Menu
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Foi editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e do portal IG.
CARTEIRA DE INVESTIMENTOS

Onde elas investem? Aqui está a lista de aplicações do Seu Dinheiro

Olivia Alonso, Luciana Seabra e Marina Gazzoni, respectivamente CEO, diretora de conteúdo e editora-chefe do Seu Dinheiro, revelam onde está seu patrimônio pessoal.

2 de dezembro de 2018
11:37 - atualizado às 11:04
Imagem: Seu Dinheiro

Está cheio de gente dando pitacos por aí sobre tudo - o que fazer com sua saúde, seus filhos e seu dinheiro... Sempre que eu escuto uma recomendação qualquer, eu fico na dúvida se o especialista está seguindo a própria recomendação.

Quando falamos de dinheiro, duas perguntas ficam na minha cabeça para os especialistas: 1) você compra o que recomenda? 2) Recomendaria para sua mãe (ou para seu filho)? É claro que é possível, sim, estudar um ativo e entender que existe uma oportunidade aí. Mas isso é bem diferente de colocar seu patrimônio pessoal nela.

Como assumimos o compromisso de ajudar o investidor pessoa física, nada mais justo do que abrir os nossos investimentos. Eu, a Luciana Seabra e a Olivia Alonso contamos ao vivo na última sexta-feira (30) em que investimos. Vale lembrar que, para manter nossa independência editorial, a equipe do Seu Dinheiro não investe diretamente em ações.

Fiz um resumo do que rendeu essa conversa e o debate completo está no vídeo abaixo.

Onde está seu dinheiro

Olivia Alonso

De todas as três, é a que assume mais riscos. Cerca de 80% das suas aplicações são em renda variável, contra 20% de renda fixa.

  • Renda fixa: investe no Tesouro Direto e tem títulos NTN-B (recentemente rebatizado de Tesouro IPCA+) e Tesouro Selic. Ela mesma admitiu que os fundos DI que a Lu indica podem ser melhores opções, mas lembrou que não era assim no passado - e que já investia antes da Luciana fazer suas recomendações.
  • Renda variável: Ela tem ainda 50% do seu capital investido em fundos multimercados, de ações e de small caps. O restante está em BOVA11, o fundo de índice do Ibovespa e menos de 1% em criptomoedas.

Luciana Seabra

Eis sua carteira pessoal:

  • 50% do capital dela está em renda fixa, já incluída sua reserva de emergência. Ela tem fundos DI e de crédito privado. Também compra Tesouro Direto prefixado. 
  • 30% em fundos multimercados. Deixa com eles a missão de encontrar boas oportunidades em títulos do Tesouro, como NTN-B.
  • 15% fundos de ações. A dica aqui é escolher bons gestores e confiar neles.
  • 5% fundo cambial. Apesar de não acreditar que o dólar vai disparar, recomenda que todos tenha uma posição em câmbio para se proteger de solavancos na economia.
  • Menos 1% em criptomoedas. É o dinheiro do tudo ou nada. Acha que pode perder tudo ou, quem sabe, ficar milionária.

Para a Previdência, ela usa uma conta a parte e faz depósitos mensais na Superprevidência, um plano que reúne um conjunto de fundos bons.

Marina Gazzoni

  • 99,2% em imóveis
  • 0,8% em CDB de liquidez diária que rende 100% do CDI (reserva de emergência)

Sou uma entusiasta do mercado imobiliário e minha estratégia pessoal é fazer aplicações em renda fixa até reunir capital para conseguir dar uma entrada em um imóvel. Fiz uma compra recente e, portanto, meu patrimônio está concentrado em imóveis.

O que você está olhando para entrar

Olivia Alonso

Small caps ligadas à indústria de maconha nos Estados Unidos e Canadá.

Luciana Seabra

Fundos de investimento em ouro.

Marina Gazzoni

Vou colocar parte do meu 13º salário em um fundo DI mais barato que o Tesouro Direto (recomendação da Luciana) e estou de olho em bitcoins.

Qual a sua maior recomendação

Olivia Alonso

Aproveite a virada do ano para repensar sua carteira de investimentos. É hora de sair daquela aplicação de renda fixa ruim (fundos com taxa de administração alta ou poupança, por exemplo) e entrar no Tesouro Selic ou fundos DI bons. Também é a hora de perder o mercado entrar na bolsa de valores. A visão da Olivia é que teremos um novo ciclo de alta pela frente na bolsa de valores brasileira.

Luciana Seabra

Existe uma oportunidade escancarada de compra para títulos prefixados do Tesouro. O mercado estava precificando uma alta da taxa de juros brasileira que não deve acontecer. Isso significa que a taxa atual está cara e deve ser corrigida lá na frente, o que tende a levar a uma valorização dos títulos prefixados. Veja como comprar esses títulos no Tesouro Direto.

Marina Gazzoni

Imóveis. As taxas de juros ainda devem permanecer baixas no próximo ano e o crédito imobiliário está barato. Os preços caíram na crise e a tendência é de alta nos próximos anos. Você ainda pode comprar antes do boom.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Com governo em crise

“Estamos determinados a mudar o rumo do país”, diz Bolsonaro no Twitter

Segundo presidente, o governo está fiscalizando recursos, diminuindo gastos, propondo endurecimento penal e a reforma da Previdência

Crise no governo

Magoado, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro

A interlocutores, Bebianno tem deixado clara sua mágoa com a atitude do vereador do Rio de Janeiro que tentou lhe cunhar a pecha de mentiroso

No Twitter

Trump diz que fará reuniões e ligações importantes sobre acordo comercial com a China

Na última sexta-feira, Trump comunicou que americanos e chineses estariam “muito próximos” de um “acordo muito bom”

Entrevista

“Sem investimentos será difícil continuar”, diz presidente da GM no Brasil

Segundo Carlos Zarlenga, negociações com funcionários, fornecedores, concessionários e governos para atrair novos projetos estão dando certo

Reformar é preciso

Guedes vence primeira batalha da Previdência, mas guerra será longa

Força da reforma parcialmente apresentada está no tempo de transição de 12 anos, mais curto que o previsto no texto enviado por Michel Temer

Bon Vivant

Hospedagem com tons de realeza: conheça os mimos dos hotéis ‘6 estrelas’ do Brasil

Hotéis mais luxuosos do país apostam em experiências exclusivas, vinhos e charutos raros, além de uma boa dose de romantismo

Caso Coaf

MP teria informação de que advogado de Flávio Bolsonaro atuou no caso Queiroz, diz jornal

Motorista de senador, Victor Alves teria mantido contato direto com o ex-motorista em nome de Flávio nos primeiros dias, quando o caso veio à tona

Small cap

A prova de fogo da Linx para emplacar seu sistema de pagamentos, o Linx Pay

Para esclarecer como será feita a distribuição da nova solução e quais são as perspectivas para o futuro da empresa, conversei com o presidente da companhia, Alberto Menache

Após 'briga' com setor agropecuário

Equipe econômica vai revisar 37 medidas antidumping

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), estão em revisão 37 medidas antidumping e outras 39 vencem ao longo de 2019

Suspeita de lavagem de dinheiro

Raquel Dodge pede ao STF que mande para o TRE inquérito que envolve Kassab e JBS

No inquérito, a PF identificou pagamentos de R$ 23,1 milhões da JBS a Kassab e disse ver indícios de lavagem de dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu