Menu
2019-05-02T12:52:50+00:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Finanças melhores

Eletrobras quer ficar menos endividada: presidente diz que vai submeter processo de venda de 47 SPEss

Segundo Wilson Ferreira, o processo deve ser submetido ao conselho e anunciado entre abril e maio

3 de abril de 2019
18:45 - atualizado às 12:52
Sede da Eletrobrás no Rio de Janeiro
Sede da Eletrobras no Rio de Janeiro - Imagem: Divulgação

Em evento para investidores do Bradesco BBI, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira, disse hoje (3) que vai submeter o processo de venda de 47 Sociedades de Propósito Específico (SPEs) entre abril e maio deste ano. "Aperfeiçoamos a forma de como esses ativos serão ofertados e vamos submeter ao conselho, mas ainda não há um calendário para venda", destacou Ferreira.

Na prática, o ato de vender as SPEs, ou seja, participações que a Eletrobras possui nesse tipo de sociedade é uma das maneiras que a empresa tem para reduzir o seu endividamento, tornar-se mais eficiente e até mesmo mais rentável. Logo, junto com a venda de distribuidoras, a iniciativa pode ajudar a equilibrar o caixa da companhia.

Mas nem tudo são flores. Em uma das tentativas que a empresa fez de vender participações de SPEs em setembro do ano passado, o leilão frustrou um pouco as expectativas da gigante.

Na ocasião, a companhia conseguiu fazer a venda de apenas 11 dos 18 lotes ofertados. Com isso, ela arrecadou cerca de R$ 1,296 bilhão em vez dos R$ 3,1 bilhões que estavam previstos inicialmente.

Capitalização é o foco

O presidente voltou a destacar que o processo de capitalização é uma solução para a empresa e para o consumidor e que ela seria mais importante do que a privatização.

Ferreira disse que os principais argumentos de defesa seriam o fato de que ela teria maior capacidade de gerar resultados, além do que a capitalização poderia ajudar a eliminar a bandeira tarifária.

"Eu acredito que é uma forma mais fácil de trazer a empresa para o mercado de capitais sem abrir mão de algumas coisas. Se capitalizarmos a Eletrobras, continuaremos a ter uma participação relevante na empresa e ainda vamos vender ações na bolsa a valores bem maiores", disse ele.

E ao que tudo indica, o governo também parece mais favorável à capitalização. Segundo o secretário de energia elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ricardo Cyrino, que também estava no painel, "a inclinaçao é para a capitalização, mas isso ainda não foi decidido. O governo tem suas prioridades, mas imagino que a linha da modernização seja um ponto importante".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Não está sendo fácil

Deu ruim pra Cielo! Empresa retira projeção de lucro e corta dividendos dos acionistas

Projeções de lucro entre R$ 2,3 bilhões e R$ 2,6 bilhões foram extintas, enquanto o percentual de distribuição de dividendos caiu para 30%

Só assim resolve!

Se não aprovar a Previdência, só chamando um ministro da Alquimia, diz Bolsonaro

Segundo presidente, mídia tenta criar atrito, mas casamento com Paulo Guedes segue mais forte que nunca. Ministério da Economia solta nota oficial

Seu Dinheiro na sua noite

Paisagem na janela

O mercado financeiro tem todo um linguajar próprio, com uma penca de termos em inglês. Alguns deles já foram “tropicalizados”, por assim dizer, e fazem parte do dia a dia de quem acompanha as negociações. É o caso do IPO, que é a sigla para oferta pública inicial (ou initial public offering), como é chamada […]

Tudo pelo teto de gastos

FMI diz que ajuste fiscal depende de idade mínima e redução de benefícios de servidores

Fundo afirma que uma reforma robusta e medidas adicionais na área fiscal são necessárias para colocar a dívida pública em trajetória sustentável

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast: Natura e Avon no mesmo pote e o dia depois do ‘tsunami’

Semana foi marcada por negócio bilionário no segmento de beleza, briga pela Netshoes e novidades no front político.

Conquistando aliados

Entidades assinam manifesto pró-reforma da Previdência

Empresários alegam ter confiança na aprovação do texto e dizem que as mudanças são um primeiro passo para a retomada da confiança

Cenário de emprego misto

Caged aponta criação de 129 mil empregos formais em abril; serviços lideram vagas

Resultado divulgado pelo governo, em linha com as expectativas de mercado, foi o melhor para o mês desde 2013

Se quiser ir, vai

Ninguém é obrigado a ficar como ministro, diz Bolsonaro sobre fala de Guedes

Na linha defendida por seu ministro da Economia, presidente voltou a dizer que sem a reforma previdenciária “será o caos na economia”

Privatizações

“Brasil é locomotiva atolada no brejo, precisamos colocá-la sobre os trilhos”, diz Salim Mattar

O secretário responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro afirmou mais uma vez que não conhece nenhuma estatal eficiente. “Se alguém encontrar me manda um WhatsApp.”

Mais casos de corrupção

Líder do governo Bolsonaro no Senado está entre os alvos da Lava Jato com bens bloqueados

Senador Fernando Bezerra Coelho é acusar de cometer desvios em negócios relacionados ao esquema de corrupção na Petrobras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements