Menu
2021-01-08T09:00:28-03:00
Rafael Lara
Rafael Lara
Estudante de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Trabalhou em empresas como: TV Gazeta, Suno Research e Portal iG.
Esquenta dos mercados

Otimismo com recuperação econômica impulsiona os mercados antes do payroll

Após um dia de recordes no Ibovespa, o mercado está de olho nos dados dos EUA e na produção industrial do Brasil.

8 de janeiro de 2021
8:22 - atualizado às 9:00
A primeira onda de valorização da bolsa já passou, mas ainda dá tempo de surfar na segunda
Imagem: Shutterstock

Na espera do relatório de emprego norte-americano, o payroll, que mede a capacidade de recuperação do mercado dos Estados Unidos, os investidores optam pela tomada de risco, conformados com a concretização da "onda azul", que aumenta as possibilidades de estímulos econômicos, e esquecendo os ruídos provocados por Donald Trump.

No Brasil, os holofotes vão para a produção industrial de novembro e para a curva que volta a crescer de casos e mortes por covid-19 no País depois das festas de fim de ano e pela demora na vacinação da população (que já começou em muitos países).

Antes feito do que perfeito

Desde os últimos pregões do ano passado, o Ibovespa vem tentando cravar um novo recorde de fechamento. O índice vinha renovando máximas intradiárias, mas nada de conseguir ultrapassar a máxima histórica de fechamento de 119.527 pontos, atingida em 23 de janeiro de 2020.

Por diversas vezes, o índice quase chegou lá, mas acabava perdendo força por conta de algum impasse no plano político ou macroeconômico.

Leia também:

Ao chegar o ano novo, os investidores pularam as sete ondinhas rezando para o recorde do Ibovespa e, por diversas vezes, flertou com o topo. Contudo, o coronavírus continuou aumentando no mundo e as notícias de lockdowns na Europa acabaram com a festa na Faria Lima.

Somente ontem, na quinta-feira (7), que o Ibovespa finalmente desencantou e cravou (com estilo) a sua nova máxima histórica, pulando logo dois degraus e terminando a sessão no patamar dos 122 mil pontos. O principal índice da Bolsa de Valores brasileira fechou aos 122.385,922 pontos, com alta de 2,76%.

O dólar por sua vez, também teve um dia de valorização e subiu 1,8%, indo a R$ 5,3990. 

Alegria, Alegria

O otimismo dos investidores com a recuperação econômica mundial dá força aos índices futuros das bolsas de Nova York, às bolsas da Europa e ao petróleo. O banco JP Morgan já se adiantou e revisou para cima suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA. Às 7h20, o índice futuro do Dow Jones subia 0,54%, acompanhando pelo do S&P 500 (+0,49%) e pelo de Nasdaq (+0,41%). Em Londres, a bolsa subia 0,09% e a de Frankfurt, 0,66%.

Na Ásia, a maioria das bolsas fechou em alta na sessão desta sexta-feira (8). Muito disso se reflete pelo otimismo de grande parte de investidores após a confirmação da eleição de Joe Biden pelo Legislativo.

As ações da Hyundai tiveram um impressionante salto de 22,82%, após rumores de negociações com a Apple no setor automotivo. Contudo, nem tudo são rosas, o risco da gestão democrata nos EUA para as big techs asiáticas continuou pressionando as empresas do setor. A Bolsa de Tóquio subiu 2,36% (muito por conta do disparo da Hyundai) e a de Hong Kong, 1,20%. Xangai, por sua vez, caiu 0,62%.

Prepare a pipoca

Essa sexta é uma daquelas com agenda relevante. Logo cedo, às 10h30, teremos a divulgação do relatório de emprego (payroll) dos Estados Unidos de dezembro. Já no Brasil, a produção industrial de novembro será divulgada às 9h e o IGP-DI de dezembro e de 2020 às 8h. Além disso, o relatório mensal da Anfavea também será divulgado, às 9h.

No noticiário corporativo,

  • A Azul divulgou que a demanda de passageiros (RPK) cresceu 18,1% em dezembro ante novembro, com a oferta de assentos (ASK) subindo 22,5% no mesmo período;
  • A Boeing pagará US$ 2,5 bilhões aos reguladores dos EUA para encerrar uma acusação de fraude relacionada aos dois acidentes fatais com o modelo 737 MAX;
  • O Assaí Atacadista, controlado pelo GPA, anunciou a contratação de José Antonio León Rodriguez como o novo Diretor de Expansão e Obras da empresa. Rodríguez tem experiência em redes como Walmart e Grupo Big;
  • O Banco Inter encerrou 2020 com 4,5 milhões de novas contas abertas, um crescimento de 69,3% em relação a 2019, de acordo com prévia operacional;
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Educação

Ações da Cogna avançam, mesmo com prejuízo líquido de R$ 90,975 milhões no 1º trimestre

Confira outros destaques do balanço da empresa, que viu uma queda de 18,1% nos investimentos

Exile on Wall Street

As bolsas deixaram os fundamentos de lado esta semana — mas você não deve!

A semana é de resultados, mas não se fala em outra coisa a não ser na alta de juros, após reunião do Copom que levou a Selic para 3,5% ao ano. Além disso, a inflação americana, que veio acima da expectativa, elevou as estimativas de juros futuros nos Estados Unidos.  Com isso, mesmo empresas com […]

esg

BTG e consórcio de investidores compram ativos florestais da Arauco no Chile por US$ 385,5 milhões

Segundo o banco, a transação do TIG envolve cerca de 80,5 mil hectares de áreas florestais de “alta qualidade e com manejo sustentável”, nas regiões do Centro e Sul do país

No Velho Continente

Amplo apoio monetário é essencial para garantir volta da inflação à meta, diz Banco Central Europeu

A avaliação, consensual entre os dirigentes, é justificada por incertezas sobre a pandemia e o ritmo de vacinação contra o coronavírus

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies