🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
COMPANHIA DE ÁGUAS

Novas regras para revisão da tarifa após privatização da Sabesp (SBSP3) vão à consulta pública e ações sobem hoje

O ponto que chamou a atenção dos analistas foi a mudança na revisão das tarifas, que passará a ser anual — e não mais a cada quatro anos, como costumava ser

Renan Sousa
Renan Sousa
15 de fevereiro de 2024
15:32 - atualizado às 15:19
Privatização da Sabesp (SBSP3)
Privatização da Sabesp (SBSP3) - Imagem: Divulgação

As ações da Sabesp (SBSP3) registram alta de 3,28% nesta quinta-feira (15), sendo negociadas na casa dos R$ 81,58 por volta das 15h10.

O motivo por trás dessa valorização é o mais recente anúncio no plano de privatização da companhia de águas paulista. 

Recapitulando, em dezembro do ano passado, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou em uma sessão conturbada a lei que permite a desestatização da Sabesp.

Agora, o modelo da privatização irá para a consulta pública, conforme fato relevante enviado à CVM na manhã de hoje. 

O que irá para a consulta pública

O ponto que chamou a atenção dos analistas foi a mudança na revisão das tarifas, que passará a ser anual — e não mais a cada quatro anos, como costumava ser. 

Além disso, o processo de avaliação dos serviços da Sabesp será alterado, tendo metas qualitativas e quantitativas.

O modelo passa a reconhecer investimentos já realizados na companhia e não mais aqueles projetados para o futuro. Dessa forma, há uma maior previsibilidade no preço das tarifas.

Atualmente, a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (Arsesp) incorpora a expectativa desses investimentos na tarifa.

O órgão também perde poder de atuação sobre a Sabesp, reduzindo o risco de uso político da companhia. 

Na visão dos analistas da Genial e da Ativa, as medidas combinadas são positivas porque orientam a empresa a ter uma melhor performance operacional e econômico-financeira. Ambas as casas recomendam a compra dos papéis SBSP3.

As novidades também incentivam o investimento de curto prazo e tornariam a revisão dos processos mais transparente. 

Privatização da Sabesp: nem todos felizes

Vale dizer que a aprovação da lei que permite a desestatização da empresa de saneamento não foi unânime.

A oposição já protocolou uma ação direta de inconstitucionalidade (ADIpara barrar a privatização da Sabesp. 

Também há oposição dentro da própria Alesp que questiona o projeto de lei (PL) ter sido aprovado em caráter de urgência quando, na verdade, a Constituição estadual determina que uma mudança do tipo deva ser feita por meio de um projeto de emenda à constituição (PEC). 

Para os analistas do Citi, os riscos de judicialização do tema devem ser levados em conta. Outros pontos que podem afetar o resultado da empresa são a quantidade de chuva, o nível dos reservatórios e os custos operacionais da Sabesp, bem como inflação, juros e câmbio.

Mesmo assim, a recomendação do banco é de compra, com preço-alvo em R$ 84,00.

Compartilhe

ATENÇÃO, ACIONISTAS

Klabin (KLBN11) e Gerdau (GGBR4) vão distribuir mais de R$ 5,5 bilhões em ações; veja como vai funcionar a bonificação

17 de abril de 2024 - 9:56

O bônus funciona como uma distribuição gratuita de novos papéis para os acionistas das empresas — mas existe data de corte para receber a “remuneração”

DADOS OPERACIONAIS

Quem foi bem e quem foi mal entre as construtoras listadas na B3 nas prévias de resultados do 1T24

17 de abril de 2024 - 6:07

Incorporadoras se aproveitaram do cenário favorável para lançar mais empreendimentos neste começo de ano; saiba quem se destacou, na visão dos analistas

RELATÓRIO OPERACIONAL

Vale (VALE3): alta na produção de minério, vendas fortes e preços baixos — o que você precisa saber sobre a mineradora no 1T24

16 de abril de 2024 - 19:35

O momento conturbado envolvendo indicações do governo e cobranças bilionárias ainda pesa sobre a Vale, cujas ações acumulam perdas no ano

NO BOLSO DO INVESTIDOR

Dona da Vivo (VIVT3) vai depositar até R$ 380 milhões na conta dos acionistas; confira os prazos para receber os JCP da Telefônica 

16 de abril de 2024 - 19:22

O montante corresponde a R$ 0,19545 por ação VIVT3. Saiba quem terá direito aos proventos e quando acontecerá o pagamento

Recuperação judicial

Americanas (AMER3) divulga resultado parcial das escolhas de pagamento feitas pelos credores; veja quanto deve receber cada grupo

16 de abril de 2024 - 19:12

No seu plano de recuperação judicial, a Americanas estabeleceu que seus credores deveriam optar como receber seus créditos devidos

A VAREJISTA DE R$ 23 BILHÕES

Mercado Livre (MELI34) “dobra a aposta” com investimento bilionário e contratações após deixar Magalu e Casas Bahia para trás

16 de abril de 2024 - 17:51

A companhia também informou a contratação de mais de 6,5 mil pessoas no Brasil, chegando a um quadro total de quase 30 mil funcionários; saiba mais

PRÉVIA OPERACIONAL

MRV (MRVE3) quebra recorde de vendas no Brasil, mas ainda queima milhões em caixa nos EUA

15 de abril de 2024 - 18:33

Na Resia, incorporadora norte-americana da MRV, há uma regra de ouro: não queimar caixa em 2024. Mas a diretriz ainda não foi refletida nos resultados do 1T24

Ranking

O Galaxy desbanca o iPhone: Apple (AAPL34) perde liderança global de smartphones no 1T24

15 de abril de 2024 - 18:17

Embora o setor esteja em crescimento, a gigante de tecnologia apresentou uma queda de quase 10% nas remessas de iPhone no primeiro trimestre do ano

NA CARTEIRA

JP Morgan tira BRF (BRFS3) da geladeira: ações da dona da Sadia e Perdigão disparam na B3 com recomendação de compra 

15 de abril de 2024 - 10:38

Analistas do banco norte-americano veem BRF barata mesmo após disparada de 173% em 12 meses na B3

FALHA NO ACELERADOR

Mais problemas para Elon Musk? Ações da Tesla caem mais de 1% com notícia sobre demissão em massa e falhas no Cybertruck 

15 de abril de 2024 - 10:10

Montadora do bilionário deve demitir cerca de 10% da sua força de trabalho global, o equivalente a pouco mais de 14 mil pessoas, segundo notícia da Reuters

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies