🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-06-14T20:11:04-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
PATRIMÔNIO EM QUEDA LIVRE

Fortuna de Luiza Trajano segue ações do Magazine Luiza (MGLU3) ladeira abaixo e empresária deixa lista de bilionários da Forbes

O patrimônio da presidente do conselho do Magalu encolheu US$ 1,6 bilhão apenas nos primeiros cinco meses deste ano

14 de junho de 2022
20:11
Luiza Helena Trajano Magazine Luiza (MGLU3)
Brasil, São Paulo, SP, 21/05/2018. Retrato de Luiza Helena Trajano - Imagem: NILTON FUKUDA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

A queda brusca das ações do Magazine Luiza (MGLU3) não afetou apenas a rentabilidade da carteira de muitos investidores, mas provocou também a saída de Luiza Trajano da lista global de bilionários da Forbes.

A presidente do conselho administrativo da varejista perdeu parte significativa de sua fortuna com o recuo, que já ultrapassa os 87% nos últimos 12 meses.

Segundo informações da revista, o ápice financeiro da empresária foi registrado em julho do ano passado. Na época, seu patrimônio era avaliado em US$ 5,6 bilhões (ou cerca de R$ 28,6 bilhões).

De lá para cá a fortuna de Luiza - que é sobrinha de Luiza Trajano Donato, a fundadora do Magalu, e também já foi presidente da empresa - acompanhou a queda das ações. Ainda de acordo com a Forbes, ela perdeu US$ 1,6 bilhão (R$ 8,1 bilhões) apenas entre janeiro e maio deste ano.

O que derruba as ações do Magazine Luiza (MGLU3) e a fortuna de Luiza Trajano?

A espiral descendente das ações do Magazine Luiza e da fortuna de Luiza Trajano está relacionada, em grande parte, ao cenário macroeconômico bastante desfavorável. Durante o auge da pandemia, a empresa cresceu de maneira robusta — o e-commerce ganhou força e os juros baixos estimulavam o consumo —, mas o cenário agora virou de cabeça para baixo.

A inflação persistentemente alta obriga os BCs a elevarem juros: por aqui, a Selic já está em 12,75% ao ano; nos EUA, os Fed Funds atingiram o patamar de 0,75% a 1%. E vem mais por aí: as duas instituições já indicaram que devem subir mais as taxas em reuniões marcadas para amanhã (15).

Associado a isso, há também a desaceleração econômica. Juros altos tendem a encarecer os financiamentos bancários e reduzir o ritmo de consumo — uma questão bastante relevante para as empresas mais expostas à dinâmica da atividade doméstica.

As compras on-line já não têm mais o mesmo apelo com a reabertura da economia; isso, no entanto, não se reverteu num aumento expressivo das vendas nas lojas físicas.

Em paralelo, há o aumento na competição estrangeira no já acirrado e-commerce brasileiro. Além de Mercado Livre e Amazon, empresas asiáticas como Shopee, Shein e Aliexpress passaram a investir pesadamente em publicidade, atraindo consumidores e vendedores para os seus próprios marketplaces.

Luiza Trajano conserva influência

Apesar do patrimônio menor, Luiza Trajano ainda é considerada uma das pessoas mais ricas e influentes do país. Ela foi eleita pela revista americana Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo no passado.

Vale destacar que a presidente do CA do Magazine Luiza (MGLU3) foi única brasileira na lista, formada por políticos, artistas, esportistas e representantes do setor privado do mundo todo.

O ranking é dividido em subcategorias, e Luiza Trajano está na classe "Titãs". Ao seu lado, aparecem nomes como o da ginasta Simone Biles; do CEO da Apple, Tim Cook; do jogador de futebol americano Tom Brady; e da roteirista Shonda Rhymes.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

FII DO MÊS

Fundos de papel retornam ao topo da preferência dos analistas; veja quais são os FIIs favoritos para julho

6 de julho de 2022

Em meio ao temor de recessão global, as corretoras consultadas pelo Seu DInheiro voltaram-se novamente para a proteção do papel

ESQUENTA DOS MERCADOS

Bolsas estrangeiras patinam à espera da ata do Fed e dos dados de desemprego nos Estados Unidos

6 de julho de 2022

Investidores preparam-se para a divulgação da ata do Fed na tentativa de prever os próximos passos da política monetária norte-americana

Especiais SD

Onde investir no 2º semestre: Renda fixa, nós gostamos de você! Com juros altos, ativos mais rentáveis do ano continuam atraentes

6 de julho de 2022

No difícil primeiro semestre de 2022, ativos de renda fixa foram os únicos a se salvarem, especialmente aqueles que se beneficiam da alta dos juros; para o resto do ano, esses investimentos permanecem interessantes, e investidor não precisa correr muito risco para ganhar dinheiro

NOITE CRIPTO

Parece, mas não vai: bitcoin segue preso ao patamar de US$ 20 mil; saiba o que está no caminho do BTC

5 de julho de 2022

Investidores devem ficar atentos à divulgação da ata da reunião do junho do Federal Reserve, prevista para amanhã — documento tem potencial para aumentar a volatilidade do mercado

AGORA É PRA VALER

Petrobras (PETR4) conclui a venda de participação na Deten Química — veja quanto entrou no caixa da estatal

5 de julho de 2022

O negócio, que tinha sido anunciado em abril, encerra a presença da petroleira na fabricante das principais matérias-primas para o segmento de limpeza doméstica e comercial no Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies