Menu
2020-10-21T16:29:29-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Hortifruti na bolsa

Grupo Fartura, dono do Oba Hortifruti, protocola pedido de IPO

Varejista quer fazer oferta primária e secundária de ações e se listar no Novo Mercado, nível mais alto de governança da bolsa

21 de outubro de 2020
16:29
Funcionários do Oba Hortifruti
Imagem: Divulgação

A fila de empresas que querem abrir o capital na bolsa não para de crescer. O grupo Fartura, dono da rede de hortifrútis Oba, protocolou pedido de IPO (oferta pública inicial de ações, na sigla em inglês) junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na última terça-feira (20).

A varejista deseja fazer uma oferta primária - em que os recursos vão para o caixa da empresa - e secundária - em que os recursos vão para o bolso dos acionistas vendedores - de ações ordinárias, sendo listada no Novo Mercado, segmento de mais alto nível de governança corporativa da B3.

No caso do grupo Fartura, a oferta secundária será feita por um fundo de investimento em participações da gestora de private equity Crescera, além de sócios pessoas física do negócio.

O prospecto preliminar não informa o número de ações a serem ofertadas nem a faixa de preço. A oferta terá como coordenadores o Itaú BBA (coordenador-líder), o Bradesco BBI, o UBS BB e o BTG Pactual.

Fundada em 1979, a rede varejista Oba Hortifruti opera 56 lojas em 14 cidades, sendo 12 municípios paulistas (incluindo a capital), além de Goiânia e Brasília.

Nos primeiros nove meses de 2020, a receita líquida da empresa atingiu R$ 1,273 bilhão, 31,4% a mais do que no mesmo período de 2019. O lucro líquido de R$ 43 milhões ficou 66,8% acima da cifra de R$ 25,9 milhões dos três primeiros trimestres do ano passado.

Já o Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) no acumulado desta ano totalizou R$ 150 milhões, 45,1% a mais que o Ebitda dos nove primeiros meses de 2019, que foi de R$ 103 milhões.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies