Menu
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Maquininhas de cartão

Stone capta US$ 790 milhões em nova oferta de ações na Nasdaq

O preço por ação foi definido em US$ 40,50 na oferta, realizada menos de seis meses depois da abertura de capital da Stone na Nasdaq

3 de abril de 2019
9:39 - atualizado às 10:39
Montagem da maquininha Stone em cima de uma mesa com ambiente ao fundo desfocado
Stone: o preço por ação na oferta da empresa foi definido em US$ 40,50Imagem: Montagem Andrei Morais/Divulgação

A nova oferta de ações realizada pela empresa de maquininhas de cartão Stone na bolsa americana Nasdaq movimentou US$ 790 milhões (aproximadamente R$ 3 bilhões, nas cotações atuais). No total, a operação ainda pode bater nos US$ 908 milhões se houver a venda de um lote adicional que pode ocorrer nos próximos 30 dias.

O preço por ação na oferta da Stone foi definido em US$ 40,50, bem próximo dos US$ 41,29 de quando a operação foi anunciada, no início da semana. Um sinal de que o mercado já esperava por esse movimento.

A nova oferta da Stone aconteceu menos de seis meses depois da abertura de capital da empresa, na mesma linha do que fez a concorrente PagSeguro.

A emissão foi 100% secundária. Isso significa que não foram emitidas novas ações e que os recursos não vão para a Stone, mas para os acionistas que colocaram seus papéis à venda.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Atenção da gringa

Desde a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês), em outubro passado, as ações da Stone subiram quase 70%. A operação chamou a atenção por atrair investidores do quilate do bilionário americano Warren Buffet e chinesa Ant Financial, do chinês Jack Ma, fundador do site de comércio eletrônico Alibaba.

Entre os acionistas que aproveitaram a nova oferta para colocar no bolso parte dos ganhos estão André Street e Eduardo Pontes, fundadores da Stone. Mas os dois manterão o controle graças à estrutura de capital que concede a eles ações com "superpoderes" na companhia.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Entrevista

‘O Brasil precisa apressar o passo nas reformas’, diz conselheiro de Paulo Guedes

Para Carlos Langoni, Brasil precisa se apressar porque o processo de “desaceleração sincronizada” da economia mundial impõe desafios ao país. Confira na entrevista

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Mercados

O que preocupa gestores de US$ 12 trilhões e uma oportunidade para o Brasil

O país tem que abocanhar trilhão ou menos centenas de bilhões desse dinheiro que está à procura de retornos atrativos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

GUIA GRATUITO

Como declarar seus investimentos no IR 2019