Menu
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Reformas

Idade mínima de 57 anos para mulheres e 62 para homens volta ao debate

Presidente Jair Bolsonaro já tinha aventado essa possibilidade em entrevista no começo do ano. Paulo Guedes e Rodrigo Maia são defensores de idades iguais

12 de fevereiro de 2019
19:15 - atualizado às 10:44
Presidente da República, Jair Bolsonaro, fala com a imprensa sobre rompimento de barragem da Vale em Brumadinho
Presidente da República, Jair Bolsonaro - Imagem: Isac Nóbrega/PR/Fotos Públicas

A informação não é oficial, mas circula em diferentes sites, como “Correio Braziliense” e “G1”, que o presidente Jair Bolsonaro teria decidido que as idades mínimas na reforma da Previdência serão de 57 anos para as mulheres e 62 para os homens, a contar do fim de seu mandato em 2022.

Essas idades já tinham sido abertamente sugeridas por Bolsonaro em entrevista no dia 3 de janeiro. A primeira reação, na época, foi negativa, mas depois uma segunda avaliação foi feita, considerando que o tempo de transição para idades maiores seria mais rápido do que o modelo proposto pelo governo Michel Temer.

Ainda de acordo com o “senhor fontes”, haverá um mecanismo de ajuste para cima das idades de forma automática e que quem ganha mais, pagará maiores contribuições sobre o recebimento da aposentadoria. Numa segunda rodada de notícias, veio a informação de que se pretende que homens e mulheres se aposentem aos 65 anos após o período de transição.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O discurso oficial continua sendo de que os detalhes ainda serão definidos por Bolsonaro, assim que ele tiver alta do hospital onde está internado desde o dia 27.

Nesta terça-feira, o secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, falou que o texto-base tinha sido fechado e que seria diferente da minuta que vazou na semana passada que, entre outros coisas, defendia idade mínima de 65 anos para homens e mulheres.

A paridade de idades foi defendida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Aliás, os dois atacaram o vazamento de informações da reforma, na semana passada, atribuindo essa atitude a pessoas que defendem interesses corporativos.

A primeira reação do mercado não foi muito positiva, pois o Ibovespa reduziu o ritmo de alta. Mas parece prevalecer no mercado o entendimento de alguma coisa está sendo feita e que a reforma, em linhas gerais, caminha na direção certa.

Reação mais consistente ao desenho da reforma deve acontecer mesmo com a oficialização do texto, que permitirá saber se a economia pretendida vai permitir a estabilização e posterior redução da relação dívida/PIB. Guedes falou em economia de R$ 1 trilhão em 10 anos, mas não deu mais detalhes. Aliás, "detalhes" é algo que Guedes não deu sobre nada nesses seus 43 dias como ministro.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Poder

Congresso impõe agenda própria a Bolsonaro

Já são seis as iniciativas traçadas pelo Congresso para garantir maior influência e poder político após o abandono do presidencialismo de coalizão

Aviação

Segundo NYT, outro jato da Boeing pode ter problemas de segurança: o 787 Dreamliner

Segundo reportagem do New York Times, na fábrica do 787 na Carolina do Sul são comuns os casos de resíduos metálicos e ferramentas esquecidos dentro de aeronaves, além de peças defeituosas instaladas; até chiclete segurando o acabamento de uma porta já foi encontrado

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que governo deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu