🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
DESTAQUES DA BOLSA

Recordes da Multiplan embalam salto das ações MULT3 e de outros shoppings da B3; casamento da brMalls (BRML3) e Aliansce Sonae (ALSO3) também empolga o setor

A Multiplan voltou a empolgar com um balanço que mostrou seu poder de barganha e potencial para mais crescimento nos próximos trimestres

Escadas rolantes de shoppings centers com pessoas subindo e descendo | Iguatemi Multiplan MULT3 brMalls BRML3 Aliansce Allos ALSO3 Selic VISC11 XPML11
Imagem: Shutterstock

A sexta-feira (29) das administradoras de shoppings centers da B3 está movimentada como os próprios centros de compras em vésperas de feriados comerciais. Embalado pelo balanço da Multiplan (MULT3) e o “sim” da brMalls (BRML3) para a fusão com a Aliansce Sonae (ALSO3), o setor sobe em bloco no início da tarde.

Por volta das 13h20, as ações MULT3 lideravam os ganhos do segmento — e apareciam também entre as maiores altas do Ibovespa — com alta de 5,91%, a R$ 25,10. Veja como operam as outras administradoras:

  • Aliansce Sonae (ALSO3): +2,51%
  • brMalls (BRML3): +3,30%
  • Iguatemi (IGTI11): +2,54%
  • JHSF Participações (JHSF3): +1,34%

Multiplan (MULT3) — recordes empolgam

Além de ser destaque entre as altas, a Multiplan (MULT3) também é uma das principais responsáveis pelo desempenho positivo dos shoppings hoje.

Isso porque a companhia, que já havia agradado com sua prévia operacional do primeiro trimestre, voltou a empolgar o mercado com os resultados financeiros do período, divulgados ontem.

Como resume, em relatório, o Credit Suisse, a administradora de shoppings “iniciou a temporada de resultados estabelecendo padrões elevados para o restante da indústria”.

O lucro líquido saltou 270,5% em relação ao 1T21, para R$ 171,6 milhões. A receita líquida subiu 57,9% e chegou a um patamar recorde para um primeiro trimestre: R$ 420 milhões.

As cifras superaram as estimativas do Itaú BBA “de cima abaixo” e também deixaram para trás as projeções dos analistas de outras casas. Segundo a divisão de investimentos do Itaú, elas foram impulsionadas pela cobrança de aluguéis maiores que o previsto para o período.

Aperto nos aluguéis, respiro nas finanças

A alta nos valores cobrados dos lojistas empolga porque significa que a Multiplan tem conseguido reverter com sucesso os descontos concedidos durante a pandemia de covid-19.

O BTG Pactual aponta que o Aluguel na Mesma Loja (SSR) apresentou “forte crescimento” de 54,3% mesmo quando comparado ao patamar pré-pandemia. “Poucos investidores esperavam uma recuperação tão acentuada”, declararam os analistas.

O banco de investimentos destaca que o indicador — que mede a relação entre o aluguel faturado em uma mesma área no ano anterior  — já cresce acima da inflação do período.

Para o Credit Suisse, o SSR certifica ainda a competência da administradora para lidar com os desafios do setor. “Vemos a Multiplan como uma das empresas mais bem posicionadas para surfar o momento, pois provou seu alto poder de barganha com os lojistas”.

Alertas e projeções para a Multiplan (MULT3)

Mas, apesar de também considerar que a Multiplan fez um ótimo trabalho de remoção de desconto dos aluguéis, o Bradesco emite um alerta: “O custo de ocupação atual em 15,6% sugere que o ritmo recente de crescimento dos aluguéis só é sustentável se os lojistas continuarem acelerando suas vendas”.

Para o BTG, isso não será um problema. O banco reforça que, como as vendas deste mês subiram 32,3% em relação a abril de 2019, o segundo trimestre pode ser ainda mais forte.

O otimismo do banco de investimentos é compartilhado pelas outras casas de análise citadas. Todas — até mesmo o Bradesco e seu pé atrás — recomendam compra para as ações MULT3. Confira o preço-alvo e o potencial de alta projetado pelos analistas de cada uma delas:

  • Itaú BBA: R$ 25,40 (+1,2%)
  • Bradesco: R$ 34,00 (+35,4%)
  • BTG Pactual: R$ 30,00 (+19,5%)
  • Credit Suisse: R$ 29,00 (+15,5%)

A persistência da Aliansce (ALSO3) com a noiva cobiçada

Além do elogiado balanço da Multiplan, outro assunto que movimenta o setor de shoppings hoje é o aguardado “sim” da brMalls (BRML3) para a proposta de fusão da Aliansce Sonae (ALSO3).

Não foi fácil convencer a noiva, que também era cobiçada por outras empresas do setor, mas a insistência da Aliansce (e a oferta maior) finalmente garantiu o casamento que dará origem à maior empresa de shopping centers da América Latina.

A união renderá aos acionistas da brMalls R$ 1,25 bilhão em dinheiro e 326.339.911 ações da Aliansce pelo negócio. A proposta aceita foi 17,2% maior do que a primeira oferta do grupo e equivale a uma relação de troca de um papel BRML3 para 0,3940 ALSO3.

“A administração da brMalls entende que a combinação de negócios proporcionará uma nova companhia com liderança comercial, ganhos de escala, captura de sinergias e maior capacidade de investimento”, informou a empresa.

A conclusão da união ainda precisa do aval dos acionistas de ambas as empresas e dos órgãos reguladores.

Compartilhe

FRIGORÍFICOS

Problemas para a BRF (BRFS3) e a JBS (JBSS3)? Brasil suspende exportações de carne de aves para 44 países — e a China é um deles

20 de julho de 2024 - 12:19

O Ministério da Agricultura decidiu voluntariamente paralisar as exportações de carnes de aves e seus produtos, com restrições que variam de acordo com os mercados

DÁ O PLAY!

Agora vai? Por que a bolsa brasileira despertou em julho e o que esperar das ações agora

20 de julho de 2024 - 11:00

Ibovespa já acumula alta de 3% em julho, depois de quase perder os 120 mil pontos no último mês; mas as ações finalmente vão decolar, ou será mais um voo de galinha?

BOLSA NA SEMANA

Por que as ações do Pão de Açúcar (PCAR3) desabaram 13% e lideraram as perdas do Ibovespa na semana — enquanto Usiminas (USIM5) subiu 5%?

20 de julho de 2024 - 9:22

As ações do Pão de Açúcar atraíram os holofotes dos investidores na semana após uma sangria na bolsa brasileira. Veja o que está por trás da queda dos papéis

PERSPECTIVAS PARA OS PROVENTOS

Com R$ 2 bilhões entrando no caixa, a Eletrobras (ELET3) vai distribuir mais dividendos? Veja o que diz o Goldman Sachs

19 de julho de 2024 - 19:46

O banco acredita que a oferta irá aumentar a liquidez da companhia e potencialmente abrir espaço para proventos mais elevados no futuro

RANKING DA QUANTUM

Os reis das ‘penny stocks’: Americanas (AMER3), Oi (OIBR3) e outras ações com a maior sequência de pregões no patamar de centavos

19 de julho de 2024 - 16:41

Um estudo da Quantum mostra que companhias que enfrentaram processos de recuperação judicial dominam o ranking de penny stocks

GESTÃO EXPLICA

Fundo imobiliário com mais de 150 mil cotistas anuncia os menores dividendos em mais de dois anos; por que os proventos do ALZR11 estão em queda?

19 de julho de 2024 - 13:07

O histórico de distribuições de 2024 mostra que os valores depositados pelo FII recuaram cerca de 11,2% desde janeiro

REAÇÃO DAS BOLSAS

Apagão cibernético: ação da CrowdStrike, empresa que causou a pane nos sistemas da Microsoft e derrubou serviços no mundo todo, despenca em NY

19 de julho de 2024 - 12:08

Vale relembrar que, mais cedo, uma atualização nos sistemas da CrowdStrike causou uma pane generalizada nos sistemas da Microsoft

MERCADO FINANCEIRO

Renda fixa brilha no 1º semestre e impulsiona captação de fundos. Veja as 10 gestoras que mais levantaram dinheiro no período

18 de julho de 2024 - 18:38

No “Top 10” das empresas que mais levantaram dinheiro no período, a cifra chega a R$ 202,2 bilhões, de acordo com a Quantum Finance

DISPARADA DO CÂMBIO

Dólar bate os R$ 5,58 e fecha no maior patamar em duas semanas; confira o gatilho da alta de quase 2%

18 de julho de 2024 - 17:47

Mais cedo, o ministro da Fazenda disse ter recebido o sinal verde de Lula para avançar em estudos de corte no Orçamento, mas falas da ministra do Planejamento impulsionaram a moeda

OFERTA NA BOLSA

Fundo imobiliário VGIR11 anuncia emissão de até R$ 500 milhões e vai oferecer um ‘desconto’ nas cotas; confira os detalhes

18 de julho de 2024 - 14:59

O preço de emissão pago por quem decidir participar da operação, que é voltada a investidores no geral, será de R$ 9,85 por cada nova cota

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar