Menu
PUBLICAÇÕES SOBRE
Roberto Campos Neto
Publicações
Exile on Wall Street

E se a Selic fosse agora a 5,5? Por que não, Neto?

Se você está preocupado com o problema fiscal e precisamos da volta do crescimento para endereçar o problema fiscal, você há de estar preocupado com o crescimento!

Juros

Selic cai 0,25 ou meio ponto percentual no dia 31?

Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, diz que avanço nas reformas, obviamente, faz com que cenário fique mais benigno para a inflação

Análise

Como o dólar pode limitar a queda da Selic

Particularidades do mercado cambial brasileiro podem ser uma barreira à atuação do Banco Central, principalmente se as coisas não saírem como o esperado

Entrevista

‘Queremos tirar o governo da jogada’, diz Roberto Campos Neto

O Banco Central prepara um choque de competição no mercado bancário brasileiro para baratear e expandir o acesso ao crédito no Brasil, disse o presidente da instituição

Por dentro do BC

Deixamos claro que estamos mais confortáveis com inflação, diz Campos Neto

Sobre a condução dos juros, o presidente do Banco Central ponderou que a questão não é o sinal, mas sim a intensidade

duras críticas

‘Não entendo o que ele está fazendo’, diz Rogério Xavier sobre a postura do BC

O sócio-fundador da SPX criticou a resistência de Campos Neto em reduzir a taxa de juros, mesmo diante de dados fracos da economia e uma visão do mercado de que a reforma da Previdência vai passar

Análise

Aprovação da reforma da Previdência não é garantia de corte imediato da Selic

Presidente e diretor do Banco Central enfatizam que não há relação mecânica entre reformas e política monetária

Juros

BC mostra inflação nas metas até 2021 e prevê PIB de 0,8% em 2019

Relatório de Inflação reafirma importância das reformas. Agora é aguardar Roberto Campos Neto para ver se ele tira alguma pista sobre o futuro da Selic do bolso

Bico calado

Indagado sobre risco de recessão, Campos Neto diz que BC falará em relatório

Presidente do Banco Central afirmou que a missão número 1 da instituição financeira é manter a inflação controlada e o poder de compra

O pior já passou

BC reitera importância das reformas e não da Selic para retomada da economia

Ata do Copom diz que juro atual estimula atividade e que redução de incerteza vai impulsionar investimento privado. Selic deve ficar em 6,5% por mais tempo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements