apostar nas ações agora.

E o Bitcoin (BTC) finalmente furou a marca dos US$ 52 mil nesta quinta-feira (15). O que puxou esse desempenho?

O analista Valter Rebelo explica os fatores que fizeram o BTC decolar, e como o cenário de juros nos Estados Unidos pode impactar o mercado de criptomoedas.

Acompanhe:

ABERTURA DE NOVA YORK

Os índices de Nova York iniciaram sessão em leve alta.

As bolsas apresentaram estabilidade ​​após queda nas vendas no varejo de 0,8% em janeiro em relação ao mês anterior.

As expectativas eram de uma queda de 0,2% nos gastos.

Confira o desempenho dos índices após a abertura:

  • S&P 500: +0,07%, aos 5.021,75 pontos;
  • Dow Jones: +0,23%, aos 38.584,00 pontos;
  • Nasdaq: +0,11%, aos 17.900,00 pontos.
FED: MERCADO VÊ CORTE DE JURO MAIS AGRESSIVO A PARTIR DE JUNHO

O mercado tirou da mesa a chance de o Federal Reserve (Fed) começar o ciclo de afrouxamento monetário em março. A grande aposta agora é de que o corte de juro comece em junho deste ano, mas em ritmo mais agressivo.

A ferramenta FedWatch do CME Group mostra 87,3% de chances de o banco central norte-americano cortar o juro em junho contra 82,3% antes da divulgação de dados sobre o varejo, a indústria e o emprego nos EUA.

A maioria, ou 53,7%, ainda espera um corte de 0,25 ponto percentual (pp) da taxa referencial em junho, mas a aposta de uma redução de 0,50 pp aumentou, passando de 27% para 31,7%.

BOE INDICA POLÍTICA MONETÁRIA RESTRITIVA POR MAIS TEMPO

Dirigente do Banco da Inglaterra (BOE, na sigla em inglês), Megan Greene afirmou acreditar que a política monetária terá de permanecer restritiva por algum tempo para que a inflação retorne de forma sustentável à meta.

Ela indicou que considera que o nível de aperto atual já é suficiente, mas que precisa ver mais provas de moderação na inflação para considerar a flexibilização.

VALE DESTOA DO SETOR E ENTRA EM QUEDA

A ação ordinária da Vale, que recua 0,37%, é a única do setor de mineração e siderurgia no vermelho.

Os papéis da mineradora são pressionados pela expectativa do Citi de que haverá um aumento de provisão a Mariana de cerca de US$ 3 bilhões.

MAIORES ALTAS E QUEDAS DA ABERTURA

O Ibovespa iniciou a sessão em alta de 0,23%, aos 127.018 pontos, em busca de uma recuperação de parte da queda dos últimos dois pregões.

Confira os principais destaques entre as altas do dia:

ALPA4Alpargatas PNR$ 9,112,59%
BRKM5Braskem PNR$ 17,743,74%
RECV3PetroReconcavo ONR$ 21,890,83%
RAIZ4Raízen ONR$ 3,900,78%
NTCO3Natura ONR$ 16,740,24%

Confira as principais quedas:

ENEV3Eneva ONR$ 12,04-2,43%
LWSA3Locaweb ONR$ 5,39-1,28%
GOLL4Gol PNR$ 2,62-1,13%
EZTC3EZTEC ONR$ 14,92-0,60%
PRIO3PRIO ONR$ 42,23-0,75%
ABERTURA DOS MERCADOS

O Ibovespa encerrou os leilões de abertura em alta de 0,28%, aos 127.373 pontos. No mesmo horário, o dólar à vista recuava 0,04%, cotado a R$ 4,9704.

ENEVA (ENEV3) DECLARA COMERCIALIDADE DE MAIS TRÊS ÁREAS

Enquanto a tentativa de fusão com a Vibra (VBBR3) segue em banho-maria, a Eneva (ENEV3) anunciou um "gás extra" para animar os acionistas na B3 — literalmente — com a declaração da comercialidade de três descobertas.

Uma delas fica no Lago dos Rodrigues, na Bacia do Parnaíba, e as demais nas acumulações Anebá e Silves, localizadas na Bacia do Amazonas.

Com a descoberta, a Eneva pediu à Agência Nacional do Petróleo (ANP) que os campos recebam os nomes de Gavião Vaqueiro, Tambaqui e Azulão Oeste, respectivamente. Você pode conferir a estimativa das reservas em cada uma das descobertas aqui.

A Eneva agora tem até 180 dias para apresentar à ANP os planos de desenvolvimento dos campos.

Leia mais.

ADRS DA VALE E PETROBRAS

Os recibos de ações (ADRs, em inglês) da Vale e da Petrobras destoam no pré-mercado em Nova York.

De um lado, os papéis da Vale caem apesar da alta de 0,24% do minério de ferro na bolsa de Cingapura, cotado a US$ 129,40 por tonelada. Vale lembrar que a China está com os mercados fechados devido ao feriado do ano novo lunar.

Já o ADR da Petrobras sobe, driblando a queda de 0,63% do petróleo Brent, utilizado como referência internacional.

  • Petrobras (PBR): +0,59%, a US$ 17,01;
  • Vale (VALE): -0,30%, a US$ 13,20
ESQUENTA DOS MERCADOS

O Ibovespa futuro começou o dia em alta de 0,17%, aos 129.426 pontos. No mesmo horário, o dólar à vista era negociado em queda de 0,19%, cotado a R$ 4,95.

BOLETIM FOCUS SEMANAL

Inflação

  • IPCA 2024: de 3,81% para 3,82% (↑)
  • IPCA 2025: de 3,50% para 3,51% (↑)

Atividade econômica

  • PIB 2024: permaneceu em 1,60% (=)
  • PIB 2025: permaneceu em 2,00% (=)

Câmbio

  • Dólar 2024: permaneceu em R$ 4,92 (=)
  • Dólar 2025: permaneceu em R$ 5,00 (=)

Taxa de juros

  • Selic 2024: permaneceu em 9,00% a.a. (=)
  • Selic 2025: permaneceu em 8,50% a.a. (=)
Parece estranho: Bolsas sobem mesmo com Japão e Reino Unido em recessão; veja o que mexe com o mercado hoje

Uma economia em recessão é quase sempre um problema. Principalmente para quem vive a economia real. Mas há recessões e recessões. Pelo menos é o que sugere a reação das bolsas internacionais ao noticiário econômico desta quinta-feira.

As agências oficiais de estatísticas do Japão e do Reino Unido divulgaram nas últimas horas os números de seus respectivos PIBs em 2023. Tanto um quanto o outro entraram em recessão técnica na reta final do ano passado.

No caso do Japão, além de o indicador ter contrariado as expectativas, a contração custou ao país o posto de terceira maior economia do mundo.

O Japão perdeu a posição para a Alemanha, que não anda nada bem das pernas. Ainda assim, a bolsa de Tóquio fechou em alta de 1,2% e renovou as máximas em 34 anos.

Leia mais.

AGENDA DO DIA
HorárioPaísEvento
O dia todoChinaFeriado do ano novo Chinês
4hReino UnidoPIB do 4º trimestre e produção industrial de dezembro
5hZona do EuroPresidente do BCE, Christine Lagarde discursa em audiência do comitê econômico do Parlamento Europeu
8hFrançaOCDE: taxa de desemprego em dezembro
8h25BrasilBanco Central publica Boletim Focus semanal
9hBrasilIBC-Br de dezembro
9hZona do EuroEconomista-chefe do BCE, Philip Lane discursa em um seminar online da Florence School of Banking and Finance
10hReino UnidoDirigente do BoE, Megan Greene participa de evento com o economista-chefe da Fitch Ratings, Brian Coulton
10h30Estados UnidosPedidos de auxílio-desemprego
10h30Estados UnidosVendas no varejo em janeiro
10h30Estados UnidosÍndice de atividade industrial Empire State em fevereiro
10h50Reino UnidoDirigente do BoE, Catherine Mann participa da Conferência Anual da Associação Nacional de Economia Empresarial (Nabe, na sigla em inglês)
21hEstados UnidosPresidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic discursa em evento do Money Marketeers
Fonte: Broadcast e Investing.com
FUTUROS DE NOVA YORK AMANHECEM NO AZUL

Os índices futuros das bolsas de valores de Nova York amanheceram no azul nesta quinta-feira.

O movimento é discreto, mas sugere a manutenção da alta observada na véspera.

Pelo menos até a atualização, pouco antes da abertura, dos dados sobre as vendas no varejo e a produção industrial nos Estados Unidos.

Os investidores também monitoram comentários de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

Confira:

  • S&P 500 futuro: +0,16%
  • Dow Jones futuro: +0,20%
  • Nasdaq futuro: +0,09%
BOLSAS DA EUROPA ABREM EM ALTA

As principais bolsas de valores da Europa abriram em alta nesta quinta-feira.

Os investidores monitoram a temporada de balanços e repercutem a informação de que a economia do Reino Unido entrou em recessão no fim de 2023.

Confira:

  • DAX: +0,69%
  • FTSE 100: +0,05%
  • CAC 40: +0,83%
  • Euro Stoxx 50: +0,71%
PRODUÇÃO INDUSTRIAL DO REINO UNIDO CRESCE MAIS QUE O ESPERADO

A produção industrial do Reino Unido cresceu mais do que o esperado em dezembro de 2023.

O indicador avançou 0,5% na passagem de novembro para o último mês do ano passado.

A expectativa era de alta de 0,1%. Na comparação com janeiro de 2023, a produção industrial britânica também cresceu 0,6%.

ECONOMIA DO REINO UNIDO ENTRA EM RECESSÃO

A economia do Reino Unido está em recessão.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido encolheu 0,3% na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2023.

O dado é preliminar, mas indica que a economia britânica entrou na chamada recessão técnica. A recessão técnica é caracterizada por duas contrações trimestrais seguidas.

No terceiro trimestre de 2023, o PIB britânico já havia recuado 0,1% em relação ao segundo.

Na comparação com o quarto trimestre de 2022, o PIB do Reino Unido registrou contração de 0,2%. A expectativa dos analistas era de alta de 0,3%.

Apesar dos resultados negativos, a economia britânica cresceu 0,1% em 2023 como um todo na comparação com os números cheios de 2022.

BOLSAS DA ÁSIA FECHAM EM ALTA

As principais bolsas de valores da Ásia fecharam em alta nesta quinta-feira.

Os investidores acompanharam a recuperação dos negócios em Wall Street. A bolsa de Tóquio subiu 1,22%, renovando as máximas em 34 anos.

Os números fechados do PIB de 2023 mostraram que a economia japonesa entrou em recessão técnica no fim do ano passado.

A situação reduz as chances de o BoJ, como é conhecido o banco central do país, abandonar sua política monetária ultra-acomodatícia.

Enquanto isso, a bolsa de Hong Kong subiu 0,41% e a de Taiwan saltou 3,03% na volta do feriado prolongado de ano-novo.

A exceção foi a bolsa de Seul, que recuou 0,25%. A bolsa de Xangai segue fechada para as celebrações do ano-novo lunar na China.

Confira:

  • Nikkei: +1,22%
  • Xangai: (Não abriu em virtude do feriado local)
  • Hang Seng: +0,41%
  • Kospi: -0,25%
O QUE ROLOU NOS MERCADOS ONTEM?

Nesta quarta-feira de cinzas, não foi só o folião que iniciou o expediente mais tarde. O Ibovespa abriu os negócios às 13h — e não teve muito motivo para continuar celebrando.

O principal índice da bolsa brasileira curou a ressaca do Carnaval tendo que digerir os dados da inflação dos EUA, divulgados no dia anterior. E o resultado foi uma redução no apetite ao risco: o Ibovespa amargou perda de 0,79% hoje, aos 127.018 pontos, enquanto dólar subiu 0,22%, cotado a R$ 4,9723.

Vale relembrar que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) norte-americano de janeiro veio mais quente do que o esperado e desceu quadrado para os investidores tanto de lá como daqui.

Apesar de não ser o indicador inflacionário favorito do Federal Reserve (Fed), o CPI pressionou a curva de juros longos e derrubou as expectativas de que o BC dos EUA inicie o afrouxamento monetário ainda no primeiro trimestre.

Em Nova York, as principais bolsas recuperaram as perdas da terça-feira (13) e terminaram o dia no azul. Já na Ásia o fechamento foi em baixa.

Na Europa, os investidores deram um tom positivo aos negócios com balanços mistos e dados locais que ajudaram na correção das perdas de ontem.

Um deles é a inflação do Reino Unido, que veio abaixo do esperado e aumentou as chances de o BoE começar a reduzir os juros.

Confira o que movimentou os mercados nesta quarta-feira (14).

Compartilhe

UM PARA DEZ

Como vão ficar os BDRs da Nvidia (NVDC34) com o desdobramento das ações no Nasdaq

25 de maio de 2024 - 15:03

Com resultado melhor que o esperado e reajuste de dividendos, Nvidia promoveu um desdobramento de ações que também vai valer para seus BDRs

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai 3% na semana com peso da política monetária dos EUA e Petrobras (PETR4); dólar sobe a R$ 5,16

24 de maio de 2024 - 17:38

RESUMO DO DIA: A semana que parecia não ter fim acabou, mas sem alívio nos mercados: o Ibovespa completou seis pregões consecutivos de queda. O principal índice terminou o dia com baixa de 0,34%, aos 124.305 pontos. Na semana, o recuo acumulado foi de 3%. Já o dólar à vista avançou 0,27% ante o real […]

DESTAQUES DA BOLSA

Os números do PagBank (PAGS34) que ‘brilharam’ os olhos dos analistas e fazem as ações subirem na B3 e em NY 

24 de maio de 2024 - 14:53

A companhia teve um lucro líquido recorrente de R$ 522 milhões no primeiro trimestre, um crescimento de 33% na base anual

FUNDOS IMOBILIÁRIOS HOJE

Alianza Trust (ALZR11) fecha compra de imóveis do Oba Hortifruti; veja se há impacto nos dividendos do fundo imobiliário

24 de maio de 2024 - 11:47

A operação foi realizada na modalidade de “sale & leaseback”. Ou seja, os ativos serão locados pelo próprio vendedor

COMO SE ESPERAVA

Conselho de administração aprova e Magda Chambriard assume a presidência da Petrobras (PETR4)

24 de maio de 2024 - 9:41

Reunião do conselho de administração da Petrobras ocorreu na manhã desta sexta-feira; Magda Chambriard sucede Jean Paul Prates à frente da empresa

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Petrobras (PETR4) e mau humor de Nova York pesam e Ibovespa cai pela quinta vez consecutiva; dólar tem leve queda 

23 de maio de 2024 - 17:33

RESUMO DO DIA: O Ibovespa até tentou romper o ciclo de quedas, mas a aversão ao risco dominou os investidores após dados econômicos mais fortes que o esperado nos Estados Unidos. Pela quinta vez consecutiva, o principal índice da bolsa brasileira fechou em queda de 0,74%, aos 124.729 pontos. O dólar fechou próximo da estabilidade […]

GRUPO DOS EXCLUÍDOS

B3 enquadra Infracommerce (IFCM3) para abandonar a condição de ‘penny stock’, mas solução ainda não foi encontrada  

23 de maio de 2024 - 10:35

Entre o período de 22 de março e 7 de maio deste ano, a dona da bolsa de valores acompanhou as cotações da companhia

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai 1% e volta aos 125 mil pontos com NY após ata do Fed; dólar sobe a R$ 5,15

22 de maio de 2024 - 17:10

RESUMO DO DIA: Os olhos dos investidores ficaram concentrados no exterior com a ata da última reunião do Federal Reserve (Fed). Por aqui, o Ibovespa acompanhou a deterioração das bolsas de Nova York, além da repercussão do noticiário corporativo local — que segue agitado com o fim da temporada de balanços. O índice terminou o […]

DESTAQUES DA BOLSA

Por que as ações da XP despencam 15% após o balanço do primeiro trimestre?

22 de maio de 2024 - 12:17

A corretora reportou lucro líquido de R$ 1 bilhão no período, alta de 29% ante os R$ 796 milhões registrados no início do ano passado

AÇÃO ESTÁ CARA?

XP tem apenas um motivo para rebaixar a recomendação das ações da Embraer (EMBR3) — e é por causa de uma assimetria

22 de maio de 2024 - 11:54

Para os analistas, a companhia deixou de atravessar os céus abertos e atingiu a ‘altitude de cruzeiro’ neste momento

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar