Menu
2019-05-23T16:15:14+00:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
GIGANTE DE COSMÉTICOS

Natura e Avon: Veja 9 curiosidades sobre as empresas (agora ‘juntas e shallow now’)

Com a união de Natura e Avon, as empresas formarão 4º maior grupo de beleza do mundo. Confira 9 curiosidades sobre as companhias

23 de maio de 2019
12:32 - atualizado às 16:15
avon-natura
Imagem: Shutterstock / Montagem SD

A Natura e Avon, duas gigantes do universo da beleza, anunciaram nesta quarta-feira (22) a sua união, em uma transação muito esperada pelo mercado.  Juntas (e shallow now?) elas formarão o 4º maior grupo de beleza pure play do mundo.

Assim que todos os trâmites burocrático forem encerrados, a empresa brasileira passará a deter  76% da nova companhia que nasce da união de ambas, sob o nome de Natura & Co.  O grupo também conta com as marcas The Body Shop e Aesop, adquiridas pela Natura em 2017.

Mas o caminho até aqui foi longo e as companhias têm muita história para contar. Separei 9 curiosidades interessantes das empresas e seus melhores momentos. Confira.

1 - História centenária

Com cara de moderninha, a Avon tem uma história que já cruza três séculos, sendo fundada em 1886 como The California Perfume Company por David H. McConnell, um vendedor de livro que distribuía amostras grátis de perfumes junto com os seus produtos. No fim das contas, McConnell percebeu que suas amostras faziam mais sucesso que os livros e abandonou o setor editorial para fundar a empresa, apostando desde cedo no poder da venda direta.

2 - Carinho do dono

Luiz Seabra, fundador da Natura, atendia pessoalmente os clientes que passavam pela primeira loja da empresa. Localizada na Rua Oscar Freire, a loja nasceu em 1970, mas não ficou muito tempo aberta. Em 1974, apostando na força das relações pessoais, a loja é fechada e a empresa passa a atuar no ramo da venda direta, que viraria uma de suas marcas registradas.

3 - A força feminina do século XIX

David H. McConnell, fundador  da empresa, apostou em um modelo ousado de negócio lá no começo da empresa, em 1886. Para sua primeira consultora de vendas, chamou Persis F. Eames Albee, uma mulher. A estratégia da empresa, que nasceu em Nova York, foi um sucesso e a marca ganhou força entre as donas de casa. McConnell acreditava que o modelo era uma oportunidade para as mulheres em uma época que apenas 20% delas trabalhavam fora de casa . E isso tudo antes mesmo de terem o direito de votar.

4 - Independência feminina como bandeira

Mulheres sempre foram a força do negócio das empresas. Tanto Natura como Avon contam com um elevado número de mulheres entre suas consultoras e cargos de gestão. Com a união das empresas, serão mais de 6,3 milhões de consultoras em todo o mundo.

Desde sua fundação, a Avon trabalha com iniciativas para melhorar aspectos da independência e empoderamento feminino e promove temas de importância para a saúde da mulher, como o combate ao câncer de mama. Hoje, a companhia mantém o programa stand4her, com o objetivo melhorar a vida financeira e a saúde de 100 milhões de mulheres todos os anos.

5 - Primeira parada na América Latina: Venezuela

A Avon opera no Brasil desde 1958, mas o país não foi a primeira aventura latino-americana da empresa. Em um projeto ousado de expansão, a Venezuela foi o primeiro país da América Latina em que a companhia passou a operar.

Em 1992 foi a vez da Natura focar em uma forte expansão na América Latina, iniciando operações na Argentina no Peru.

Agora, com a fusão das duas empresas, a Natura & Co estará presente em 100 países.

6 - Cosmético para homem nos anos 70 

O público masculino também foi beneficiado com as inovações da empresa. Em 1979, a Natura lançou a linha SR N, com os primeiros produtos dedicados ao homem no mercado nacional.

Seguindo o DNA do pioneirismo, em 1983 a empresa foi a primeira a lançar embalagens refil, permitindo que os consumidores recarreguem os seus produtos.

7 - Existe beleza na bolsa de valores...

As companhias já são conhecidas dos investidores da Bolsa de longa data. Em 1946 a Avon abriu o seu capital e desde 1946 é uma das empresas listadas na NYSE, a bolsa de valores de Nova York.

Já a Natura, está próximo de comemorar 15 anos de presença na Bolsa de valores brasileira. A abertura de capital da companhia aconteceu em 26 de maio de 2004, na antiga Bovespa e foi considerada um marco no mercado de capitais brasileiro, abrindo caminho para mais de uma centena de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês).

8 - Berjeaut, o primeiro nome da Natura

Fundada como Indústria e Comércio de Cosméticos Berjeaut, a Natura logo adotou o nome que conhecemos hoje para refletir os compostos vegetais que sempre fizeram parte da sua fórmula. Hoje, a empresa é reconhecida pelo seu compromisso com a preservação ambiental.

Além do uso das embalagens refil, que diminuem a quantidade de lixo produzido, a companhia também passou a criar linhas com menos uso de plástico.  Em 2006, a empresa baniu o testes de produtos em animais e em 2007 lançou o Programa Carbono Neutro, com a meta de reduzir as emissões de gases do efeito estufa. Em 2013  a empresa já havia reduzido 1/3 de suas emissões.

9 - De volta às lojas só em 2016

A estratégia de venda direta foi a chave de sucesso da Natura, mas a estratégia de expansão da empresa parece ter mudado. Desde 2016 a empresa tem investido na inauguração de unidades físicas em todo o país. Além disso, a companhia também conta com outras seis lojas no exterior.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Startup no banco dos réus

STJ vai decidir se condomínios podem proibir aluguéis por aplicativos como Airbnb

Tribunal julga recurso para anular uma decisão que proibiu um casal de Porto Alegre de alugar um apartamento por meio do aplicativo Airbnb

Santiago em chamas

Chile põe Exército nas ruas após protestos que deixaram três mortos

Manifestantes saíram às ruas contra o aumento de preço do metrô de Santiago, que passaria do equivalente a US$ 1,12 para US$ 1,16. Ontem, o governo anunciou a suspensão do reajuste

Seu dinheiro no domingo

Bancão X Fintech, um duelo que vi ao vivo

Você pode apostar comprando ou vendendo ações dos bancos e fintechs na bolsa. A batalha está longe de acabar, mas já temos o ganhador, o cliente

Varejo

Compras pela internet devem crescer 18% na Black Friday deste ano

Expectativa para a Black Friday de 2019 no e-commerce é de faturamento acima de R$ 3 bilhões. O dia de promoções no varejo neste ano será em 29 de novembro

Disputa política

Eduardo Bolsonaro publica vídeo com campanhas do PSL que citam presidente

No vídeo, protagonistas da nova crise, como os deputados Delegado Waldir (PSL-GO) e Joice Hasselmann (PSL-SP), pedem votos para si próprios mencionando Bolsonaro

Débito e crédito

Luiz Frias: o empresário da mídia que virou bilionário com as maquininhas

Conheça o herdeiro da Folha de S.Paulo e entusiasta da internet que revolucionou mercado de meios de pagamentos no Brasil com a PagSeguro

Ações para uma vida

Conheça os 5 maiores investimentos da carteira do bilionário Warren Buffett

Em junho deste ano, a holding de Warren Buffett detinha na carteira ações de 47 companhias. Mas cinco delas representavam 69% do total em valor de mercado. Confira quais são as queridinhas do “oráculo de Omaha”

QUER GANHAR DINHEIRO?

5 estratégias para lucrar na bolsa olhando apenas os gráficos

Quem souber interpretar esses movimentos pode ter insights valiosos sobre a tendência de preços.

Impasse sem fim

Hoje não? Hoje sim. Parlamento britânico volta a adiar votação sobre acordo do Brexit

Foi um duro golpe para primeiro-ministro Boris Johnson, que poderá se ver obrigado a pedir à União Europeia o adiamento da saída do Reino Unido

Sócios na bolsa

Banco do Brasil atrai mais de R$ 7 bilhões em recursos de pessoas físicas em oferta de ações

Uma parcela de 30% da emissão do Banco do Brasil foi destinada ao varejo, embora a demanda fosse suficiente para cobrir o total da oferta, de R$ 5,8 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements