Menu
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Vídeo

Como receber aluguel sem ter imóveis… O caminho das pedras para investir em fundos imobiliários

Fundos imobiliários são um pouquinho diferentes dos fundos mais conhecidos das pessoas físicas. Como fundos fechados, eles não permitem aplicações nem resgates. Mas então… como faz para investir?

23 de janeiro de 2019
12:59 - atualizado às 10:45

Uma das dúvidas de leitores que mais recebemos aqui no Seu Dinheiro é: afinal, como investir em fundos imobiliários? Mesmo para investidores mais experientes, essa não é uma pergunta boba, pois os fundos de investimento imobiliário (FII) não são como os outros fundos aos quais estamos acostumados.

Os fundos mais conhecidos das pessoas físicas, como os fundos de renda fixa, multimercados e ações, são fundos abertos, o que significa que eles aceitam aplicações e resgates a qualquer tempo (a menos que fechem para novos aportes por algum tempo, como às vezes acontece).

Como investir em fundos imobiliários

Os FII, entretanto, são fundos fechados, isto é, eles NÃO aceitam aplicações nem resgates. O quê? Então como investir em fundos imobiliários?

Há duas formas de se tornar cotista, e eu explico tudo no vídeo a seguir:

Para participar de uma oferta pública ou negociar cotas de fundos imobiliários em bolsa, você precisa ter uma conta em uma corretora de valores.

Ofertas públicas nem sempre estão disponíveis, mas a compra e venda na bolsa pode ser feita a qualquer momento, seja pelo home broker, seja pela mesa de operações.

As taxas de negociação na bolsa geralmente são as mesmas da compra e venda de ações: corretagem e custódia. Algumas corretoras oferecem taxas de corretagem diferenciadas para a compra de FII e isentam os fundos de taxa de custódia.

As taxas de corretagem podem variar bastante de uma corretora para outra, então o ideal é dar uma pesquisada e ver qual instituição oferece o melhor custo-benefício.

Ofertas públicas

A oferta pública é um processo que também pode ocorrer com ativos de outras classes, como as debêntures e as ações, e está sujeito a uma série de regras estabelecidas pelos órgãos reguladores.

As ofertas públicas iniciais de ações são as mais conhecidas do grande público. Chamadas de IPOs (Initial Public Offerings), ocorrem quando uma empresa abre o capital e passa a ter suas ações negociadas em bolsa.

Durante a oferta pública inicial, o fundo imobiliário apresenta sua estratégia de investimento ao mercado, o preço inicial estimado para a cota e a rentabilidade esperada. A ideia é atrair os investidores interessados e captar seus recursos para comprar os títulos e imóveis que vão compor a carteira (ou mesmo construí-los).

Trata-se de uma operação em mercado primário, pois os investidores adquirem as cotas diretamente do emissor, que recebe o dinheiro. Ao final do prazo para a reserva de cotas, os investidores recebem a sua parte, e o fundo fecha para captação.

Caso o fundo precise de mais recursos futuramente, ele pode fazer novas ofertas públicas para captar mais.

Negociação em bolsa

Depois que o fundo fecha para captação, a única forma de entrar e sair do investimento é por meio da negociação em bolsa de valores, mercado secundário onde as transações ocorrem entre os investidores.

Ou seja, ao comprar cotas de outro investidor, os recursos vão para o bolso dele, não para o caixa do fundo.

Assim, se você deseja investir em um fundo imobiliário que já fechou para captação e não tem planos de fazer uma nova oferta pública, você pode tentar adquirir cotas na bolsa, como se fossem ações.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

As cotas, nesse caso, são negociadas não pelo preço inicial, mas pelo preço de mercado, que pode ser maior ou menor do que o valor pelo qual elas foram lançadas.

Da mesma forma, se precisar se desfazer do investimento ou quiser embolsar lucros com a valorização da cota, você pode vendê-las a outro interessado.

Esse mecanismo garante uma boa liquidez para os fundos imobiliários, apesar de eles não aceitarem resgates.

Duas formas de lucrar

Agora que você já sabe como investir em fundos imobiliários, dá para perceber que você pode lucrar de duas formas: com os rendimentos pagos pelos fundos, que distribuem os ganhos com aluguéis e com a venda dos imóveis da carteira, e pela valorização da cota.

Dá para fazer uma analogia com o investimento direto em imóveis: você pode ganhar com os aluguéis ou a valorização do imóvel.

Mas atenção: da mesma forma que o preço da cota pode subir, ele também pode cair. Há risco de mercado. Se os investidores, por exemplo, entenderem que as perspectivas para determinado FII são ruins, pode haver um movimento vendedor que derruba o preço das cotas.

Esse detalhe costuma pegar muitos investidores pelo pé. Alguns não sabem ou esquecem que precisarão vender as cotas a preço de mercado para sair do investimento, e ficam crentes de que poderão fazer o resgate sem perdas. Quando caem em si, percebem que terão que vender suas cotas a um preço menor que o de aquisição.

O preço que você paga na cota também é relevante para saber se os rendimentos distribuídos pelo fundo são interessantes. Fundos imobiliários distribuem rendimentos em dinheiro.

É preciso verificar se o valor que o FII vem pagando representa um percentual interessante do preço de aquisição da cota - por exemplo, um retorno maior que o juro real pago por um título público atrelado à inflação.

Gostou do nosso vídeo sobre como investir em fundos imobiliários? Então assina o nosso canal de YouTube!

Comentários
Leia também
Berkshire Hathaway

Até ele perde! Empresa de Warren Buffett tem prejuízo no 4º tri, e tombo da Kraft Heinz deu uma bela mãozinha

Prejuízo da empresa de alimentos, controlada por Buffett junto com a turma de Jorge Paulo Lemann, pesou nos resultados da Berkshire Hathaway

Novidades

O que mudou na declaração de imposto de renda em 2019

Principal novidade é a obrigação de informar CPF de dependentes e alimentandos, independentemente de idade; confira todas as mudanças e a atualização dos valores

Reforma da Previdência

Proposta de reforma para militares deve chegar ao Congresso antes de 20 de março

Segundo Rogério Marinho, secretário especial de Previdência e Trabalho, mudanças devem ser apresentadas ao Congresso antes do término do prazo de 30 dias estabelecido inicialmente

Em busca de um novo líder

Oi ainda sonda Amos Genish, ex-presidente da Vivo, para comandá-la

Em busca de novo líder para a sua reestruturação, operadora quer ex-presidente da Vivo e da Telecom Itália no comando, mas executivo recusou convite, por ora

Siga o dinheiro

Receita Federal entra na dança e passa a investigar miliciano ligado a Flávio Bolsonaro

Fisco vai ampliar a cooperação com o MP do Rio e investigar alvos da Operação Os Intocáveis; entre eles, está o ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega, cujas mãe e esposa trabalharam para o filho do presidente

Bon Vivant

Noronhe-se como os famosos! Fernando de Noronha tem luau de chefs, ‘sea coach’ e, claro, praias paradisíacas

Roteiros exclusivos e experiências customizadas são os ingredientes para incrementar a visita um dos lugares mais lindos do planeta onde dá praia o ano todo. Você também merece pisar no paraíso e curtir uns dias de folga.

É cilada, Bino

Mais de 930 moedas digitais deixaram de existir em 2018. Saiba quais são as apostas alternativas mais seguras para este ano

As informações são do site Deadcoins. Diante de tantos projetos mal-sucedidos no ano passado, criptomoedas como o Ethereum, Ripple e Iota permaneceram e são algumas das opções interessantes para 2019

Reforma da Previdência

À BBC, Mourão diz que Congresso aprova “qualquer coisa” para militar

Mourão justificou que a tramitação é muito mais rápida no caso dos militares porque, para isso, é necessário apenas um projeto de lei, que requer maioria simples dos votos

Mais um empecilho?

Tipo novela mexicana… Justiça concede liminar para suspender assembleia da Embraer que decidirá sobre acordo com Boieng

O juiz destacou que “não se visualiza nesta decisão qualquer ameaça ou comprometimento da economia do País ou situação provocadora de crise na medida que busca conservar uma situação que se encontra consolidada no tempo e eventual oscilação em preços de ações da Boeing ou da Embraer são considerados efeitos metajurídicos normais de qualquer decisão judicial sem a tônica de representar repercussão nos interesses do País”

O melhor do Seu Dinheiro

O Ministério da Economia adverte

Tem uma piada antiga sobre o fulano que vai comprar um maço de cigarros na padaria e, ao ler na embalagem que fumar causa impotência sexual, pede para o balconista trocar por um que causa câncer. Eu me lembrei da anedota ao me deparar com uma espécie de advertência do Ministério da Economia: o atual […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu