Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-02-26T20:57:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Abandonando o barco?

Ações do Banco do Brasil recuam quase 5% com possibilidade de saída de André Brandão

Brandão tem mostrado insatisfação com o cargo e quer deixar o comando da estatal, segundo jornal; BB nega que presidente tenha renunciado

26 de fevereiro de 2021
17:21 - atualizado às 20:57
André Brandão, presidente do Banco do Brasil
André Brandão, presidente do Banco do Brasil - Imagem: Alan Santos/PR

Depois da Petrobras, o Banco do Brasil pode ser a próxima estatal a encarar uma mudança no comando em breve.

Segundo informações do jornal "O Globo", o presidente do banco, André Brandão, sinalizou a pessoas próximas que quer deixar o comando da instituição.

Segundo informações que o jornal confirmou com fontes do Palácio do Planalto, o presidente do Banco do Brasil já avisou o presidente Jair Bolsonaro da decisão e deixa o cargo à disposição. Brandão deve se manter no banco até a escolha de um substituto.

A notícia pesou sobre o Ibovespa, que renovou as mínimas. O índice, que já vinha num dia negativo, acabou fechando em queda de 1,98%, aos 110.035 pontos. Já as ações do Banco do Brasil (BBAS3) fecharam em baixa de 4,92%, a R$ 28,05, depois de terem chegado a cair mais de 5% no fim da tarde.

Há pouco, porém, o Banco do Brasil divulgou fato relevante negando que Brandão tenha renunciado e dizendo que desconhece as fontes das notícias veiculadas.

Não é a primeira vez que se especula sobre a saída de Brandão do comando do BB. A relação do CEO do banco com o presidente Jair Bolsonaro anda estremecida há um bom tempo.

Recentemente, Brandão chegou a ser ameaçado de demissão após anunciar o plano de reestruturação do banco estatal, que desagradou Bolsonaro, por envolver o fechamento de agências e demissões.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

MANDOU BEM?

Mudanças no alto escalão da Ultrapar agradam — mas enquanto ações sobem 9%, analistas apontam que ainda é cedo para uma reclassificação

Analistas enxergam movimentação da Ultrapar como ‘ponto de virada’ e uma surpresa positiva, mas ainda é cedo para um diagnóstico mais preciso do futuro.

OCCUPY B3

MTST ocupa sede da B3 em protesto contra o governo e a desigualdade social

Militantes do movimento por moradia entraram no saguão da bolsa de valores em ato contra as altas no desemprego e na inflação

Balança, mas (ainda) não cai

Qual o destino da Evergrande? Veja quatro possíveis cenários para a crise da gigante chinesa

As ações da Evergrande subiram mais de 17% na bolsa de valores de Hong Kong após um acordo com credores. A situação, porém, está longe de ser resolvida. Saiba o que esperar

mercado cripto

Bitcoin e criptomoedas: XP e Rico lançam dois fundos, com investimento a partir de R$ 100

Com gestão passiva, produtos são voltados ao público geral, com taxa de administração de 0,5% ao ano, sem proteção cambial ou taxa de performance

Destaques da bolsa

Cyrela (CYRE3): ‘Sem razões para ânimo’ com o setor, Credit Suisse rebaixa recomendação para construtora e ações têm queda firme

Banco suíço, que rebaixou recomendação de “compra” para “neutra”, vê um cenário difícil para as construtoras nos próximos meses por causa da alta da inflação e da taxa básica de juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies