Menu
Eduardo Campos
Diário dos 100 dias
Eduardo Campos conta os bastidores do início do governo
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-28T17:40:08-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
dia 87

Tempestade de verão

Bolsonaro distensiona sua relação com o Congresso e abraça duas frentes caras à sua plataforma: a reforma da Previdência e o combate ao crime

28 de março de 2019
17:40

Depois de uma intensa troca de caneladas ontem, o presidente Jair Bolsonaro desarmou a artilharia que lhe é peculiar e disse que os desentendimentos com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, foram uma “chuva de verão”, mas que agora “o céu está lindo” e que o assunto é “página virada”.

Maia retribuiu e em almoço com o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou em colocar o trem nos trilhos para que possamos caminhar com velocidade. Guedes tinha falado, ontem, que estava levando balaços de quem deveria fazer sua escola, por isso deixou de ir à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Esse assunto também parece resolvido. O guarda-costas será Maia, que tuitou que vai acompanhar o ministro em audiência na semana que vem.

Contribuindo para a melhora de clima, Maia também se acertou com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, depois de desentendimento sobre o andamento de seu projeto contra corrupção.

O saldo inicial é positivo, Bolsonaro distensiona sua relação com o Congresso e abraça duas frentes caras à sua plataforma: a reforma da Previdência e o combate ao crime e corrupção. Por ora, estamos na fase dos gestos, que importam muito, fica a dúvida se as tempestades não voltam quando chegar a hora de negociar de fato.

Leia aqui todo o Diário dos 100 Dias.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Polêmica

Reserva de emergência e aplicações de curto prazo: CDB 100% do CDI pode ser melhor que Tesouro Selic?

Com a Selic mais alta, vale a pena voltar a discutir qual a opção ideal para a reserva de emergência; e, nesse sentido, os CDBs que pagam 100% do CDI com liquidez diária podem sim ser uma boa pedida

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Vai mudar

Ultrapar (UGPA3): Marcos Lutz, ex-presidente da Cosan, assumirá como CEO em janeiro de 2022

Lutz já era membro do conselho de administração da Ultrapar (UGPA3) e, após o período como CEO, deve virar presidente do colegiado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies