IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Eduardo Campos
Diário dos 100 dias
Eduardo Campos conta os bastidores do início do governo
Cotações por TradingView
2019-04-04T13:59:29-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
dia 78

Make Brazil Great Again

Presidente apresenta ao mundo o novo Brasil, livre de viés ideológico

19 de março de 2019
18:00 - atualizado às 13:59

O presidente Jair Bolsonaro encerrou sua agenda nos Estados Unidos ao lado de Donald Trump apresentando um novo Brasil, “que se apresenta para o mundo sem viés ideológico” e que continuará fazendo negócios com o maior número possível de países. O presidente também reafirmou valores que os dois mandatários dizem compartilhar, como garantia das liberdades, respeito à família tradicional, contrário à ideologia de gênero, ao politicamente correto e às “fake news”.

De prático, o país sai com uma promessa de indicação formal para fazer parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Fazer parte do clube é algo que o país almeja tem algum tempo e vem buscando alinhar políticas aos princípios e diretrizes adotados pelo bloco de 36 países. O apoio é importante, mas o processo ainda deve levar mais algum tempo.

Alinhamento também com relação à Venezuela e na luta contra o comunismo e “marionetes de Cuba”. Trump também fez menção de ter o Brasil como um aliado extra OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e disse que todas as opções estão sobre a mesa quando questionado sobre eventual atuação militar para derrubar Nicolás Maduro. Sobre o tema, Bolsonaro disse que esse é o tipo de coisa que não se debate publicamente. Bolsonaro também reforçou a importância das reformas, “que transformarão o país em um parceiro ainda mais atraente” e que o governo quer melhorar as contas públicas e o ambiente de negócios.

Por aqui, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara teve sua primeira sessão, mas a reforma da Previdência seguiu fora da pauta oficial. Chegando ao Brasil, na quarta-feira, Bolsonaro deve bater o martelo sobre a reforma dos militares, enviando o texto ao Congresso e “destravando” o andamento do texto principal.

Leia aqui todo o Diário dos 100 Dias.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Cortou demais?

Após demitir mais da metade dos funcionários do Twitter, Elon Musk avisa: “Estamos contratando”

27 de novembro de 2022 - 15:40

Em postagem na rede social, Musk também revelou alguns pontos-chave de como funcionará o chamado Twitter 2.0

Varejo online

Black Friday teve vendas mais fracas no e-commerce neste ano, apontam consultorias

27 de novembro de 2022 - 13:01

Especialista diz que é preciso considerar que, neste ano, o cenário pandêmico possibilitou abertura de lojas físicas, o que pode ter afetado as vendas online

Alívio para o bolso

Preço da gasolina para de subir após 6 semanas de alta

27 de novembro de 2022 - 10:22

De acordo com a ANP, preço médio do litro de gasolina nas bombas foi de R$ 5,04 na semana entre os dias 20 e 26 de novembro

Acumulou!

Ninguém acerta apostas e Mega-Sena, Lotofácil e Quina acumulam; confira como aumentar suas chances de ganhar

27 de novembro de 2022 - 8:22

Embora ninguém tenha acertado as apostas principais, alguns sortudos quase chegaram lá — confira os números sorteados

IVAN SANT'ANNA

Lula x Mercado: quem vence essa batalha?

27 de novembro de 2022 - 8:11

Recém eleito para um terceiro mandato como presidente, Lula tem dado declarações que desagradaram o mercado. É possível um consenso?

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies