Menu
2019-06-12T20:05:46+00:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Xi...

Situação delicada… E-mails sugerem que CEO do Facebook sabia dos problemas de privacidade da rede

Apesar de os documentos não mostrarem com clareza que ele violou a política de privacidade dos usuários, o simples fato de que ele estava a par dos problemas pode ter um efeito negativo sobre a gestão da companhia

12 de junho de 2019
20:05
mark-zuckerberg
Mark Zuckerberg - Imagem: Shutterstock

Depois da última assembleia de acionistas em que um número maior de minoritários pediu a saída de Mark Zuckerberg da presidência do conselho do Facebook, a situação dele pode piorar ainda mais agora. Segundo reportagem do jornal The Wall Street Journal publicada hoje (12), e-mails internos apresentados para reguladores do governo sugerem que CEO da companhia havia questionado algumas das políticas de privacidade da companhia.

Apesar de os documentos não mostrarem com clareza que ele violou a política de privacidade dos usuários, o simples fato de que ele estava a par dos problemas pode ter um efeito negativo sobre a gestão da companhia, que já vem sendo colocada à prova pelos acionistas.

Entenda o caso

Os e-mails foram apresentados à Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês), como prova para a investigação que está sendo feita pela agência.

Na denúncia, a companhia é acusada de violar um acordo feito com a FTC em que a empresa se comprometeu a cuidar da privacidade dos dados de seus usuários. O termo foi fechado em 2012.

As alegações de uso indevido de dados de usuários do Facebook foram feitas após o escândalo da Cambridge Analytica ser revelado. A consultoria é acusada de ter sido contratada pela campanha do atual presidente Donald Trump em 2016.

Na época, 87 milhões de usuários tiveram as informações acessadas pela Cambridge Analytica.

E se tais documentos forem incluídos no processo, ainda em andamento, o Facebook pode enfrentar multas e punições maiores do que o previsto. De acordo com os resultados financeiros deste ano, a empresa estimou que terá de pagar entre US$ 3 bilhões e US$ 5 bilhões à autoridade regulatória americana.

Reação do mercado

Com a divulgação da notícia, as ações do Facebook (FB) terminaram o pregão de hoje (12), com queda de 1,72%, cotadas em US$ 175,04. No mês, os papéis tiveram desvalorização de 7,06%.

Já no acumulado do ano, as ações apresentam alta de 33,53%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Apoio declarado

Em podcast, Maia diz que decisão do governo de transferir Coaf para BC é boa

Presidente da Câmara afirmou também que a Casa irá discutir a proposta de autonomia do Banco Central

Seu Dinheiro na sua noite

Belo, recatado e dólar

Foi Edmar Bacha, um dos criadores do Plano Real, quem ensinou a jamais fazer previsões sobre o dólar. É dele a conhecida frase de que a taxa de câmbio foi criada por Deus apenas para humilhar os economistas. Hoje foi um típico dia de humilhação para quem acompanha o mercado financeiro. Mesmo com o noticiário […]

Google e Facebook na mira

Procuradores dos EUA preparam investigação antitruste de gigantes de tecnologia

Investigações devem se concentrar no uso de algumas plataformas de tecnologia dominantes para ofuscar a concorrência

Dança das cadeiras

Receita confirma substituição do subsecretário-geral João Paulo Ramos Fachada

Servidor de carreira, Fachada era o número dois da Receita e é, na prática, o responsável pela gestão do dia a dia do Fisco

Agilidade

Líder do governo defende votar reforma tributária em 45 dias no Senado

Se executado, o prazo coincidiria com a tramitação da reforma da Previdência na Casa

Grupo das aéreas

Avianca Brasil deixará Star Alliance em setembro

Com o movimento, a rede global de companhias aéreas não terá mais empresas brasileiras entre seus membros

Enquanto isso, no Congresso...

Projeto de Lei que reduz para 1% royalties de campos de petróleo marginais avança no Congresso

PL 4663/2016, de autoria de Beto Rosado (Progressista/RN) propõe cortar de 10% para 1% o royalty sobre a produção de campos marginais

BR Distribuidora na conta

Postos ‘bandeira branca’ ganham força e geração de caixa de gigantes de distribuição decepcionam no 2º tri

No centro do problema, as gigantes do setor BR Distribuidora, Raízen Combustíveis e Ipiranga apontaram um vilão em comum: a crise econômica

Expectativas

Vice-presidente da Toyota Brasil diz que venda direta deve chegar a 50% no país em 2019

Vendas diretas são como o setor chama os veículos vendidos pelas montadoras diretamente para os clientes

Comércio com o exterior

Balança comercial tem superávit de US$ 701 milhões na terceira semana de agosto

Em agosto, o superávit acumulado é de US$ 1,222 bilhão. Já no total do ano, o superávit é de US$ 29,697 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements