Menu
2020-02-04T18:57:15-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Altas e baixas

Gol, MRV, Petrobras, Vale e Gerdau: os destaques do Ibovespa nesta terça-feira

As ações da Gol apareceram entre as maiores altas do Ibovespa após a empresa anunciar um acordo de compartilhamento de voos com a American Airlines. Os papéis da MRV, da Petrobras e da Vale também subiram e deram força ao índice

4 de fevereiro de 2020
15:55 - atualizado às 18:57
Avião da Gol
Imagem: Dilvugação

O Ibovespa teve uma sessão amplamente positiva nesta terça-feira (4), pegando carona no bom humor das bolsas globais. E, entre as maiores altas do índice, destacaram-se as ações da Gol, da MRV e de empresas ligadas ao setor de commodities, como Petrobras e Vale.

Os papéis PN da Gol (GOLL4) fecharam em alta de 2,36%, a R$ 35,16— na máxima, chegaram a avançar 5,53%, a R$ 36,25. Mais cedo, a empresa anunciou um acordo de compartilhamento de voos com a American Airlines, aumentando sua oferta de destinos para os Estados Unidos.

Mas o que exatamente é esse acerto? O compartilhamento de voos — ou codeshare, no jargão do setor — é um tipo de trato bastante comum entre as companhias aéreas globais, permitindo que uma empresa possa transportar passageiros que tenham sido emitidos por uma parceira.

Digamos que você esteja em Vitória e queria ir a Washington, nos Estados Unidos. Uma opção seria ir até Guarulhos e, de lá, pegar um voo para a capital dos EUA — uma viagem que exigiria duas passagens separadas, já que nenhuma empresa brasileira possui conexão com a cidade americana.

A parceria entre Gol e American Airlines facilita essa operação, já que, pelo codeshare, é possível emitir apenas uma passagem — tanto o voo doméstico Vitória-Guarulhos quanto o internacional Guarulhos-Washington possuirão o mesmo código, por mais que sejam operados por duas companhias diferentes.

Visão otimista

Outro destaque positivo do Ibovespa foi MRV ON (MRVE3), em alta de 2,77%, reagindo à visão mais otimista do J.P. Morgan em reação à empresa — a instituição elevou a recomendação para os papéis, de neutro para 'overweight' (desempenho acima da média).

Em relatório, o banco cita o ambiente mais benéfico para as construtoras voltadas ao segmento de baixa renda e destaca que, nos últimos meses, as ações da MRV ficaram 'para trás' em relação a seus pares, como Direcional ON (DIRR3).

O J.P. Morgan também elevou o preço-alvo para as ações da MRV, fixando-o em R$ 25,00 ao fim de 2020 — o que implica num potencial de ganho de 21,5% em relação à cotação de fechamento do pregão do dia 3.

A instituição também melhorou a recomendação para as ações ON da Teda (TEND3), de 'underweight' (abaixo da média) para neutro. Como resultado, as ações da companhia — que não fazem parte do índice — subiram 3,13%.

Commodities se recuperam

No exterior, a estabilização das bolsas chinesas e a atuação firme do governo de Pequim para evitar problemas de liquidez após o feriado prolongado e o surto de coronavírus trouxeram alívio às negociações. E essa calmaria também foi sentida no mercado de commodities.

O minério de ferro fechou em alta de 4,21% no porto chinês de Qingdao, recuperando boa parte das perdas do dia anterior — a cotação serve como referência para os investidores. O petróleo passou o dia em alta, mas virou ao campo positivo na reta final da sessão.

Nesse cenário, as ações ligadas às commodities tiveram um dia positivo no Ibovespa, puxadas por Petrobras ON (PETR3), com ganho de 2,47%, e Petrobras PN (PETR4), com valorização de 1,60%. Além disso, o mercado se movimentou às vésperas da venda dos papéis da estatal detidos pelo BNDES.

No setor de mineração e siderurgia, Vale ON (VALE3), terminou em alta de 2,67% e contribui para dar força ao Ibovespa. CSN ON (CSNA3), Gerdau PN (GGBR4) e Usiminas PNA (USIM5) também avançaram, com ganhos de 1,77%, 4,28% e 0,93%, nesta ordem.

Top 5

Veja abaixo as cinco maiores altas do Ibovespa nesta terça-feira:

  • Cogna ON (COGN3): +5,58%
  • Gerdau PN (GGBR4): +4,28%
  • Equatorial ON (EQTL3): +3,86%
  • Cia Hering ON (HGTX3): +3,44%
  • Hypera ON (HYPE3): +3,37%

E saiba também quais foram as cinco maiores baixas do índice:

  • Cielo ON (CIEL3): -2,79%
  • JBS ON (JBSS3): -2,28%
  • Energias do Brasil ON (ENBR3): -1,96%
  • CCR ON (CCRO3): -1,90%
  • Suzano ON (SUZB3): -1,54%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

fatia de 37,5%

Data para follow on da BR Distribuidora ainda não foi definida, diz Petrobras

Venda das ações foi aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras em 26 de agosto. Efetivação depende de diversos fatores, inclusive as condições de mercado

reajuste

Petrobras aumenta preço da gasolina em 4%

Os preços do óleo diesel para consumo automotivo e marítimo foram mantidos. O reajuste passa a valer amanhã

ações sobem 65% em 2020

3ª maior alta do Ibovespa em 2020, Marfrig tem rating elevado de BB- para BB pela Fitch

Fitch elevou o rating da companhia de BB- para BB com melhora do perfil financeiro e de negócios. Ações da Marfrig apenas têm menor alta percentual que as de Weg e Magalu no Ibovespa no ano

SOB NOVA DIREÇÃO

Bolsonaro nomeia André Brandão como presidente do Banco do Brasil

Nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira

Testemunho de Powell

Dólar dispara ante moedas emergentes e flerta com a faixa dos R$ 5,50

Alta acentuada da moeda norte-americana coincidiu com o início de uma série de depoimentos de Jerome Powell perante o Congresso dos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements