Menu
2019-12-02T18:48:24-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Altas e baixas

Via Varejo, B2W, Black Friday e siderúrgicas: os destaques do Ibovespa nesta segunda-feira

A percepção de que as vendas do varejo na Black Friday foram fortes impulsiona o setor, em especial as ações da Via Varejo e da B2W. As siderúrgicas também têm um dia positivo

2 de dezembro de 2019
16:55 - atualizado às 18:48
Black Friday varejo via varejo b2w lojas americanas
Letreiro da Black Friday - Imagem: mmi9/Pixabay

Ações do setor de varejo apareceram entre as maiores altas do Ibovespa nesta segunda-feira (2), em meio à percepção de que as vendas da Black Friday superaram as expectativas dos analistas. E, nesse cenário, Via Varejo e B2W aparecem entre as preferidas do mercado.

Mais cedo, o instituto Boa Vista divulgou os resultados de seu levantamento nacional a respeito da Black Friday. De acordo com a instituição, as vendas cresceram 6,4% em relação ao ano passado, superando as expectativas dos próprios pesquisadores, de expansão de 4%.

Os dados da Boa Vista levam em conta o período de 26 a 30 de novembro de 2019, em comparação com o intervalo entre 20 e 24 de novembro de 2018. Apenas na sexta-feira (29), a instituição diz estimar um aumento de 8% nas vendas em relação ao ano passado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Considerando a percepção positiva em torno da Black Friday, as ações ON da Via Varejo (VVAR3) fecharam em alta de 4,09%, enquanto os papéis ON da B2W (BTOW3) subiaram 4,37%. Ainda entre as varejistas, Lojas Americanas PN (LAME4) teve ganho de 2,02%.

No fim da tarde, uma manifestação oficial da Via Varejo confirmou a percepção positiva do mercado. Em resposta aos questionamentos do Seu Dinheiro, a empresa diz ter realizado a maior Black Friday dos últimos anos — apenas na sexta-feira (29), a companhia diz ter vendido R$ 1,1 bilhão, com 48% das operações on-line.

"Essa Black Friday representa uma virada em nossa companhia. Tivemos um desempenho acima da expectativa. Vencemos uma batalha", escreveu o presidente da Via Varejo, Roberto Fulcherberguer, no comunicado. "Fizemos todo o planejamento com estratégia, conseguimos equilíbrio entre volume e rentabilidade. Não sacrificamos margem. Estamos virando o jogo".

E o Magazine Luiza? Os ativos ON da empresa (MGLU3) foram na contramão e recuaram 0,24%, em meio à notícia de que a empresa estaria interessada em adquirir o site Estante Virtual, especializado no comércio de livros usados e novos. De acordo com o Valor Econômico, a transação envolveria cifras entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões.

Siderúrgicas em alta

Quem também teve um dia positivo foi o setor de siderurgia. CSN ON (CSNA3) terminou em alta de 5,73%, Gerdau PN (GGBR4) avançou 2,65% e Usiminas PNA (USIM5) teve ganho de 2,00%, mesmo após o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciar sobretaxas às importações de aço do Brasil.

Analistas e operadores destacam que as três companhias vendem uma quantia relativamente pequena ao mercado americano, o que faz com que a elevação de tarifas não tenha um impacto muito grande às empresas. Além disso, dados mais fortes da indústria chinesa dão ânimo ao setor nesta segunda-feira.

Vale lembrar que a China é a principal consumidora global de aço e outros insumos para a indústria de base, e seu fortalecimento econômico leva a crer que ocorrerá um aumento na demanda por tais produtos. Assim, o efeito Trump acaba sendo neutralizado pelo otimismo em relação ao mercado chinês.

Top 5

Veja as cinco ações de melhor desempenho do Ibovespa nesta segunda-feira:

  • CSN ON (CSNA3): +5,73%
  • NotreDame Intermédica ON (GNDI3): +4,41%
  • B2W ON (BTOW3): +4,37%
  • Via Varejo ON (VVAR3): +4,09%
  • BR Malls ON (BRML3): +3,92%

Confira também os papéis com as maiores perdas do índice:

  • Qualicorp ON (QUAL3): -2,72%
  • Raia Drogasil ON (RADL3): -2,65%
  • Smiles ON (SMLS3): -2,45%
  • BTG Pactual units (BPAC11): -2,31%
  • Yduqs ON (YDUQ3): -2,15%
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Segundo mês de avanço

Volume de serviços sobe 0,8% em outubro ante setembro, afirma IBGE

Resultado ficou acima das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que previam desde uma queda de 0,4% a um avanço de 0,6%, com mediana positiva de 0,2%

na esteira da selic

Caixa anuncia redução de juro no crédito imobiliário e no cheque especial

Para o crédito imobiliário, a taxa passa para TR + 6,50% ao ano; para o cheque especial da conta salário, a taxa cair para 4,95% ao mês

Mais decisão de BC

BCE mantém política monetária inalterada em estreia de Lagarde na presidência

BCE disse ainda que manterá o programa de relaxamento quantitativo, através do qual vem comprando 20 bilhões de euros em ativos mensalmente desde novembro

Exile on Wall Street

Nota triste — a XP quer mesmo democratizar os investimentos no Brasil?

A XP seguiu os mesmos passos da Vitreo e lançou, depois, dois fundos próprios para investir em suas ações, com direito a matéria no InfoMoney. Matéria da XP, sobre fundos da XP, para comprar ações da XP.

Injeção de otimismo

Ibovespa abre em alta e dólar cai; mercados reagem bem ao Copom e à S&P

O Ibovespa sobe e recupera os 111 mil pontos, impulsionado pelos sinais do BC em relação à Selic e à visão positiva da S&P Global quanto ao Brasil

Mercado de capitais

IPO de empresas brasileiras no exterior deixa gosto amargo, diz presidente da B3

Com o avanço da tecnologia, o Brasil precisa ter uma regulação flexível senão corre o risco de perder o bonde, segundo Gilson Finkelsztain

sem negócio fechado?

Venda de ativos de dona da Ambev na Austrália é questionada por regulador

Órgão avaliou de maneira preliminar que a venda vai reduzir a concorrência no mercado de cidra e, possivelmente, no de cerveja

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

em busca de recursos

Eneva emite R$ 650 milhões em debêntures

Os recursos obtidos pela empresa vão ser usados para investimento, pagamento futuro ou reembolso relacionados ao projeto Parque dos Gaviões

arrumando as contas

País paga dívida com ONU e banco do Brics

Não pagamento à ONU poderia fazer com que o Brasil, pela primeira vez, perdesse o direito a voto no órgão a partir de 1.º de janeiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements