Menu
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Gás natural

Cosan lança oferta de R$ 1,9 bilhão por ações PNA da Comgás na bolsa

Empresa ofereceu R$ 82,00 por ação da empresa, que hoje possui pouca liquidez no mercado. A gestora Alaska, que detém a maior posição em ações PNA, já se comprometeu a vender sua participação

21 de janeiro de 2019
11:23 - atualizado às 11:49

A Cosan lançou uma oferta para comprar as ações preferenciais (PNA) da distribuidora de gás natural Comgás (CGAS5) na bolsa, em uma operação que deve movimentar R$ 1,932 bilhão.

A empresa ofereceu R$ 82,00 por ação da Comgás, que possui 23,566 milhões de papéis em circulação. O valor representa um prêmio de 23,3% em relação ao fechamento das ações na sexta-feira (R$ 66,50).

Como esperado, o anúncio da oferta pública de aquisição (OPA) fez as ações da Comgás dispararem 20% na bolsa nesta manhã. Já os papéis da Cosan eram negociados em queda de 2,63%.

Alaska vende

Os papéis da distribuidora de gás têm pouca liquidez no mercado. A gestora de fundos Alaska, que detém 42% das ações em circulação da Comgás, já se comprometeu a vender sua participação na oferta pública de aquisição (OPA).

A Comgás é uma posição antiga de Luiz Alves, um dos maiores investidores individuais da bolsa brasileira. A carteira mais recente do Alaska Poland, fundo exclusivo dele e da família, mostra 17% do patrimônio nas ações da companhia. Trata-se da segunda maior posição da carteira de R$ 2,65 bilhões, atrás apenas da própria Cosan, com 19%.

No Alaska Black, fundo disponível no varejo, a posição sempre foi menor, em razão da baixa liquidez das ações. Em setembro, o percentual de Comgás era de 4% da carteira. Mas, como a participação no conselho em períodos de negociação impõe limites à compra adicional de ações e o fundo captou bastante nos últimos meses, a participação deve ter sido diluída.

Sem fechar o capital

A operação precisa da adesão de 2/3 dos acionistas. Se a oferta for bem sucedida, a Cosan passará a deter praticamente 100% do capital da Comgás, depois de comprar a participação da Shell no negócio no ano passado.

A Cosan adquiriu o controle da empresa, que pertencia à britânica BG, em 2012.

Mas, ao contrário do que costuma acontecer nesse tipo de situação, a Cosan informou que não pretende fechar o capital da Comgás.

Para financiar a oferta, a Cosan vai tomar um empréstimo de R$ 1,7 bilhão, pelo prazo de até 2 anos e taxa de juros de até 110% do CDI.

A empresa contratou o BTG Pactual para realizar a oferta, e o Citigroup para fazer o laudo de avaliação da Comgás.

*Colaborou Luciana Seabra

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
"Acordo muito bom"

Trump sinaliza otimismo com a China ao dizer que Estados Unidos estão “muito próximos” de um acordo comercial

Em pronunciamento presidente norte-americano voltou a dizer que gosta de tarifas e que os EUA ganharam bilhões de dólares da China por causa delas

Caso Coaf

Investigação sobre Queiroz vai para grupo de combate à corrupção do Ministério Público

Na prática, a mudança na condução do processo indica um aprofundamento nas apurações

Para colocar fim à crise

Bolsonaro decide que vai manter Bebianno em seu governo

Ministro foi pivô de uma crise política depois de ter sido chamado publicamente de mentiroso pelo presidente e seu filho Carlos Bolsonaro

Mudanças no radar

Governo está revendo o Rota 2030, mas não há proposta alternativa, diz secretário

Projeto começou a ser discutido pelo governo Temer com representantes do setor automotivo em 2017 e foi aprovado no fim do ano passado

Bilhões e mais bilhões

Lucro dos grandes bancos passa dos R$ 73 bilhões em 2018 e supera gasto com calotes

No ano passado, o lucro líquido consolidado de Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander Brasil subiu 12,77% em relação a 2017

Caso Bebianno volta a assombrar

Para Alcolumbre, tensão política no governo não deve atrapalhar o andamento da reforma da Previdência

Crise entre Bolsonaro e Gustavo Bebianno ocorre no momento em que o Planalto tenta manter coesão para as negociações da reforma no Congresso

Depois do pente fino

Impacto fiscal da reforma da Previdência deve recuar em até R$ 600 bilhões no Congresso

Previsão é de Christopher Garman, diretor da consultoria de risco político Eurasia. Para ele, negociações devem limitar o projeto

Nova gestão

Grupo Heineken no Brasil terá, pela primeira vez, um brasileiro no comando

Mauricio Giamellaro começou na empresa há cerca de sete anos, e desde então havia atuado como vice-presidente de vendas e distribuição.

medidas antidumping

China confirma tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro, mas isenta 14 empresas

De acordo com anúncio do Ministério do Comércio local, os importadores do frango brasileiro deverão pagar tarifas de 17,8% a 32,4% a partir do próximo domingo, 17

Por valor não reconhecido

Usiminas diz que continuará com trâmites judiciais sobre dívida da Eletrobras

Empresa conseguiu reverter a inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da Cofins, cobranças que foram questionadas pela empresa na Justiça

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu