Menu
Eduardo Campos
Diário dos 100 dias
Eduardo Campos conta os bastidores do início do governo
2019-03-19T16:56:35-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
dia 71

Não tem como fugir

Bolsonaro sempre soube que negociações envolvem verbas e cargos, a questão é até que ponto ceder

12 de março de 2019
18:00 - atualizado às 16:56

O presidente Jair Bolsonaro é político de carreira e sabe que não tem como fugir das emendas impositivas e nomeações para cargos políticos. Como disse o ex-senador e ex-líder de quatro governos, Romero Jucá, em entrevista à “Folha de S.Paulo”, o discurso eleitoral de rejeitar a articulação com partidos é um âncora puxando o governo para baixo. “Ou eles cortam a âncora ou não vai ver base partidária.”

O dilema, como discutimos aqui, é até onde ceder, ou cortar essa âncora, em nome da tal governabilidade e não decepcionar um eleitorado e um discurso contra a “velha política”. É disso que o presidente se ocupou ao longo do dia.

No “Twitter”, o presidente disse que a liberação de emendas “segue o rito constitucional”. Depois, voltou ao tema, após evento com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, afirmando que não veremos mais negociações parlamentares “no nível que existia no passado” e que nomeações terão se ser de “pessoas técnicas e competentes”. Ainda de acordo com Bolsonaro, a articulação não é importante para o governo, mas sim para o Brasil, pois se reforma da Previdência, o país “corre sério risco no tocante ao futuro”.

Leia aqui todo o Diário dos 100 Dias.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Reduzindo a participação

CSN começa a se desfazer de suas ações da Usiminas

Aproveitando o bom momento do setor siderúrgico na bolsa, a CSN vendeu mais de 50 milhões de ações preferenciais da Usiminas

O melhor do Seu Dinheiro

A limonada da bolsa e do dólar, as ações mais indicadas do mês e outros destaques da semana

A semana que passou tinha tudo para ser bem azeda para os investidores. No cardápio de notícias dos últimos dias tivemos: A alta da taxa básica de juros e a sinalização de que novos ajustes vêm por aí; Muito barulho político com a CPI da Covid; O projeto da reforma tributária de volta à estaca […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies