Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa despenca 3,74% com notícias sobre nova PEC

Investidores farejaram o cheiro da demora nas reformas quando souberam que o governo não vai aproveitar o projeto do ex-presidente Michel Temer

6 de fevereiro de 2019
10:11 - atualizado às 18:59
A baixa da Vale, ao que parece, contagiou outros setores, principalmente os bancos - Imagem: Seu Dinheiro

Informações de que o governo deve criar uma outra Proposta de Emenda Constitucional (PEC) em vez de aproveitar o projeto do ex-presidente Michel Temer - e também o novo tombo na ação da Vale - arrastaram a Bolsa de Valores de São Paulo ladeira abaixo hoje. O Ibovespa fechou a quarta-feira na mínima do dia, com queda de 3,74%, a 94.635 pontos, andando quatro casas para trás: o patamar de 98, o de 97, o de 96 - e também o de 95 mil. Foi a maior perda percentual desde 28 de maio do ano passado (-4,49%), durante a greve dos caminhoneiros. O dólar encerrou a jornada em alta de 1,11%, negociado a R$ 3,70. Apenas uma ação ficou no positivo, a Suzano, com ganhos de 1,18% (porque se beneficia com a valorização do dólar, já que exporta muito). A Bovespa também seguiu o exterior, onde o humor foi negativo nas bolsas e o dólar subiu ante outras moedas emergentes.

Previdência

Os investidores farejaram o cheiro da demora nas reformas quando souberam, por meio do Valor Econômico, que o governo deve criar uma outra Proposta de Emenda Constitucional (PEC) em vez de aproveitar o projeto do ex-presidente Michel Temer. Isso deve atrasar a reforma da Previdência. No início da tarde, ao deixar a primeira reunião de líderes da Câmara para definir os temas da Casa, o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), disse ser impossível que a reforma da Previdência seja aprovada em apenas dois ou três meses.

Grave

O papel da Vale foi suspenso após a empresa divulgar fato relevante em que confirma a cassação de sua licença pela Superintendência Regional de Meio Ambiente de Minas Gerais para operar a barragem de Laranjeiras, na Mina de Brucutu (MG). No momento (pouco antes de 18h), a ação da mineradora caía 4,05%. Fechou o dia em baixa de 4,88%.

Os motivos da suspensão correm em segredo de Justiça. A Vale havia informado na segunda-feira que a Justiça havia determinado que a mineradora parasse de lançar rejeitos ou praticasse qualquer atividade potencialmente capaz de aumentar os riscos em oito barragens em Minas Gerais, entre elas a de Laranjeiras, que faz parte da mina de Brucutu, a maior da Vale em Minas Gerais.

Além disso, uma troca de e-mails entre profissionais da Vale e duas empresas ligadas à segurança da barragem de Brumadinho mostra, conforme foi divulgado pela Polícia Federal, que, dois dias antes do rompimento, a Vale já havia identificado problemas nos dados de sensores responsáveis por monitorar a estrutura. Os e-mails foram identificados pela PF. Até agora, já a confirmação de 150 mortos e 182 desaparecidos em decorrência do rompimento da barragem.

Ainda foi tornado público que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em decisão no dia 1º, negou recurso no qual a Vale pedia a retomada das operações da mina e da usina do empreendimento Onça Puma, no Pará.

Segundo operadores ouvidos pelo Broadcast, a reação imediata do mercado com a notícia sobre a suspensão de Laranjeiras acionou o "stop loss" em diversas mesas de negociação. Ao final dos negócios, Vale ON, que chegou a ter os negócios suspensos no pregão, fechou na mínima do dia.

Bancos

A baixa da Vale contagiou outros setores, principalmente os bancos. Banco do Brasil, por exemplo, andou várias casas para trás, recuando 6,09%. O Bradesco encolheu 4,75% e Itaú Unibanco, 4,21%

Existe cautela em relação ao impacto que a tragédia em Brumadinho possa ter nas instituições financeiras. A agência Fitch considera que os bancos brasileiros podem sofrer pressão limitada de capital a curto prazo, devido à exposição econômica direta por meio de operações de crédito ou a uma potencial deterioração nos preços das ações ou dos títulos da Vale, como resultado da volatilidade, o que poderia se traduzir em perdas.

Luiz Roberto Monteiro, operador de mesa institucional da Renascença, destaca que o balanço do Itaú Unibanco (considerado fraco) foi o gatilho para os investidores realizarem os lucros obtidos pelo setor em 2019. Apenas neste ano, o Bradesco PN acumula ganho de 15%, enquanto as Unit do Santander avançam 16%. A ação do Banco do Brasil sobe 12% e as preferenciais do Itaú Unibanco, em torno de 4%.

Em meio ao maior ceticismo com a reforma, alguns dos papéis do chamado Kit Brasil estiveram entre as maiores quedas do dia. Foi o caso da Eletrobras PNB, que caiu 4,08%.

 

Gafisa

Os papéis ordinários da Gafisa tiveram baixa de 6,54%, depois que a construtora foi acusada de enviar boletos de pagamento aos clientes com dados bancários alterados para beneficiar a própria empresa. A acusação foi feita pela Polo Capital Securitizadora, empresa que é titular de créditos imobiliários emitidos pela construtora e que, por isso, deveria receber parte do dinheiro arrecadado através dos boletos pagos pelos clientes da Gafisa. A construtora deve se posicionar sobre o tema ainda nesta tarde.

Petrobras

As ações da Petrobras caíram 1,77% (ON) e 2,15% (PN), muito contaminadas pelo clima ruim gerado pela notícia da nova PEC. Nem sequer deram bola para o petróleo, que fechou em alta, impulsionado após o relatório semanal do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) mostrar alta abaixo do esperado nos estoques da commodity nos Estados Unidos. No radar também continuam as sanções americanas à Venezuela.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para entrega em março fechou em alta de 0,65%, cotado a US$ 54,01 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para abril avançou 1,15%, para US$ 62,69.

CSN

Entre as maiores quedas do Ibovespa, as ações ordinárias da CSN perderam 5,77% do preço de fechamento da véspera. Segundo operadores, o comportamento dos ativos reflete o que aconteceu mais fortemente com a Vale, após a tragédia de Brumadinho (MG). "Agora, a Casa da Pedra virou alvo e isso incomoda os investidores", disse um operador.

A CSN informou que o encerramento das operações da barragem Casa de Pedra, em Congonhas, no Estado de Minas Gerais, faz parte de medidas já adotadas pela sua controlada, a CSN Mineração, em andamento desde 2016, e que visam o processamento a seco do rejeito gerado no processo produtivo de sua mina de Casa de Pedra.

Gerdau Metalúrgica perdeu 4,49%.

Rebaixada

A B2W fecharam em queda de 3,37% depois de o JPMorgan rebaixar a recomendação dos papéis da empresa de "acima da média" para "neutra".

Pistas escorregadias

As ações da CCR e da EcoRodovias tiveram baixa de 6,22%. As ações têm apresentado volatilidade. Os papéis subiram no fim do mês passado com a notícia do governo de São Paulo sobre a renovação das concessões de rodovias administradas pela iniciativa privada do estado que vencem até o final do mandado de João Doria, em 2022, mas depois voltaram a cair.

Casas Bahia

Pelo segundo dia consecutivo, as ações ON da Via Varejo operaram em queda e ficaram novamente entra as mais acentuadas quedas do Ibovespa, com 6,21% de baixa. O Goldman Sachs, ontem, reiniciou a cobertura do papel com recomendação de venda, de acordo com um operador.

Fora do Ibovespa

As ações PN de Oi encerraram alta de 3,42% depois que Bradesco BBI elevou a recomendação do papel de "neutro" para "outperform" (acima da média do mercado), com preço-alvo de R$ 1,80, o que implica um potencial de alta de 26% em relação ao fechamento de ontem, de acordo com um operador.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Com governo em crise

“Estamos determinados a mudar o rumo do país”, diz Bolsonaro no Twitter

Segundo presidente, o governo está fiscalizando recursos, diminuindo gastos, propondo endurecimento penal e a reforma da Previdência

Crise no governo

Magoado, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro

A interlocutores, Bebianno tem deixado clara sua mágoa com a atitude do vereador do Rio de Janeiro que tentou lhe cunhar a pecha de mentiroso

No Twitter

Trump diz que fará reuniões e ligações importantes sobre acordo comercial com a China

Na última sexta-feira, Trump comunicou que americanos e chineses estariam “muito próximos” de um “acordo muito bom”

Entrevista

“Sem investimentos será difícil continuar”, diz presidente da GM no Brasil

Segundo Carlos Zarlenga, negociações com funcionários, fornecedores, concessionários e governos para atrair novos projetos estão dando certo

Reformar é preciso

Guedes vence primeira batalha da Previdência, mas guerra será longa

Força da reforma parcialmente apresentada está no tempo de transição de 12 anos, mais curto que o previsto no texto enviado por Michel Temer

Bon Vivant

Hospedagem com tons de realeza: conheça os mimos dos hotéis ‘6 estrelas’ do Brasil

Hotéis mais luxuosos do país apostam em experiências exclusivas, vinhos e charutos raros, além de uma boa dose de romantismo

Caso Coaf

MP teria informação de que advogado de Flávio Bolsonaro atuou no caso Queiroz, diz jornal

Motorista de senador, Victor Alves teria mantido contato direto com o ex-motorista em nome de Flávio nos primeiros dias, quando o caso veio à tona

Small cap

A prova de fogo da Linx para emplacar seu sistema de pagamentos, o Linx Pay

Para esclarecer como será feita a distribuição da nova solução e quais são as perspectivas para o futuro da empresa, conversei com o presidente da companhia, Alberto Menache

Após 'briga' com setor agropecuário

Equipe econômica vai revisar 37 medidas antidumping

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), estão em revisão 37 medidas antidumping e outras 39 vencem ao longo de 2019

Suspeita de lavagem de dinheiro

Raquel Dodge pede ao STF que mande para o TRE inquérito que envolve Kassab e JBS

No inquérito, a PF identificou pagamentos de R$ 23,1 milhões da JBS a Kassab e disse ver indícios de lavagem de dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu