Menu
Marina Gazzoni

Eu sou a Marina Gazzoni, editora-chefe do Seu Dinheiro. Muito prazer! Tenho mais de 10 anos de experiência em jornalismo econômico nas principais redações do Brasil, como O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, G1 e IG.

Cheguei em São Paulo aos 22 anos, puxando uma mala na rodoviária Tietê rumo ao finado hotel Othon. Não sabia que o estabelecimento, que já recebeu a rainha da Inglaterra nos anos 60, era um endereço decadente no centrão de São Paulo. Lá fiquei hospedada para fazer o programa de trainee da Folha de S. Paulo. Cenas lamentáveis da cidade grande me chocavam na época, mas não o suficiente para me fazer desistir do meu sonho: trabalhar em um grande jornal.

Para correr atrás desse objetivo, tive que me mudar mais de uma vez. No meu tempo de adolescente, o jovem de cidade pequena tinha que sair de casa para estudar. E por isso deixei minha cidade lá no Sudoeste do Paraná. A primeira parada foi Florianópolis e o curso de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Foi nessa época que comecei a me interessar por economia. Fiz aulas de macro e microeconomia e enchi minha família de orgulho quando consegui um estágio no Banco do Brasil.

Ouvi falar pela primeira vez do Tesouro Direto quando fiz uma disciplina eletiva que ensinava finanças pessoais para universitários. Fiquei surpresa. Escrevi por um ano na agência de notícias interna do banco sobre novidades em títulos de capitalização e planos de previdência privada, mas nunca gastei uma linha para divulgar esse produto escondido na prateleira. Depois disso, virei a louca do Tesouro Direto. Ajudava os conhecidos a comprar títulos públicos e a entender a sopa de letrinhas que definia cada um deles.

Quando mudei para São Paulo, abracei o jornalismo econômico. Fiz MBA em Informação Econômica e Mercado de Capitais no Instituto Educacional da BM&F Bovespa (anos depois rebatizada de B3). Mas a melhor escola foi a redação. Como jornalista, acompanhei de perto as profundas transformações que a economia brasileira passou nos últimos anos.

Vi a euforia da concessão do grau de investimento para o Brasil e também a decepção da sua retirada anos depois. No Estadão, me especializei na cobertura de negócios e entrevistei diversos CEOs de grandes empresas. Nos tempos áureos, escrevia sobre planos de expansão, fábricas novas e grandes investimentos. Anos depois, os temas recorrentes mudaram para fábricas fechadas, demissões e pedidos de recuperação judicial. E foram muitas fusões e aquisições.

No meio de tanta notícia sobre negócios, fiz minhas próprias reflexões sobre o futuro do jornalismo. Fui um dos 19 jornalistas de 17 países premiados pelo Citi Journalistic Excellence Award com um curso na Columbia University, em Nova York. Lá tive acesso às principais tendências internacionais e voltei decidida a abandonar o papel e migrar para o jornalismo online. Meses depois, fui trabalhar no G1 como editora de economia.

Em julho, aceitei o desafio de construir um novo site sobre investimentos, com a proposta de unir o que há de melhor no jornalismo tradicional com a ousadia e o espírito inovador da internet. Hoje me divido entre estudos sobre economia, métricas de audiência e reflexões sobre como fazer o melhor conteúdo digital para você.

Não posso deixar de lembrar que, mesmo no auge da crise brasileira, vi muita gente se dar bem. Empresas e investidores que compraram bons ativos a preço de banana. Empreendedores que enxergaram oportunidades na crise e construíram negócios de sucesso. Eu mesma comprei um apartamento dois dias depois do “Joesley Day” com um bom desconto…

Essas histórias me fazem ser uma eterna otimista. Acredito mesmo que as oportunidades estão por aí, mesmo nas horas difíceis. Eu estou alerta para tentar identificar quais delas estão passando neste momento bem na sua frente e te contar em primeira mão. Essa será a essência do meu trabalho no Seu Dinheiro: garantir que você receberá informações para tomar decisões mais inteligentes para a construção do seu patrimônio.

Grande abraço

Marina Gazzoni

Mostrar mais
Publicações
PAPAI NOEL NÃO VEIO

Em vez de rali, Wall Street vive pesadelo de Natal

Os índices Dow Jones teve sua maior quedas já registrada na véspera do Natal, de 2,9%, nos seus 122 anos de história

ANÁLISE

Por que a Azul deveria comprar a Avianca

Caminhos das duas companhias aéreas já se cruzaram várias vezes desde 2015. União criaria nova líder do setor e conjuntura global favorece acordo para fortalecer a Star Alliance no Brasil

ANÁLISE

Por que eu invisto em imóveis

Mercado imobiliário pode passar por novo boom imobiliário nos próximos anos. Preços ainda estão baixos e crédito está barato

CARTEIRA DE INVESTIMENTOS

Onde elas investem? Aqui está a lista de aplicações do Seu Dinheiro

Olivia Alonso, Luciana Seabra e Marina Gazzoni, respectivamente CEO, diretora de conteúdo e editora-chefe do Seu Dinheiro, revelam onde está seu patrimônio pessoal.

ALGO TRADING

BTG convoca hackers para te ajudarem a ganhar dinheiro

Banco quer fomentar desenvolvimento de algo trading no Brasil, uma ciência que trata de investimentos automáticos a partir de fórmulas pré-definidas e programação. Segmento movimenta US$ 1 trilhão nos EUA

ENTREVISTA

Enquanto a regulação de criptomoedas não sai, a ordem é pensar em regras próprias

Exchanges se uniram para a ABCripto, associação do setor que busca tomar a frente na definição de uma autorregulação. O motivo é proteger o mercado, o investidor e preparar o terreno para levar o negócio a outro patamar

EMPRESA PODE SAIR DA BOLSA

Nem o ‘trimestre extraordinário’ livrou o Smiles das perguntas difíceis dos investidores

Desde que Gol propôs o fechamento de capital do Smiles, o valor da ação caiu 27%. Valor da empresa depende da proposta final da Gol.

Notícias do dia

Copom, superministério e balanços: veja quais os destaques do Seu Dinheiro hoje

Definição da Selic deve indicar como o comitê pretende agir com novo governo Bolsonaro

CHEGOU NO JAPÃO

No Japão, fundo que replica o Ibovespa dispara 13%

ETF tem pouca liquidez, mas sua rápida valorização é um sinal de otimismo do mercado financeiro com o Brasil.

TRANSIÇÃO DE GOVERNO

Michel Temer se reúne com ministros e prepara pronunciamento

Temer pretende telefonar para o presidente eleito.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu