Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-15T19:09:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
CRIPTOMOEDAS

Quais as dificuldades na regulamentação do Bitcoin e demais criptomoedas?

Analista de criptomoedas, Valter Rebêlo, comenta sobre o processo de regulamentação das criptomoedas ao redor do mundo

15 de outubro de 2021
19:08 - atualizado às 19:09

As criptomoedas saíram da boca dos investidores para a dos governos. Com os ativos digitais em alta, a China tomou um posicionamento avesso às moedas, proibindo o uso de criptomoedas. Essa decisão ressoou em corretoras internacionais, como a Binance, que agora estão tentando tirar investidores chineses da sua base de clientes. 

Do outro lado, países como os Estados Unidos estão cada vez mais atentos a esta vertente financeira, preocupando-se com a regulamentação e a questão tributária. A maior dificuldade tem sido classificar o mercado cripto nas taxações, devido à diversidade dos ativos. 

Para entender mais sobre o processo de regulação das criptomoedas, confira o vídeo com o analista da Empiricus, Valter Rebêlo. 

É possível regular o mercado digital?

Em resumo, o mercado de criptoativos funciona por códigos, que são seguidos e executados. Os códigos então funcionam como a “lei” e, essencialmente, ao atuar nesse mercado, você interage com os protocolos seja com stablecoins, criptomoedas, entre outras. A programação desses códigos é realizada por meio de contratos inteligentes – que têm a garantia de se auto executar, não serem jamais falsificados ou plagiados. 

Quebrando o paradigma de precisar haver um centro ou um regulador para controlar as operações, cada pessoa pode contribuir pela manutenção dos protocolos com tokens. Ou seja, tudo é desenvolvido e mantido pela própria comunidade. 

Contudo, algumas falhas podem ocorrer. 

  • Exploits: quando ocorrem falhas no código, é comum que hackers aproveitem para se beneficiar e divulgar para mais pessoas o defeito;
  • Lavagem de dinheiro: como os protocolos são feitos sem regulamentação, eles podem ser explorados por agentes maliciosos para atividades ilícitas;
  • Desconhecimento sobre a tecnologia: a falta de conhecimento ou de compreensão sobre a tecnologia pode deixar algumas pessoas mais vulneráveis a não identificar hackers ou esquemas malignos. 

Impactos futuros das criptomoedas

Os investidores institucionais e os bancos só vão mergulhar, de fato, no mercado de ativos digitais quando ele estiver regularizado. Já os investidores de varejo, pessoas físicas comuns, estão entrando cada vez mais, com uma grande chance de lucro, porque se trata de um acesso mais fácil a novas tecnologias e com menos burocracias. 

Então, quando as regulações americanas estiverem concluídas – que devem servir como exemplo para as demais nações na sua tributação de criptoativos –  o investidor institucional vai ter mais segurança para abrir produtos e fundos de investimento para outros investidores de varejo, que adotarem comportamentos mais conservadores ou preferirem aguardar essa decisão para entrar no mercado.

Quer aprender sobre investimento em criptomoedas? Conheça o Superapp da Empiricus e acesse cursos gratuitos sobre esse novo mercado e muito mais! Disponível na App Store ou no Google Play

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies