🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O SEU CAPITAL POR 7,5X COM 1 CLIQUE – CONHEÇA A FERRAMENTA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
SD ENTREVISTA

BTLG11: gestor do fundo imobiliário queridinho dos analistas diz onde vê oportunidades e detalha estratégias de reciclagem e aquisições

Segundo um dos gestores do FII, Francisco Tavares Júnior, o tamanho da carteira tem ajudado em uma das principais estratégias para o fundo

Larissa Vitória
Larissa Vitória
11 de julho de 2024
6:07 - atualizado às 16:11
Fotografia aérea de dois galpões logísticos que pertencem ao fundo imobiliário BTLG11
O BTG Pactual Logística possui um patrimônio líquido de R$ 2,85 bilhões dividido entre 23 imóveis. - Imagem: Divulgação

O BTG Pactual Logística (BTLG11) é um dos três maiores fundos imobiliários do segmento na B3. Tanto em número de cotistas — já são 328 mil investidores na base —, quanto em termos de patrimônio líquido, que ultrapassa os R$ 4,3 bilhões.

Segundo um dos gestores do FII, Francisco Tavares Júnior, o tamanho da carteira tem ajudado em uma das principais estratégias: a reciclagem de portfólio.

“O fundo tomou um porte em que temos contato com todos os grandes players de mercado, então surgem oportunidades para desinvestimento. Não temos necessidade de vender. Mas o tamanho da estrutura faz com que surjam oportunidades pontuais”, afirmou o gestor em entrevista ao Seu Dinheiro.

De acordo com Tavares Júnior, a reciclagem de maneira oportunística é um fundamento muito forte da gestão. “Nos últimos quatro a cinco anos, temos vendido de 10% a 12% do patrimônio líquido do fundo visando criar valor para o cotista e reciclar o capital”, diz ele.

As últimas vendas incluem duas transações milionárias anunciadas no início deste ano para alienar galpões nos Estados da Bahia e São Paulo e o terreno onde funcionava a antiga fábrica da Ford no ABC Paulista.

“Muitas das vezes a gente vende um imóvel e compra outro na frente com 10%, 15% de desconto. Então é um pouco dessa expertise e dessa oportunidade que a gente enxerga e acaba capturando com o papel da reciclagem”, conta o gestor.

Portfólio ainda maior

Mas nem só de vendas é feito o portfólio BTLG11. Para chegar ao tamanho atual da carteira, o FII também conta com uma estratégia de aquisições que, segundo Tavares Júnior, é baseada na seguinte tríade: localização, risco de crédito do locatário e qualidade construtiva.

Os três pilares são elogiados por analistas — o fundo é um dos queridinhos das corretoras consultadas pelo Seu Dinheiro para a seleção mensal de FIIs e chegou a ser o mais recomendado por dez meses consecutivos

Os especialistas destacam que boa parte de área bruta locável (ABL) do fundo está concentrada em São Paulo, região com a maior demanda e maiores preços por metro quadrado do setor.

“Mais de 80% da carteira está em SP, difícil um fundo desse porte ter um portfólio tão bem localizado”, cita o gestor.

As aquisições mais recentes seguem a mesma linha. Em abril, por exemplo, o fundo imobiliário fechou a compra de 11 ativos e cerca de 550 mil quadrados, a maior parte deles localizado no principal mercado logístico do país.

Onde estão as oportunidades, na visão da gestão do BTLG11

E novos anúncios de aquisições com perfil semelhante devem ser feitos em breve, pois a gestão não enxerga janelas para uma nova captação no curto prazo e está focada em alocar o capital obtido com a última emissão de cotas. A operação levantou R$ 1,5 bilhão na bolsa em março.

“Entendemos que o momento de mercado é oportuno e, graças à captação, estamos preparados para aproveitar as oportunidades”, diz Tavares Júnior.

Perguntado sobre onde estão as brechas para bons negócios no mercado, o gestor cita, por exemplo, fundos estrangeiros que alocaram no Brasil e que agora precisam retirar os investimentos daqui. 

Com o prazo dos investimentos estourados, junto ao cenário internacional de fuga de capital de mercados emergentes, eles estão querendo desinvestir e criou-se uma oportunidade para investidores locais que querem montar a posição. São portfólios grandes, de mais de R$ 1 bilhão, e poucos players têm esse dinheiro em caixa, então somos privilegiados.

Francisco Tavares Júnior, BTLG11

Compartilhe

MERCADO FINANCEIRO

Renda fixa brilha no 1º semestre e impulsiona captação de fundos. Veja as 10 gestoras que mais levantaram dinheiro no período

18 de julho de 2024 - 18:38

No “Top 10” das empresas que mais levantaram dinheiro no período, a cifra chega a R$ 202,2 bilhões, de acordo com a Quantum Finance

DISPARADA DO CÂMBIO

Dólar bate os R$ 5,58 e fecha no maior patamar em duas semanas; confira o gatilho da alta de quase 2%

18 de julho de 2024 - 17:47

Mais cedo, o ministro da Fazenda disse ter recebido o sinal verde de Lula para avançar em estudos de corte no Orçamento, mas falas da ministra do Planejamento impulsionaram a moeda

OFERTA NA BOLSA

Fundo imobiliário VGIR11 anuncia emissão de até R$ 500 milhões e vai oferecer um ‘desconto’ nas cotas; confira os detalhes

18 de julho de 2024 - 14:59

O preço de emissão pago por quem decidir participar da operação, que é voltada a investidores no geral, será de R$ 9,85 por cada nova cota

RECOMENDAÇÃO DE COMPRA

As ações desta empresa já saltam mais de 57% em 2024, mas Itaú BBA diz que ‘o navio ainda não zarpou’ e papéis podem entrar para o Ibovespa ainda neste ano

18 de julho de 2024 - 12:37

O banco de investimentos publicou um novo relatório nesta quinta-feira (18) para reforçar ainda mais a sua visão positiva para a companhia

DESTAQUES DA BOLSA

Ação da BRF (BRFS3) desaba quase 7% na B3, e frigoríficos lideram as perdas do Ibovespa hoje. O que está por trás da queda?

18 de julho de 2024 - 12:16

O movimento acompanha a confirmação do Ministério da Agricultura de detecção de um foco da doença Newcastle no Rio Grande do Sul. Mas por que isso afeta o setor de proteínas?

PELA 3ª VEZ CONSECUTIVA

Fundo imobiliário BTAL11 volta a pagar os maiores dividendos de sua história e gestão diz como quer manter proventos no patamar recorde nos próximos meses

18 de julho de 2024 - 12:13

O FII pagará R$ 0,84 por cota neste mês, cifra que representa um dividend yield anualizado de cerca de 13,4%.

MAIS UM DIA DE TOMBO

Ações da Oi (OIBR3) já derretem 20% na semana com leilão que frustrou expectativas e adiamento de etapa da recuperação judicial

18 de julho de 2024 - 11:18

Parte do tombo é explicada pelo resultado do leilão da ClientCo, a antiga Oi Fibra, realizado na tarde de ontem.

COMPRADOS X VENDIDOS

Sabesp (SBSP3): investidor paga até 13% de aluguel para ficar vendido nas ações antes da oferta; entenda a estratégia

18 de julho de 2024 - 10:32

Mercado decidiu aproveitar a enorme diferença entre as cotações da Sabesp (SBSP3) na bolsa e o preço da oferta de ações

MUDANÇA NO MERCADO DE CÂMBIO

Banco Central eleva o limite de operações de câmbio feitas em instituições não bancárias

17 de julho de 2024 - 19:20

Segundo a autoridade monetária, a medida tem por objetivo aumentar a eficiência e a competitividade

AMORTIZAÇÃO DE CAPITAL

Fundo imobiliário confirma que vai depositar mais de R$ 30 por cota na conta dos investidores após retorno alto com CRI

17 de julho de 2024 - 17:07

O resgate antecipado de um CRI rendeu R$ 23 milhões para o FII RBLG11 e dividendos fartos e uma amortização de capital para os cotistas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar