Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2022-01-10T20:00:49-03:00
Camille Lima
CHUVAS INTENSAS

Vale (VALE3), CSN (CSNA3), CSN Mineração (CMIN3) e Usiminas (USIM5) paralisam atividades em MG por causa de fortes chuvas; entenda a situação no Estado

Enquanto a Vale afirmou não haver alteração do nível de emergência em nenhuma de suas estruturas, a Usiminas entrou em estado de alerta para a sua Barragem Central, desativada desde 2014

10 de janeiro de 2022
10:36 - atualizado às 20:00
área inundada por fortes chuvas em Minas Gerais
Área inundada por fortes chuvas em Minas Gerais - Imagem: Divulgação/Fotos Públicas

As fortes chuvas vêm causando estragos em Minas Gerais nas últimas semanas. Alagamentos, deslizamentos, mortes. Essa é a situação em que se encontram diversas cidades mineiras.

De acordo com o governador Romeu Zema, 154 municípios estavam em estado de emergência ontem.

O nível elevado de chuvas deixou grandes empresas como a Vale (VALE3), a Usiminas (USIM5) e a CSN em alerta e causou impactos em suas atividades.

Vale (VALE3)

A Vale suspendeu parcialmente a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) e a produção dos seus Sistemas Sudeste e Sul. 

De acordo com a mineradora, a paralisação é para garantir a segurança de seus empregados e de comunidades por conta das chuvas no Estado.

No Sistema Sudeste, a suspensão da EFVM impede o escoamento de material em Brucutu e no complexo de Mariana, ambos com a produção suspensa.

No Sistema Sul, a produção de todos os complexos está temporariamente paralisada em função da interdição de trechos das rodovias BR-040 e MG-030.

A empresa ainda afirmou que monitora suas barragens o dia inteiro, em tempo real, e disse não haver alteração do nível de emergência em nenhuma de suas estruturas.

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CMIN3)

A CSN Mineração (CMIN3) e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) também decidiram suspender temporariamente suas operações de extração e movimentação na mina Casa de Pedra, em Congonhas (MG). 

Segundo as empresas, as atividades devem ser retomadas nos próximos dias. 

Além das operações no Estado, o carregamento de minério no Terminal de Carvão (Tecar), no porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro, está suspenso por conta do alto grau de umidade na região.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas paralisou temporariamente as operações de sua controlada Mineração Usiminas (Musa) até que as condições climáticas estejam melhores e permitam o acesso seguro às minas e o funcionamento adequado dos equipamentos.

No sábado, a Musa entrou em estado de alerta para a sua Barragem Central, que está desativada desde 2014, e acionou o nível 1 do Plano de Ação de Emergência de Barragens da Mineração para a barragem.

Desabamento em Capitólio

Um dos desastres provocados pelo excesso de chuvas foi o deslizamento de pedras no Lago de Furnas, em Capitólio, no último sábado. O acidente no ponto turístico deixou pelo menos dez mortos e 32 pessoas feridas.

Fernão Dias interditada em Brumadinho

Já Brumadinho, localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, viu a Rodovia Fernão Dias ser completamente interditada desde o último domingo no sentido São Paulo.

O quilômetro 527 foi interditado por conta de uma erosão no acostamento e na faixa direita da via, além do risco de inundação devido ao Rio Paraopeba, segundo a concessionária Arteris Fernão Dias, que administra o trecho.

Vallourec 

A siderúrgica Vallourec teve que paralisar sua atividade na Mina de Pau Branco, na cidade de Nova Lima, por determinação do Tribunal de Justiça de MG.

A decisão veio depois de o transbordamento de um dique de contenção de água das chuvas, o Dique Lisa, inundar a rodovia BR-040, que liga Belo Horizonte ao Rio de Janeiro.

De acordo com a Vallourec, as chuvas carregaram material sólido da pilha Cachoeirinha para o dique, o que causou o transbordamento.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

PRECAUÇÃO EXTRA

Cautela demais atrapalha os negócios? Não para o Bradesco (BBDC4): banco cria nova vice-presidência focada na gestão de riscos

A nova vertical abrangerá as áreas de compliance, conduta, ética e demais setores ligados à gestão de ameaças corporativas

FECHAMENTO DOS MERCADOS

Ibovespa ignora tensão pré-Fed e sobe mais de 2%, fechando no melhor nível desde outubro; dólar volta aos R$ 5,43

O dia tinha tudo para ser como ontem, mas o Ibovespa encontrou forças para voltar aos 110 mil pontos e recuperar as perdas da semana

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) sobe forte e apaga parte da queda brusca na semana; veja como operam as principais criptomoedas do mercado

Como outros ativos do risco, a moeda digital também foi afetada pelas tensões entre entre Ucrânia e Rússia nos últimos dias, mas encontrou fôlego para avançar hoje

INTERRUPÇÃO TEMPORÁRIA

Banco Central suspende sistema para consulta de dinheiro ‘esquecido’ em bancos; veja o que está por trás do bloqueio

O BC precisou interromper o funcionamento do sistema lançado ontem após enfrentar instabilidades geradas pelo grande volume de acessos

NOVA DEBANDADA?

Mais um técnico da área de Orçamento da Economia deixa cargo e expõe novo desgaste na equipe de Paulo Guedes

O movimento de saída é comum no último ano de governo, mas agora tem ocorrido mais cedo, ainda no primeiro mês de 2022

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies