Menu
2019-10-10T18:07:43+00:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Maior alta do Ibovespa

Ações da Yduqs (ex-Estácio) disparam com resultado surpreendente de captação de alunos

A Yduqs reportou um crescimento forte na captação de alunos no semestre, tanto no EAD quanto no presencial, o que dá força às ações nesta quinta-feira

10 de outubro de 2019
13:11 - atualizado às 18:07
fachada de faculdade da Estácio
Fachada de faculdade da Estácio - Imagem: Liz Guimarães/Estadão Conteúdo

De uns tempos para cá, a Yduqs — antiga Estácio, para quem ainda não se acostumou com o novo nome da empresa — associou fortemente sua marca ao ensino a distância. A modalidade presencial ainda é bastante representativa, mas a companhia vem apostando cada vez mais na expansão do EAD para turbinar seus resultados.

Nesse contexto, a gigante do setor de educação divulgou mais cedo seus números de captação de alunos ao longo do primeiro semestre, mostrando um salto no segmento de ensino a distância — conforme já era esperado. No entanto, o saldo surpreendentemente forte de captação na divisão presencial pegou o mercado de surpresa.

E qual o tamanho da surpresa? As ações ON da companhia (YDUQ3) dispararam 6,39% e fecharam cotadas a R$ 36,28, liderando a ponta positiva do Ibovespa nesta quinta-feira (10) — o índice terminou o dia em alta de 0,56%, aos 101.817,13 pontos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Ao todo, a Yduqs captou 132.353 novos alunos nos primeiros seis meses desse ano, montante 45% maior que o volume registrado no mesmo intervalo de 2018. Desse montante, 86.616 estudantes foram matriculados em cursos de EAD ou da modalidade flex — uma alta de 62% na mesma base de comparação.

No entanto, o que chamou a atenção foi a recuperação no segmento presencial, que teve um crescimento de 20% no total de alunos captados em um ano, totalizando 45.737 novos estudantes. "A captação cresceu em todas as geografias, com resultados relevantes vindos de novos cursos e de uma postura comercial mais agressiva em mercados específicos", disse a Yduqs, em comunicado.

Essa estratégia mais competitiva, por outro lado, resultou numa queda do ticket médio do período, conforme levantamento preliminar realizado pela própria empresa — os dados oficiais dessa métrica, no entanto, só serão conhecidos junto com o balanço da Yduqs no terceiro trimestre do ano.

A companhia ainda divulgou que a base total de alunos de graduação ao fim de setembro chegava a 495.293 estudantes, um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. Nesse dado, destaque para a influência cada vez menor do Fies nos números da Yduqs.

A gigante do setor educacional ainda possui 40.769 alunos matriculados pelo Fies em sua base, uma queda de 37% em um ano. Por outro lado, os estudantes de cursos presenciais que não usam o programa de financiamento subiu 6% na mesma base de comparação, para 237.154 pessoas — os matriculados nas modalidades EAD e flex chegam a 217.370, um salto de 34% em um ano.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Trato feito

Grupo Prumo e Siemens AG assinam acordo de cooperação em projetos de energia

Assinatura ocorreu durante a reunião do BRICs, em cerimônia que contou com a presença dos principais executivos das companhias envolvidas

Ficou difícil

Negociação EUA-China trava por questão de compras agrícolas, dizem fontes

Impasse sobre agricultura cria outro obstáculo no caso, conforme Pequim e Washington tentam fechar a fase 1 do acordo

Mantendo relações

Bolsonaro confirma viagem à Índia em janeiro de 2020

Mais cedo, presidente teve reunião com o presidente da China, Xi Jinping, para a assinatura de acordos bilaterais

Hora de comprar

Quer uma ação com potencial de alta de 20%? o J.P. Morgan recomenda a Totvs

Apesar de as ações ON da Totvs já acumularem ganhos de mais de 125% em 2019, o J.P. Morgan ainda vê espaço para valorização nos papéis até o ano que vem

Reação do mercado

C&A frustra expectativas em primeiro balanço após IPO e ações caem forte

Um dos pontos que chamaram a atenção no balanço da companhia foi o fato de que o lucro líquido fechou o terceiro trimestre com queda de 40,5%, ante o mesmo período de 2018, assim como o fato de que a companhia perdeu poder competitivo e houve desaceleração das vendas nas mesmas lojas

Tribunal da concorrência

Cade vai revisar compra da Fox pela Disney, já que Fox Sports não foi vendida

Em sua sentença, o tribunal concorrencial condicionou a aprovação do negócio à venda do canal Fox Sports, o que não ocorreu até agora

Dá-lhe recuperação

Lucro das três maiores estatais brasileiras no ano até setembro atinge o maior valor em 26 anos

Resultado de R$ 52,065 bilhões em 2019 é 53% superior ao acumulado no mesmo período de 2018, de R$ 33,966 bilhões

Entrando dólares

Fluxo cambial total em novembro até dia 8 é positivo em US$ 256 milhões

Resultado inicia o mês positivo depois de encerrar outubro com saídas líquidas de US$ 8,494 bilhões

Precisa melhorar isso aí

Em reunião em Brasília, representantes dos BRICS dizem que cooperação do grupo está aquém do potencial

Grupo realiza nesta quarta-feira uma série de encontros e debates em Brasília para decidir os seus próximos passos

Jogada bilionária

Em oferta na bolsa, Magazine Luiza atrai fundos ‘tech’ para sua base acionária

Com a oferta, base acionária começa, aos poucos, a refletir a companhia que a família Trajano projetou: uma empresa de tecnologia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements