Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-17T19:22:45-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Mineradora frustra projeção

Vale tem produção abaixo do esperado e revisa meta por coronavírus

Produção trimestral da mineradora foi menor do que a expectativa de 63-68 Mt; companhia cita impactos relacionados à pandemia como uma das razões de rever meta

17 de abril de 2020
19:05 - atualizado às 19:22
Navio da Vale
Imagem: Agência Vale

A Vale registrou produção de finos de minério de ferro de 59,6 Mt (milhões de toneladas) no 1º trimestre de 2020, abaixo do guidance de 63-68 Mt para o trimestre inicial do ano. As informações estão em relatório de produção trimestral da empresa.

As principais causas para este resultado são as perdas de 4,5 Mt no Sistema Norte e de 1,8 Mt por menores compras de terceiros, devido à menor disponibilidade causada pelas fortes chuvas no sudeste do Brasil, além de perdas de 2,1 Mt por questões operacionais no Sistema Sudeste, principalmente no Complexo de Itabira.

A Vale também revisou seu guidance de produção de minério de ferro neste ano, passando de 340-355 Mt para 310-330 Mt.

Outra projeção revisada foi a para a produção de pelotas, de 44 Mt para 35-40 Mt.

Embasaram a revisão impactos adicionais relacionados à pandemia, associados ao risco de aumento do absenteísmo em diferentes cenários de sensibilidade, a perda de produção no primeiro trimestre e atrasos na retomada de operações interrompidas, como Timbopeba.

Além disso, a mineradora mencionou atrasos também na implementação de alternativas para a disposição de rejeitos da planta de Brucutu, que não deve ser concluída até o fim do segundo trimestre, como razão para a revisão.

Em geral, no trimestre inicial do ano, a produção nos negócios da Vale sofreu "impacto limitado devido à pandemia do COVID-19", informou a empresa. A mineradora alertou, no entanto, que no futuro esse impacto "poderá ser mais significativo".

Por ora, os efeitos do coronavírus nos negócios da empresa ficam por conta, no que se refere ao minério de ferro, da interrupção de operações na Malásia, sem impacto na produção.

Em metais básicos, a companhia reduziu a operação de mineração em Voisey's Bay e a colocou em regime de cuidado e manutenção inicialmente por quatro semanas, posteriormente estendendo o período por até três meses adicionais. O impacto previsto é de até 6 kt de produção de concentrado de cobre na primeira metade do ano.

Para o negócio de carvão, a Vale decidiu adiar planos para a manutenção da planta de processamento de carvão em Moçambique.

No futuro, o impacto da pandemia nas operações poderá ser maior devido ao aumento potencial nos níveis de absenteísmo em seus locais de produção, "se for necessário intensificar as medidas de segurança para proteger seus empregados, caso haja uma escalada de contágio nas localidades em que opera".

Além disso, pode haver adiamento de paradas de manutenção programadas nas plantas de metais básicos por restrições de segurança e, com restrições potencialmente mais severas, o contingente mínimo de mão-de-obra pode ser afetado, diz a Vale.

Níquel, cobre e carvão

A produção de níquel acabado "foi forte para um primeiro trimestre", disse a Vale, com 53,2 kt (milhares de toneladas). Houve, entretanto, declínio de 2,9% em bases anuais, já que o primeiro trimestre de 2019 também teve desempenho sólido.

A produção de cobre acabado, por sua vez, atingiu 94,5 kt no período, ficando 4,7% e 0,7% acima do 4T19 e do 1T19, respectivamente, devido, principalmente, aos maiores volumes de Sossego após a parada de manutenção não programada no último trimestre do ano passado.

A empresa também revisou o guidance de produção de cobre e níquel, dada a ociosidade de Voisey’s Bay e os potenciais impactos dapandemia do COVID-19 na habilidade da Vale para realizar regularmente paradas de manutenção de plantas em Metais Básicos.

O guidance de produção de níquel em 2020 passou de 200-210 kt para 180-195 kt, excluindo VNC, e o de cobre passou de 400 kt para 360-380 kt.

A produção de carvão de 2,0 Mt no 1º trimestre foi 4,6% superior à do último trimestre do ano passado, "com a produção de março atingindo 918 kt (taxa anualizadade 11 Mt) devido ao melhor desempenho mina-usina, apesar dos efeitos climáticos no primeiro trimestre".

A mineradora alerta que não será possível manter o ritmo de produção em abril, já que mina e porto atingiram os limites de suas capacidades de armazenamento devido à menor demanda por carvão.

"Devido às incertezas decorrentes da pandemia do COVID-19, que incluem a já anunciada postergação da reforma da planta de processamento em Moçambique (sem nova data de início), a Vale retira seu guidance para a produção de carvão em 2020, e não pode prover novo guidance no momento", diz o relatório de produção.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Petróleo na Amazônia

Petrobras quer operar na foz do Rio Amazonas

Estatal apresentou ao Ibama pedido de licença para explorar petróleo na região, que é uma área de sensibilidade ambiental

Juros para cima

Prepare-se para crescimento baixo e inflação alta em 2022: manobra no teto reforça cenário de estagflação

Drible no teto de gastos pode pressionar ainda mais os preços e obrigar a uma alta de juros mais intensa, dizem especialistas

Great Places to Work

As melhores empresas para se trabalhar em 2021: Magazine Luiza é eleito melhor empregador do país entre as grandes companhias; veja ranking completo

Consultoria Great Places to Work Brasil realizou, na última semana, a 25ª premiação das melhores empresas para se trabalhar no país

Setor imobiliário na mira

China testará imposto imobiliário em parte do país para conter especulação

Projeto-piloto será conduzido por cinco anos em algumas regiões do país. Objetivo é distribuir riqueza de modo menos desigual

Clube do livro

Um passeio entre chás, sementes e cerveja: como ‘Uma Senhora Toma Chá…’ conta a história da estatística moderna de maneira descomplicada

O livro de David Salsburg te convida a conhecer o pouco mais de um dos campos mais necessários para o melhor entendimento do mundo das finanças, e claro, da ciência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies