Menu
Eduardo Campos
Diário dos 100 dias
Eduardo Campos conta os bastidores do início do governo
2019-04-05T09:53:33-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
dia 44

Voltando para casa

Rotina de trabalho de Bolsonaro deve ser retomada aos poucos, mas urge uma definição sobre o desenho da reforma da Previdência

13 de fevereiro de 2019
18:23 - atualizado às 9:53

Depois de 18 dias internado em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro está de volta a Brasília. A rotina de trabalho deve ser retomada aos poucos, mas urge uma definição sobre o desenho da reforma da Previdência, depois de vazamentos e “batidas de martelo” sobre idade mínima para homens e mulheres. O presidente também tem de reconquistar o espaço perdido na sua ausência, que foi ocupado por declarações diárias do vice, Hamilton Mourão, que falou sobre todos os assuntos possíveis e imagináveis. Não existe vácuo em política.

O ministro Paulo Guedes fez uma breve e curiosa participação em evento na manhã deste dia. Voltou a atacar as transferências de renda perversas e disse que aqueles que pedem subsídios e outras benesses “quebraram o Brasil”. Será que os produtores de leite se encaixam aqui?

Guedes, que é crítico ácido e contumaz de “privilégios”, fez um afago à plateia composta de servidores públicos dizendo que “nós somos servidores públicos muito mais do que autoridades”. Depois soltou uma frase enigmática: “tem gente que está acima e empurra a gente para um lado e para o outro e não são as melhores direções”.

No lado prático da coisa, está agendada para o dia 26 a sabatina com Roberto Campos Neto, indicado à presidência do Banco Central (BC). O momento será importante para sabermos o que pensa Campos Neto como banqueiro central, pois ele fez praticamente um voto de silêncio desde sua indicação ao posto em 15 de novembro. A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) está com um “bom nome”, segundo amigo da equipe econômica. Omar Aziz (PSD-AM) comanda a CAE e disse que atendeu a um pedido do próprio Campos para agendar a sabatina e em conversa com jornalistas criticou a decisão do governo de compensar o fim da tarifa antidumping do leito em pó. “O ministro da Fazenda não pode fazer uma coisa de manhã e de tarde ser desfeita”, disse Aziz, complementando que “Bolsonaro comemorou uma vitória em cima do governo dele. Isso não dá tranquilidade a nenhum investidor”.

Resumindo, Aziz chegou batendo no governo e defendendo Guedes. Vamos ver qual será a postura quando o alvo do corte de subsídios e outras benesses for a Zona Franca de Manaus, que conta com uma isenção fiscal anual na casa dos R$ 25 bilhões. Guedes já falou em fazer um corte linear em todos as renúncias fiscais, que beiram os R$ 300 bilhões por ano.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

PPI

Decreto de Bolsonaro inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

A privatização dos Correios ainda depende da aprovação de um projeto de lei de autoria do Executivo que permite à iniciativa privada prestar serviços

Exile on Wall Street

Bitcoins, IPOs, reestruturações e M&As: coisas para comprar ainda nesta semana

De onde você menos espera é que não vem nada mesmo. É notável a regularidade da incompetência. Ela não surpreende. Está sempre por aí.  Lembro com frequência da famosa frase, já meio clichê, você tem razão, do Kennedy: não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por […]

decolagem interrompida

Apertem os cintos: recuperação da Gol será mais turbulenta que o esperado

Companhia reduz projeções para receita no primeiro trimestre, dizendo que retomada dependerá de ritmo da vacinação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies