Menu
Ruy Hungria
Sextou com o Ruy
Ruy Hungria
É formado em Física e especialista em bolsa e opções na Empiricus
2021-04-05T15:39:11-03:00
Sextou com o Ruy

O caso Archegos e o valor da paciência para quem deseja ficar rico com investimentos

A impaciência do fundo Archegos certamente não ajudou o patrimônio dos seus cotistas. Mas você pode fazer muito melhor pelo seu próprio patrimônio sendo mais paciente que a média

2 de abril de 2021
6:31 - atualizado às 15:39
Dólar em queda
Imagem: Shutterstock

Cerca de três vezes por semana a rotina se repete: o celular desperta ainda de madrugada (horário que não tem ninguém na rua, entendido?), coloco meu cronômetro no pulso esquerdo, calço meu par de tênis, minha máscara e saio correndo pela rua.

Não sou atleta e nem tenho essa pretensão. Ganhar a São Silvestre está longe dos meus planos.

Na verdade, minha meta é muito mais simples: tentar superar os primeiros 8 km, ainda que o joelho às vezes reclame.

Em todos esses anos que eu repito a rotina, uma coisa acabou ficando bem clara: quanto mais rápido eu tento correr o primeiro quilômetro, mais difícil se torna completar os outros sete.

Se eu faço os primeiros mil metros em um ritmo de 12 km/h, consigo terminar o percurso sem grandes sofrimentos.

Mas se eu estiver impaciente e começar a corrida em 20 km/h para acabar rápido com aquilo, pode apostar que não vou conseguir fazer nem um quarto do trajeto.

É engraçado como há muitas similaridades nisso com o mundo dos investimentos.

20% ao ano...

Ao contrário do que muita gente imagina, as fortunas em bolsa não são construídas em um ritmo acelerado e com ganhos absurdos em pouco tempo.

Na verdade, os grandes investidores normalmente apresentam taxas de retorno anuais que muitas vezes não impressionam à primeira vista, mas que se mantidas por um longo período de tempo podem proporcionar verdadeiras fortunas.

Parece até mentira, mas a riqueza do maior investidor de todos os tempos, Warren Buffett, foi construída a uma valorização de 20% ao ano.

Não parece ser uma taxa fantástica, e certamente não é o tipo de valorização capaz de deixar alguém rico em dois ou três anos.

Mas adicione um pouco de paciência e o poder dos juros sobre juros proporcionarão uma supervalorização.

… é muito melhor que tudo ou nada

Você deve ter visto no início desta semana que o family office (empresa de gestão de fortunas) Archegos foi forçado a vender ações com prejuízos bilionários por causa de uma estratégia que deu bastante errado.

Basicamente, o fundo operava alavancado, usando empréstimos de bancos para ganhar dinheiro muito mais rapidamente do que pelos métodos tradicionais.

Impaciente esse pessoal da Archegos...

Com uma alavancagem de 50% é possível lucrar duas vezes mais investindo apenas metade do valor necessário – a outra metade você pega emprestado do banco.

No exemplo abaixo, o investimento em uma ação que subisse 20% traria um lucro de 40% para quem operasse alavancado.

Isso certamente aumenta a velocidade de valorização dos investimentos para os investidores impacientes.

Mas tem um grande problema. A mesma alavancagem que dobra seus lucros no melhor cenário, dobra seus prejuízos também se a ação cai.

E nos momentos em que o mercado vira contra você, o banco credor pode simplesmente te forçar a vender suas posições com medo de não conseguir receber nem a parte dele no fim.

Aí já sabe, né? Você vai ser obrigado a vender as suas ações justamente no pior momento possível, com um prejuízo tão grande que vai demorar anos para conseguir recuperar – se é que você vai conseguir recuperar.

Mecanismo de transferência

Assim como eu tenho certeza que só vou conseguir completar o meu trajeto com sucesso se não forçar demais o ritmo no começo, você também precisa entender que não é correndo atrás de lucros enormes de curto prazo que a sua riqueza será construída.

Ganhos extraordinários utilizando métodos não convencionais normalmente estão associados a perdas extraordinárias também.

Correr demais e utilizar atalhos no começo da sua corrida como investidor na tentação de chegar mais cedo no longo prazo pode, na verdade, acabar tornando a distância até ele ainda maior.

Como diz Warren Buffett: "O mercado de ações é um mecanismo de transferência de riqueza dos impacientes para os pacientes."

A impaciência do fundo Archegos certamente não ajudou o patrimônio dos seus cotistas.

Mas você pode fazer muito melhor pelo seu próprio patrimônio sendo mais paciente que a média.

Aliás, o Rodolfo Amstalden, que é a pessoa mais paciente que eu conheço, leva essa filosofia de vida para o PRP, o fundo focado no longo prazo, mas que tem superado com folga o seu benchmark. Eu mesmo tenho uma parte do meu patrimônio investido nele.

O fundo está aberto para captação, e se você quiser conferir, deixo aqui o convite.

Uma ótima Sexta-feira Santa para você e sua família!

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

ESTRADA DO FUTURO

A equação do e-commerce: onde estamos investindo quando o assunto é varejo

O varejo é grande demais para exista um tipo de “vencedor leva tudo”. Na geração de demanda é a mesma coisa. Todos estão crescendo como derivada de uma tendência maior, que é o desenvolvimento do e-commerce

CRIPTOMOEDA

Bitcoin ultrapassa US$ 60 mil antes de abertura de capital da Coinbase Global

Criptomoeda teve alta de 4,87%, a quatro dias de IPO da maior corretora de moedas digitais dos EUA

pandemia

Mortes por Covid-19 cresceram 468% no Brasil entre janeiro e março, alerta Fiocruz

Para os novos casos, o aumento foi de 701%; Sul e Centro-Oeste tendem a cenário mais crítico nas próximas semanas.

IPCA DE MARÇO

Inflação vai a 0,93% e mercado vê risco de estourar meta

Taxa acumulada passou a 6,10% no mês passado, reforçando temor de que inflação oficial termine o ano acima do teto da meta, de 5,25%.

congresso X executivo

Orçamento tem guerra de pareceres

Câmara e Senado se armaram com notas técnicas para mostrar que o presidente Jair Bolsonaro pode sancionar o Orçamento sem vetos a emendas; Ministério da Economia já prepara próprio embasamento jurídico.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies