Menu
2020-12-07T20:08:48-03:00
Estadão Conteúdo
pandemia

Petrobras volta a reduzir efetivo em plataformas após novos surtos de covid-19

Aumento de medidas para evitar o novo coronavírus foi solicitado pelos sindicatos da categoria, depois que mais quatro plataformas na bacia de Campos registraram dezenas de casos da doença

7 de dezembro de 2020
20:08
Petrobras
Imagem: shutterstock

Depois do aumento de casos de empregados contaminados em suas plataformas, a Petrobras decidiu aumentar os cuidados nas unidades, voltando a reduzir ao mínimo o número de trabalhadores embarcados e aumentando a fiscalização do cumprimento das normas de prevenção à doença, informou a companhia em nota.

O aumento de medidas para evitar o novo coronavírus foi solicitado pelos sindicatos da categoria, depois que mais quatro plataformas na bacia de Campos registraram dezenas de casos da doença nas últimas duas semanas de novembro.

No auge da pandemia, em abril e maio, a empresa reduziu o número de trabalhadores nas plataformas, o que diminuiu sua produção de petróleo, mas foi aos poucos retomando a normalidade, até ocorrerem novos surtos.

Segundo o último Boletim de Monitoramento do Covid-19 do Ministério de Minas e Energia (MME), dos 45.403 empregados da estatal, 2.872 foram contaminados e ocorreram 3 óbitos. Desse total, 2.624 já teriam se recuperado.

"O efetivo a bordo das plataformas, sondas e demais embarcações será reduzido ao mínimo necessário para a operação segura de cada unidade. Também está sendo intensificada a fiscalização do cumprimento das normas de prevenção em todas as unidades operacionais marítimas ou em terra, com auditorias pelo menos duas vezes por semana em todas as unidades e correção imediata de eventuais desvios", informou a estatal.

De acordo com a companhia, as medidas vêm reforçar ações já adotadas, como 350 mil testes já realizados, monitoramento de saúde pré-embarque e pré-turno, higienização, distanciamento e uso obrigatório de máscaras nas unidades.

Parecer técnico da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado em outubro, comprovou que a frequência dos casos de Covid-19 (expressa na incidência contaminados por 100 mil) entre os petroleiros é mais que o dobro da frequência registrada na população brasileira.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Receita Federal dos EUA

Binance é investigada por manter contas suspeitas de lavagem de dinheiro nos EUA

Desde 2019, a Binance não oferece mais serviços de trading de criptomoedas para quem mora nos Estados Unidos

Sobe e desce da commodity

Dia de correção: minério de ferro cai forte e derruba ações da Vale e siderúrgicas

As ações da Vale, Gerdau, Usiminas e CSN estão entre as maiores baixas do Ibovespa hoje, influenciadas pela cotação do minério de ferro

Rombo nas contas assusta

Decisão do STF sobre ICMS pode acelerar reforma tributária

O risco de um desfalque maior na arrecadação do governo deve intensificar os esforços da equipe econômica para acelerar a tramitação das mudanças no Congresso

Reação ao balanço

Lucrou, mas não empolgou. Ações do IRB caem mesmo com melhora no resultado

Papéis da resseguradora (IRBR3) estavam entre as maiores quedas do Ibovespa nesta sexta-feira; Credit Suisse vê piora operacional da companhia

Prepare o bolso

Petrobras diz que manterá ritmo de reajustes nos preços de combustíveis

Um executivo confirmou que não haverá mudanças na política de preços da estatal, que segue sem frequência definida

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies