Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-18T17:12:29-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Início da vacinação dá fôlego ao Ibovespa e bolsa tem alta firme; dólar recua

Em dia de Wall Street fechada, o mercado deve refletir uma liquidez menor. Os investidores também repercutem os dados do IBC-Br

18 de janeiro de 2021
10:53 - atualizado às 17:12
CoronaVac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan
CoronaVac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. - Imagem: Shutterstock

O governo de São Paulo não perdeu tempo e iniciou a sua campanha de vacinação no domingo (17), minutos após a Anvisa liberar o uso emergencial da CoronaVac, produzida em parceria com o Instituto Butantan, e da vacina produzida pela AstraZeneca, em conjunto com a FioCruz.

Em um dia de baixa liquidez, já que Wall Street está fechada para a celebração do Dia de Martin Luther King, os investidores também não perdem tempo e já repercutem de forma positiva o início da imunização no país.

O Ibovespa começou o dia com fôlego, chegando a marcar 122.585,82 pontos, mas desacelerou durante a tarde. Segundo Camila Abdelmalack, economista-chefe da Veedha Investimentos, pela manhã tivemos o vencimento de opções sobre ações, o que pode ter provocado uma correção nos ativos durante a tarde.

Por volta das 17h, o principal índice da bolsa brasileira, operava em alta de 0,97%, aos 121.518,07 pontos. O dólar fechou o dia estável, com leve alta de 0,01%, a R$ 5,3047.

Durante a manhã, no entanto, o dólar e a bolsa chegaram a operar com certa instabilidade após o presidente Bolsonaro evidenciar que existem sérios atritos entre o governo federal e o estado de São Paulo com relação à vacina. O presidente chegou a declarar que "a vacina é do Brasil" e "não é de nenhum governador".

Os juros futuros também operam em queda com o avanço da vacinação na país. Confira as taxas de fechamento de hoje:

  • Janeiro/2022: de 3,345% para 3,26%
  • Janeiro/2023: de 5,035% para 4,99%
  • Janeiro/2025: de 6,63% para 6,47%
  • Janeiro/2027: de 7,11% para 7,10%

Dia D

O dia D enfim chegou e a população brasileira começa a ser imunizada contra a covid-19, se juntando a mais de 50 países que já possuem campanhas de vacinação em andamento.

São Paulo deu a largada, mas outros estados devem começar a imunização já nas próximas horas. Mais cedo, houve uma cerimônia de distribuição de doses que contou com a presença de governadores e do ministro da Saúde.

O mercado financeiro recebe essa notícia de braços abertos pois acredita que o início da vacinação é suficiente para o país abrir mão de novos estímulos fiscais e abafar até mesmo uma discussão sobre uma nova rodada do auxílio emergencial.

Mas nem tudo são flores. O ministério da Saúde, liderado pelo militar Eduardo Pazuello, e o governo como um todo, seguem em atrio com o governador de São paulo, João Doria.

Com as vacinas aprovadas, agora os investidores aguardam mais informações sobre o processo — como a velocidade de imunização e a logística — e monitoram as disputas políticas em torno da pauta.

Sem crise

Mesmo em um ano conturbado como 2020, a China teve um desempenho positivo da sua economia — o único entre as grandes economias. O gigante asiático cresceu 2,3% em 2020, mesmo com a crise do coronavírus, acima do que os analistas estavam projetando. Nos últimos três meses do ano a alta foi de 6,5% ante o mesmo período do ano anterior.

A China foi o primeiro país a ser afetado pelo coronavírus e conseguiu conter a situação enquanto o restante do mundo ainda aprendia como lidar com o coronavírus.

Com o bom desempenho da economia chinesa, vale a pena ficar de olho nas empresas ligadas à commodities —  a Gerdau e a Vale possuem desempenho positivo, mesmo em dia de vencimento de opções, o que normalmente pressiona as blue chips. É que a China é grande compradora dessas empresas e uma recuperação econômica significa uma necessidade maior de matéria-prima.

Outro dado chinês divulgado na noite passada, mas que cresceu abaixo do esperado, foi o termômetro do Varejo. As vendas subiram 4,6% em dezembro.

Digerindo números

Logo pela manhã, os investidores digeriram os dados do IBC-Br, ‘Prévia do PIB do BC’, que mostrou sinais de desaceleração, mas veio acima do projetado pelos analistas.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou crescimento de 0,59% em novembro, na comparação com o mês anterior, quando cresceu 0,75%, dado que foi revisado para baixo.

Raio-x

Mesmo com um bom desempenho da economia chinesa, as bolsas asiáticas fecharam mistas, sem uma direção definida.

Enquanto as bolsas chinesas registraram ganhos, o restante do continente esteve mais cauteloso, refletindo a situação da pandemia do coronavírus na região.

Na Europa, a cautela com o avanço do coronavírus foi o que predominou, mas, ao fim do dia, as bolsas do velho continente fecharam majoritariamente em alta. O índice pan-eurooeu Stoxx 600 fecgou em alta de 0,20, a 408,68 pontos.

Os negócios também são afetados com o feriado nos Estados Unidos, que deixa Wall Street fechada e deve manter a liquidez do mercado baixa nesta segunda-feira (18).

Sobe e desce

Com menos nuvens pesadas no céu, os investidores aproveitam o momento para voltar a apostar naquelas ações vistas como as grandes "vencedoras" da crise. Esse é o caso da Weg, que lidera disparado a lista de maiores altas do dia. Só neste mês, a fabricante de motores já se valorizou mais de 20%.

Na semana passada, o BTG Pactual, que é o principal destaque, anunciou que fará uma oferta pública primária de ações, que pode movimentar R$ 2,353 bilhões.

Confira as maiores altas do Ibovespa nesta tarde:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
WEGE3Weg ONR$ 91,41 6,09%
BPAC11BTG Pactual unitsR$ 93,99 5,90%
NTCO3Natura ONR$ 52,28 5,85%
HAPV3Hapvida ONR$ 18,28 5,66%
SUZB3Suzano ONR$ 64,09 4,81%

Com um ambiente positivo nos negócios, poucos papéis recuam nesta tarde.

O destaque negativo fica com as ações do Carrefour. Durante o fim de semana, o Carrefour Global e a canadense Couche-Tard anunciaram o encerramento das negociações, após o governo francês se opor ao negócio. Confira também as principais quedas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
EQTL3Equatorial ONR$ 22,98 -1,63%
CRFB3Carrefour Brasil ONR$ 19,98 -1,53%
ENGI11Engie unitsR$ 47,89 -1,05%
UGPA3Ultrapar ONR$ 22,52 -0,71%
ENBR3Energias do Brasil ONR$ 20,29 -0,64%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Crise hídrica

Ministro de Minas e Energia descarta racionamento e diz trabalhar para evitar apagão

Com níveis alarmantes nas usinas hidrelétricas, até mesmo a volta do horário de verão é considerada por alguns membros do governo e indústria

Negócio da China?

SEC confirma pausa em IPOs de empresas chinesas; agência reguladora dos EUA fará novas orientações sobre riscos

Em meio à ofensiva regulatória de Pequim, a SEC busca novas orientações ao mercado sobre os riscos envolvidos em comprar ações de companhias do país asiático

Passo à frente

Rumo ao “outro patamar”: EQI, que trocou a XP pelo BTG, recebe autorização para abrir corretora

Depois de ser pivô de disputa entre os bancos, escritório de agentes autônomos dá um passo decisivo para ter “vida própria” no mercado

Estreia forte

Ações da ClearSale estreiam na bolsa com disparada de 20% após IPO

No 40º IPO na B3 no ano, empresa de soluções antifraude movimentou pouco mais de R$ 1 bilhão

Deu ruim, Jeff Bezos

Quando o bom não é suficiente: Amazon despenca e afunda o Nasdaq após trimestre frustrante

As ações da Amazon têm a maior queda desde março do ano passado, afetadas pela perspectiva de desaceleração no crescimento das receitas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies