Menu
2019-07-26T11:17:17+00:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Vídeo

IFIX: conheça o Ibovespa dos fundos imobiliários

Saiba o que é o IFIX, o índice dos fundos imobiliários, e quais fundos são elegíveis para fazer parte deste indicador

26 de julho de 2019
12:00 - atualizado às 11:17

O mercado financeiro é repleto de indicadores que podem ajudar você a acompanhar melhor os seus investimentos. No mercado de ações, o principal deles é o Ibovespa. E no mercado de fundos imobiliários - aqueles fundos que investem em imóveis e têm cotas negociadas em bolsa - o índice para se ficar de olho é o IFIX. Você já ouviu falar dele?

No vídeo a seguir, eu explico o que é o IFIX e os critérios para que um fundo imobiliário faça parte desse indicador:

Leia a transcrição do vídeo sobre o que é o IFIX

Os índices de mercado permitem ao investidor acompanhar o desempenho médio dos diferentes tipos de investimento e avaliar se a sua carteira está indo bem. Na bolsa brasileira, o mais conhecido desses índices é o Ibovespa, integrado pelas principais ações do nosso mercado. Mas existe um outro índice na bolsa muito importante para o investidor pessoa física: o Índice de Fundos de Investimento Imobiliários, o IFIX. E é dele que eu vou falar nesse vídeo.

O IFIX é o indicador do desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários que têm cotas negociadas nos mercados de bolsa e balcão organizado da B3. Ele representa uma carteira teórica dos fundos mais negociados e de maior liquidez. A composição do índice é revista três vezes por ano, quando os fundos que deixaram de preencher os critérios para fazer parte do IFIX são retirados, e os fundos que passaram a atender os pré-requisitos são integrados ao índice.

Em outras palavras, o IFIX está para o mercado de fundos imobiliários como o Ibovespa está para o mercado de ações. Por meio das variações do IFIX, o investidor pode ter uma ideia de como os fundos imobiliários brasileiros estão se saindo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

É importante ressaltar que o IFIX é um índice de retorno total, ou seja, ele procura refletir não só as variações nos preços das cotas dos fundos, mas também o impacto que a distribuição de proventos tem no retorno do índice. Isso significa que os rendimentos distribuídos pelos fundos imobiliários, como os aluguéis dos imóveis da carteira, são levados em consideração no desempenho do IFIX.

Mas quais são os critérios para um fundo imobiliário fazer parte do IFIX? Bem, o primeiro deles é estar entre os fundos mais negociados do último ano, tanto em número de negócios quanto em volume financeiro. O segundo é ter sido negociado em pelo menos 60% dos pregões no último ano. Outro critério é não ter uma cota com valor médio ponderado menor que R$ 1 durante o período de vigência da carteira teórica anterior. E, por último, não ser objeto de resgate total pelo fundo emissor durante a vigência da carteira teórica.

Os fundos imobiliários que fazem parte do IFIX são ponderados pelo valor de mercado das suas cotas. Em bom português, isso significa que cada fundo tem um peso diferente no índice de acordo com o seu valor de mercado. Mas um único fundo não pode ter peso maior do que 20% do índice.

Como a composição do IFIX pode mudar a cada quatro meses, eu vou deixar aqui o link pra página do site da B3 onde você pode encontrar a composição atual do índice.

Gostou do vídeo? Então não se esquece de se inscrever no canal do Seu Dinheiro no YouTube e deixar suas dúvidas e ideias pra outros vídeos nos comentários.

Investir no IFIX

O IFIX é um ótimo indicador para quem deseja acompanhar o desempenho médio do mercado de fundos imobiliários. É uma boa medida para saber, por exemplo, se os fundos imobiliários têm sido, no geral, um investimento rentável. Também serve para o investidor saber se os fundos da sua própria carteira estão sendo capazes de superar o índice.

Infelizmente, ainda não é possível investir no IFIX. O investimento em um índice de mercado pode ser feito por meio de ETFs, os Exchange Traded Funds, fundos de investimento com cotas negociadas em bolsa que replicam fielmente o desempenho das carteiras teóricas dos seus índices de referência.

Existem ETFs de Ibovespa e outros índices de ações e renda fixa. Mas, pelo menos por ora, ainda não existem ETFs de IFIX.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Entrevista

Criador da CVM diz que mercado brasileiro não precisa de mais regulação

Para Roberto Teixeira da Costa, momento é de libertar a capacidade criativa das pessoas; em entrevista ao Seu Dinheiro, ele fala sobre mercado de capitais, economia brasileira e a figura do analista de investimentos

Seu Dinheiro na sua noite

Lucro, pra que te quero?

Podem me chamar de antiquado ou de romântico, mas sou do tempo em que empresa boa é empresa que dá lucro. Mas reconheço que, diante das mudanças abruptas na forma como consumimos produtos e serviços, olhar para a chamada última linha do balanço das companhias ficou meio fora de moda. No lugar do lucro, o […]

Xiiii...

Oi avisa Anatel que pode ficar sem dinheiro para operar a partir de fevereiro

Diagnóstico da situação da empresa indicou que o dinheiro em caixa da operadora chegou ao “mínimo necessário”

Ouça o que bombou na semana

Podcast Touros e Ursos: O furacão das eleições na Argentina e o fantasma da recessão mundial

Seu Dinheiro traz um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Gás na economia

FGTS deve ter impacto positivo sobre o PIB em 0,20 ponto percentual em 2019, diz consultoria

Considerando saques de R$ 36,5 bilhões no total até março de 2020, 4E Consultoria também projeta impacto de 0,08 ponto percentual no PIB do ano que vem

Tango (ainda mais) triste

Fitch rebaixa rating da Argentina de ‘B’ para ‘CCC’

Agência de classificação de risco afirma que rebaixamento reflete “elevada incerteza de políticas” após os resultados das eleições primárias

Balanço dos balanços

Petrobras lidera ranking de maiores lucros no 2º trimestre entre empresas de capital aberto; Oi é lanterninha

Resultado líquido positivo de R$ 18,8 bilhões registrado pela estatal foi quase três vezes maior do que o segundo colocado no ranking

estratégia que dá certo

‘Meu pai me ensinou a comprar com desconto’, diz Klein sobre Via Varejo

Comprar quando o setor ou o vendedor está em crise é estratégia de Michael Klein, a mesma usada para arrematar, em junho, 1,6% das ações da Via Varejo

Líder da negociação

Maia diz saber onde está ‘problema político’ de cada reforma tributária

Presidente da Câmara também disse não saber qual das reformas que estão na mesa é tecnicamente melhor

tá difícil

Economia opera abaixo da capacidade em todas as regiões do País, diz BC

Avaliação consta no Boletim Regional divulgado pelo Banco Central nesta sexta-feira, 16. Confira os detalhes por região

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements