Menu
Marina Gazzoni
Marina Gazzoni
Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e com MBA em Informação Econômico-Financeira e Mercado de Capitais no Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Foi editora de Economia do G1 e repórter de O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e do portal IG.
CARTEIRA DE INVESTIMENTOS

Onde elas investem? Aqui está a lista de aplicações do Seu Dinheiro

Olivia Alonso, Luciana Seabra e Marina Gazzoni, respectivamente CEO, diretora de conteúdo e editora-chefe do Seu Dinheiro, revelam onde está seu patrimônio pessoal.

2 de dezembro de 2018
11:37 - atualizado às 15:27
Seu Dinheiro Ao Vivo – Luciana Seabra, Olivia Alonso e Marina Gazzoni
Imagem: Seu Dinheiro

Está cheio de gente dando pitacos por aí sobre tudo - o que fazer com sua saúde, seus filhos e seu dinheiro... Sempre que eu escuto uma recomendação qualquer, eu fico na dúvida se o especialista está seguindo a própria recomendação.

Quando falamos de dinheiro, duas perguntas ficam na minha cabeça para os especialistas: 1) você compra o que recomenda? 2) Recomendaria para sua mãe (ou para seu filho)? É claro que é possível, sim, estudar um ativo e entender que existe uma oportunidade aí. Mas isso é bem diferente de colocar seu patrimônio pessoal nela.

Como assumimos o compromisso de ajudar o investidor pessoa física, nada mais justo do que abrir os nossos investimentos. Eu, a Luciana Seabra e a Olivia Alonso contamos ao vivo na última sexta-feira (30) em que investimos. Vale lembrar que, para manter nossa independência editorial, a equipe do Seu Dinheiro não investe diretamente em ações.

Fiz um resumo do que rendeu essa conversa e o debate completo está no vídeo abaixo.

Onde está seu dinheiro

Olivia Alonso

De todas as três, é a que assume mais riscos. Cerca de 80% das suas aplicações são em renda variável, contra 20% de renda fixa.

  • Renda fixa: investe no Tesouro Direto e tem títulos NTN-B (recentemente rebatizado de Tesouro IPCA+) e Tesouro Selic. Ela mesma admitiu que os fundos DI que a Lu indica podem ser melhores opções, mas lembrou que não era assim no passado - e que já investia antes da Luciana fazer suas recomendações.
  • Renda variável: Ela tem ainda 50% do seu capital investido em fundos multimercados, de ações e de small caps. O restante está em BOVA11, o fundo de índice do Ibovespa e menos de 1% em criptomoedas.

Luciana Seabra

Eis sua carteira pessoal:

  • 50% do capital dela está em renda fixa, já incluída sua reserva de emergência. Ela tem fundos DI e de crédito privado. Também compra Tesouro Direto prefixado. 
  • 30% em fundos multimercados. Deixa com eles a missão de encontrar boas oportunidades em títulos do Tesouro, como NTN-B.
  • 15% fundos de ações. A dica aqui é escolher bons gestores e confiar neles.
  • 5% fundo cambial. Apesar de não acreditar que o dólar vai disparar, recomenda que todos tenha uma posição em câmbio para se proteger de solavancos na economia.
  • Menos 1% em criptomoedas. É o dinheiro do tudo ou nada. Acha que pode perder tudo ou, quem sabe, ficar milionária.

Para a Previdência, ela usa uma conta a parte e faz depósitos mensais na Superprevidência, um plano que reúne um conjunto de fundos bons.

Marina Gazzoni

  • 99,2% em imóveis
  • 0,8% em CDB de liquidez diária que rende 100% do CDI (reserva de emergência)

Sou uma entusiasta do mercado imobiliário e minha estratégia pessoal é fazer aplicações em renda fixa até reunir capital para conseguir dar uma entrada em um imóvel. Fiz uma compra recente e, portanto, meu patrimônio está concentrado em imóveis.

O que você está olhando para entrar

Olivia Alonso

Small caps ligadas à indústria de maconha nos Estados Unidos e Canadá.

Luciana Seabra

Fundos de investimento em ouro.

Marina Gazzoni

Vou colocar parte do meu 13º salário em um fundo DI mais barato que o Tesouro Direto (recomendação da Luciana) e estou de olho em bitcoins.

Qual a sua maior recomendação

Olivia Alonso

Aproveite a virada do ano para repensar sua carteira de investimentos. É hora de sair daquela aplicação de renda fixa ruim (fundos com taxa de administração alta ou poupança, por exemplo) e entrar no Tesouro Selic ou fundos DI bons. Também é a hora de perder o mercado entrar na bolsa de valores. A visão da Olivia é que teremos um novo ciclo de alta pela frente na bolsa de valores brasileira.

Luciana Seabra

Existe uma oportunidade escancarada de compra para títulos prefixados do Tesouro. O mercado estava precificando uma alta da taxa de juros brasileira que não deve acontecer. Isso significa que a taxa atual está cara e deve ser corrigida lá na frente, o que tende a levar a uma valorização dos títulos prefixados. Veja como comprar esses títulos no Tesouro Direto.

Marina Gazzoni

Imóveis. As taxas de juros ainda devem permanecer baixas no próximo ano e o crédito imobiliário está barato. Os preços caíram na crise e a tendência é de alta nos próximos anos. Você ainda pode comprar antes do boom.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Seu Dinheiro na sua noite

O tenista quer voltar ao topo

Antes de conquistar o mundo das cervejas e dos hambúrgueres, o bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann foi jogador profissional de tênis. Ele revelou recentemente que ainda dá suas raquetadas, e com ninguém menos que o suíço Roger Federer do outro lado da quadra. Aos 79 anos, Lemann é um veterano no mundo dos negócios e […]

Transparência na reforma?

Secretário da Previdência diz a Radio que “não há decretação de sigilo, dados são públicos”

Rogério Marinho também afirmou que a equipe econômica está refinando os números para levá-los à comissão especial de mérito

Nós pagamos

Gasto com subsídios somou R$ 314 bilhões em 2018, ou 4,6% do PIB

Número é elevado, mas marca terceiro ano de queda, depois de somar 6,7% do PIB em 2015. Essa é uma boa ilustração da política de custos difusos e benefícios concentrados

Sem informação, sem acordo

Oposição quer barrar votação da reforma da Previdência na CCJ exigindo divulgação de dados

Parlamentares também avaliam pedir uma nova fase de discussões se o parecer do relator Marcelo Freitas (PSL-MG) for alterado

Com o balanço no forno

A campeã voltou? Calor e Carnaval devem impulsionar resultado da Ambev, diz Goldman Sachs

Analistas do banco americano reiteraram a compra das ações depois de participarem de uma reunião com diretores da cervejaria, que apontaram o crescimento no segmento “premium”

Tensões e farpas no governo

Mourão alfineta Olavo de Carvalho e diz que ele deve voltar para a função de astrólogo

Vice-presidente rebateu o guru do bolsonarismo após um vídeo em que Olavo aparece fazendo duras críticas aos militares

IR 2019

Plantão do IR: como retificar a declaração para incluir um bem que vinha sendo omitido?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

lenda viva

As previsões do bilionário Warren Buffett: criptomoedas, ‘terra-planistas’ e a própria morte

Site reúne uma série de “previsões” que o investidor americano fez nas últimas décadas; ele acertou a maior parte

IR 2019

Plantão do IR: como calcular o valor do meu patrimônio se tenho bens junto com meu cônjuge?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib, da Choaib, Paiva e Justo Advogados, e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

"Vai passar bem"

Mesmo com dificuldades na articulação do governo, Maia mantém otimismo sobre reforma ser aprovada na CCJ

Sobre sigilo dos cálculos para a reforma, o presidente da Câmara afirmou que os dados estarão abertos quando o tema for debatido na Comissão Especial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

GUIA GRATUITO

Como declarar seus investimentos no IR 2019