Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Depois de muito sobe e desce, Ibovespa fecha no negativo

Tensões entre Trump e Xi Jinping, a alta do petróleo, a desaceleração global, a reforma previdenciária, mais a Vale – tudo isso fez a bolsa viver um dia de altos e baixos

7 de fevereiro de 2019
10:13 - atualizado às 19:06
O dólar encerrou o dia com elevação de 0,37%, a R$ 3,71 - Imagem: Seu Dinheiro

A Bolsa de Valores de São Paulo fez de tudo hoje: caiu, subiu, perdeu até os 94 mil pontos, recuperou o patamar, ficou estável, depois caiu novamente. Fechou a quinta-feira com menos 0,24%, a 94.405 pontos. No começo da tarde, o Ibovespa acentuou o ritmo de baixa após informações de que presidente americano, Donald Trump, teria dito que é "altamente improvável" que se encontre com o líder chinês, Xi Jinping, antes do início de março. A expectativa era de uma reunião bem antes disso. O noticiário sobre a (demora na) reforma da Previdência, a Vale, a alta do petróleo e a desaceleração global - tudo isso - fez o índice virar uma montanha russa. Teve também o boletim médico do presidente Jair Bolsonaro, no finalzinho do pregão. Ah! Ia esquecendo a Standar & Poors. O dólar encerrou o dia com elevação de 0,37%, a R$ 3,71

Boletim

O presidente Jair Bolsonaro teve “episódio isolado de febre sem sintomas associados” e apresentou “imagem compatível com pneumonia”, segundo nota divulgada pelo Hospital Albert Einstein. O presidente precisará a ficar mais cinco ou sete dias no hospital. O investidor, que já tem rugas de tantas preocupações, acumulou mais essa.

S&P

A S&P reafirmou o rating do Brasil em BB-, com perspectiva estável. Na avaliação da agência, o novo governo de Jair Bolsonaro enfrenta o desafio de manter capital político amplo e conseguir uma aliança efetiva no Congresso para aprovar projetos que corrijam "derrapadas fiscais estruturais" e "uma crescente dívida", bem como impulsionar a tendência de crescimento.

Tump e China

Em primeiro de março, vence o prazo da trégua tarifária entre China e EUA. Por isso era esperado que os dois lideres se encontrassem, para renovar ou fazer um novo acordo e afastar a guerra comercial do front. Mas a declaração de Trump, divulgada por fontes ouvidas pela rede CNBC, melou o clima não só aqui, como nas bolsas europeias, que acentuaram as perdas no finalzinho dos pregões e em Nova York, onde o vermelho predominou. Na Europa, a Bolsa de Frankfurt fechou em queda de 2,67%, Milão derreteu 2,59% e Londres caiu 1,11%, todas nas mínimas.

Para piorar ainda mais, o Instituto Internacional de Finanças (IIF), divulgou estimativa para o crescimento da economia global de 3,5% neste ano (abaixo da expectativa) e disse que a economia da China deve desacelerar mais antes de estímulos estabilizarem o crescimento daquele país.

Petrobras puxa para o poço

A ação que puxou Ibovespa para baixo foi a Petrobras. As ações PN, chegaram a subir, mas inverteram a direção e caíram 1,57%.. As ON fecharam em 1,77% de baixa, com o tombo forte na cotação do petróleo. O barril do tipo Brent teve recuo de 1,69%.

Fundo do poço 2

Depois de cair mais de 5%, a Sabesp termina o dia entre os destaques negativos do Ibovespa. Operadores apontam as declarações do Secretário de Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles, que esfriaram as expectativas dos investidores em relação a uma privatização da estatal.

O secretário afirmou a investidores em evento da XP Investimentos que, caso o Congresso Nacional não aprove a medida provisória (MP) que viabilizaria a privatização da Sabesp, o Estado pretende capitalizar a empresa com o "mínimo de capital estatal possível". Ele evitou cravar números, mas destacou que a privatização da empresa renderia mais aos cofres públicos, enquanto a capitalização é estimada em R$ 5 bilhões, R$ 1 bilhão deles retornando à companhia.

Frango árabe

A ação ON da BRF também ficou no time das baixas, ao cair 4,01%. A concorrente, JBS, subiu 2,14%. O presidente da BRF, Pedro Parente, afirmou hoje que a companhia trabalha para - pelo menos - retomar os níveis de embarque de carne de frango para a Arábia Saudita.
No mês passado, o país árabe anunciou o descredenciamento de cinco unidades brasileiras que exportavam a proteína ao país, das quais duas da BRF. "Na realidade, há potencial até para aumentar ainda mais as vendas para a Arábia Saudita", comentou o executivo em teleconferência com analistas para detalhar a venda de suas operações na Tailândia (Golden Foods) e Europa (Universal Meets) para a Tyson Foods, pelo valor de US$ 340 milhões.
Questionado sobre as tarifas antidumping vigentes na China para o frango brasileiro, o CEO da BRF disse que as negociações destas taxas serão feitas em conjunto com o Ministério da Agricultura. "Não é algo que faremos sozinhos", acrescentou.

Vale

O papel da Vale oscilou bastante, mas fechou em baixa de 2,05. A controladora, Bradespar, caiu 3%. O Morgan Stanley cortou a recomendação da American Depositary Receipt (ADR) da Vale de overweight (desempenho acima da média do mercado) para equal-weight (em linha com a média do mercado).

Quer pagar quanto?

No time das positivas, a Via Varejo teve a maior alta do Ibovespa, recuperando parte das perdas apuradas ontem e neste início de fevereiro. Somente na sessão de quarta-feira, o papel caiu mais de 6%, e mesmo com o avanço de hoje (de 3,02%), as perdas acumuladas superam 8%.

Tome um guaraná

A Ambev também ficou no azul, com alta de 3,65%. Já houve uma precificação dos resultados do quarto trimestre de 2018, que segundo prévias feitas por analistas, devem apresentar piora na comparação anual. Agora, os investidores começam a antecipar uma possível recuperação nos volumes e nas margens em 2019, com a recuperação da atividade econômica. Além disso, o preço da ação também a torna atraente.

Bancos

Os bancos registram um dia de recuperação. "Ontem, eles foram arrastados pela Vale porque são financiadores da mineradora, o que gera pressão. Hoje, em meio a notícias mais positivas, o tom é de recuperação", apontou Álvaro Bandeira, sócio e economista-chefe da Modalmais. As ações ordinárias do Bradesco exibiam a maior alta no setor, com avanço de 1,52%. O papel PN de Itaú Unibanco subiu 0,36%, enquanto Banco do Brasil ON avançou 0,66%.

CSN e Usiminas

As ações ON da CSN tiveram avanço de 2,26%, seguida pela Usiminas PNA, com ganho de 0,96%. Há expectativa com o preço do minério de ferro na China, cujos mercados voltam a operar na segunda-feira, após ficarem fechados nesta semana devido a feriado no gigante asiático, apontou um operador. De acordo com Álvaro Bandeira, sócio e economista-chefe da Modalmais, os investidores ficaram animados depois que a CSN disse ontem que deverá encerrar as barragens de rejeitos molhados em 2019.

Posto de gasolina

A BR Distribuidora chegou a ter o pior desempenho do Ibovespa, com nqueda de quase 5%. Entre as corretoras, a XP registrou forte atuação na ponta vendedora, com saldo de quase R$ 10 milhões, mais que o dobro da segunda maior na lista.
Em entrevista à imprensa nacional, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse que a venda da distribuidora de combustíveis está sendo estudada, e que a estatal pode vender o controle ou uma participação adicional. BR Distribuidora ON caiu 2,68%.

Gafisa

Com queda de 1%, as ações ON da Gafisa tiveram a recomendação cortada pelo BB Investimentos a  de market perform para underperform (abaixo da média do mercado). A Gafisa está sendo acusada de ter embolsado indevidamente pelo menos R$ 1,8 milhão de pagamentos feitos no mês de janeiro por clientes pela compra de imóveis, mas cujos valores deveriam ter sido repassados à Polo Capital Securitizadora, a quem a incorporadora cedeu os créditos em troca de financiamento antecipado - operação chamada de securitização.
A incorporadora Gafisa (GFSA3) diz que é credora de uma dívida de R$ 11 milhões da gestora.
"Se o Grupo Polo não estava de acordo com a forma de cobrança e repasse desses valores, poderia ter agendado uma reunião com a Gafisa, visando esclarecimentos e informações", informa a empresa, em comunicado encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Klabin

As Units da Klabin saltaram 1,20% após a companhia reportar lucro líquido de R$ 913 milhões no quarto trimestre de 2018, revertendo prejuízo de R$ 83 milhões informado um ano antes. O resultado também é 879% superior ao lucro de R$ 104 milhões informado no terceiro trimestre. A performance ficou 15% acima da média calculada pelo Prévias Broadcast. Ainda assim, a alta segue limitada, uma vez que o lucro foi caracterizado como razoável por analistas.

Bronca na Embraer

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) instaurou Processo Administrativo Sancionador (PAS) contra o diretor de relações com investidores da Embraer, Nelson Krahenbuhl Salgado. Ele é acusado de ter divulgado de forma incompleta o fato relevante que anunciou os termos do acordo com a Boeing.

O processo foi instaurado no dia 23 de janeiro e está em fase de apresentação de defesa. A Procuradoria Federal Especializada (PFE) da CVM relata os principais termos da acusação em documento enviado à 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, no âmbito do processo movido pela Associação Brasileira dos Investidores Minoritários (Abradim). As ações da companhia caíram 3,11%.

 *Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Captação de US$ 15 milhões

Dos tijolos aos bytes, BTG Pactual lança criptoativo com lastro em imóveis

A ideia do banco é proporcionar aos investidores do ReitBZ retorno com a recuperação dos ativos e a venda por um valor superior ao preço de aquisição. Lançamento envolve parceria com os gêmeos Winklevoss, que atuaram na criação do Facebook

Nova crise?

Flávio Bolsonaro diz que revista faz “ilação irresponsável” ao vinculá-lo à milícia

Reportagem obteve dois cheques de Flávio assinados por Valdeci: um de R$ 3,5 mil e outro no valor de R$ 5 mil; em nota, Flávio afirma que Val Meliga é tesoureira geral do PSL

Com pressão do mercado

Se reforma vier da Câmara em abril, entra no recesso aprovada, diz Alcolumbre

Para presidente do Senado Federal, proposta de reforma da Previdência pode estar aprovada até junho, caso o texto seja aprovado pela Câmara dos Deputados em abril

Clima otimista no governo

Expectativa é que aprovação da reforma ocorra no primeiro semestre, diz Guedes

Ministro da Economia demonstrou confiança com a articulação política no congresso e disse estar “sentindo ventos de otimismo” com a tramitação da proposta

Exile on Wall Street

Uma boa hora para comprar ativos geradores de renda

“Se uma empresa nunca teve meme, posts no Reclame Aqui e erros no meio do caminho, só há uma possibilidade: nunca teve cliente também.”

Imóveis

Qual o tamanho do mercado imobiliário no Brasil?

Parceria entre governo, registradores de imóveis e Fipe começa a responder essa questão de forma objetiva, melhorando a nota do país no ranking de facilidade de negócios do Banco Mundial

Mudanças na Previdência

Deputados querem segurar tramitação da reforma até proposta para militares sair

Para líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), o governo deve ser rápido para não aparentar tratamento diferenciado

Exclusivo

O que pensa o deputado cotado para presidir a comissão especial da reforma da Previdência?

Deputado Mauro Benevides Filho defende alterações no regime de capitalização, aposentaria de professoras e BPC

Salto de 368%

Com Fibria, Suzano registra lucro de R$ 2,987 bilhões no 4º trimestre

Excluindo Fibria, companhia reverteu prejuízo e obteve lucro líquido de R$ 1,462 bilhão, indicando um salto de 308,5% ante lucro de R$ 358 milhões de igual período do ano anterior

Conteúdo patrocinado por Startse

Milionária sem sair da cama

O caso da inglesa que ficou milionária trabalhando de pijama no quarto – e o número de brasileiros que querem enriquecer da mesma forma.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu