Menu
2020-04-15T08:24:59-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Esquenta dos mercados

Preocupação com a economia global renova cautela dos investidores e mercados recuam

Previsões do FMI para a economia mundial caíram como uma bomba nos mercados, minando o bom humor. No Brasil, os investidores seguem monitorando o cenário político

15 de abril de 2020
8:04 - atualizado às 8:24
Ibovespa mercados queda
Imagem: Shutterstock

O número de casos do covid-19 se aproxima da marca dos 2 milhões e, com isso, os investidores no exterior renovam o sentimento de cautela, apagando o otimismo dos últimos dias.

A divulgação de previsões pessimistas para a economia global feitas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) ajudam a ampliar os temores com a reabertura da economia.

Se ontem os mercados comemoravam a aparente retomada das atividades de alguns países, como Itália e Espanha, hoje os investidores refletem sobre ps números do FMI, que calcula que a crise será pior que a Grande Depressão e que a economia global deve se retrair 3%. Em janeiro, a projeção era de crescimento de 3,3%.

A instituição também reviu a previsão para o PIB brasileiro, que passou de alta de 2,2% para queda de 5,3%.

Na Ásia, as bolsas fecharam em queda generalizada, tendência que foi seguida também na Europa, onde os negócios ficam no campo negativo no começo da manhã.

Derretendo

Além do pessimismo imposto pelo FMI, outros fatores influenciam a retomada da cautela no exterior.

O petróleo deve ter mais um dia difícil pela frente e a situação também impacta as bolsas globais de forma negativa.

Depois das perdas registradas ontem, a commodity volta a aparecer no campo negativo. Dessa vez, a razão é a previsão da Agência Internacional de Energia (AIE), que acredita em uma queda de 9,3 milhões de barris por dia na demanda global.

Por volta das 7h25, o petróleo WTI para maio recuava 3,18%, a US$ 19,48 o barril. Já o Brent para junho recuava 4,26%, a US$ 28,31 o barril.

Digerindo os números

Nos Estados Unidos, Donald Trump anunciou um pacote de resgate para as companhias aéreas americanas e que o plano de reabertura econômica do país já está quease pronto.

Mas é a agenda do dia que deve movimentar os negócios, com os investidores entrando em compasso de espera por uma série de indicadores que devem mostrar o impacto do coronavírus na economia americana, como o índice Empire State, as vendas no varejo, produção industrial e o Livro Bege do Federal Reserve.

A temporada de balanços, que começou esta semana, também tem mais um dia cheio, co a divulgação dos números de mais bancos americanos - incluindo Goldman Sachs e Citigroup.

Nesta manhã, os índices futuros de Nova York operam no vermelho, com perdas superiores a 1%.

Não pesou, mas não acabou

O pacote de auxílio aos Estados e municípios, aprovado pela Câmara na segunda-feira e conhecido como 'bomba-fiscal' acabou não pesando nos mercados como era esperado. O Ibovespa seguiu a tendência positiva do exterior e fechou o dia com alta de 1,37%, aos 79.918,36 pontos, alcançando a maior pontuação em um mês.

Segundo uma nota técnica divulgada pelo ministério da Economia, o socorro aos Estados pode causar um impacto de no mínimo R$ 105 bilhões às contas públicas.

O mercado segue monitorando a situação em Brasília. O Senado deciciu segurar o projeto de ajuda até que outras duas pautas fossem votadas pela Câmara: a ampliação do auxílio emergencial e uma nova linhad e crédito para micro e pequenas empresas. A equipe econômica tenta alinhar com os senadores uma mudança no projeto de socorro, que originalmente não cobra nenhuma contrapartida dos Estados.

Durante a madrugada, os deputados concluiram a votação da Medida Provisória do Emprego Verde e Amarelo. A decisão segue para o Senado.

Expectativas agora para a votação da PEC do Orçamento de Guerra, que acontece hoje no Senado.

Boletim médico

Ainda no campo das tensões políticas, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, já avisou que espera ser demitido ainda nesta semana.

O país já registrou 1.532 mortes e 25,2 mil pessoas infectadas pelo coronavírus.

Agenda

Além dos indicadores americanos, destaque também para a reunião virtual dos ministros de Finanças do G20.

No Brasil, IGP-10 é divulgado às 8 horas.

Fique de olho

  • Petrobras anunciou a data de divulgação do seu balanço do 1º trimestre de 2020 e que ocorrerá em 14 de maio. A Assembleia Geral Ordinária ficou marcada para 31 de ulho.
  • Acordo entre Gol e Boeing sobre o Boeing 737 Max inclui compensação financeira e cancelamento de 34 pedidos.
  • Grendene aprovou pagamento de dividendos no valor de R$ 129,740 milhões, que serão pagos a partir do dia 20 de maio.
  • A Assembleio Geral Ordinária da Suzano Holding foi adiada, ainda sem nova data.
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Os juros vão subir?

Mercado eleva projeção para a Selic após reunião do Copom

A mediana das previsões para a taxa básica de juros neste ano subiu de 3,25% para 3,50% ao ano, de acordo com o relatório Focus, divulgado pelo Banco Central

Dinheiro no bolso

Banco do Brasil anuncia percentual do lucro que vai pagar em dividendos em 2020 e 2021

Banco pretende distribuir 35,29% do lucro líquido do ano de 2020 aos acionistas e 40% do resultado deste ano

Seu Dinheiro na sua manhã

Pendurados em São Pedro

O desempenho pífio da economia brasileira nesta última década, quem diria, pode ter nos livrado de um grande problema: um novo racionamento de energia. A ameaça vem desde 2013, quando o país passou a consumir um volume muito grande de energia das hidrelétricas, o que derrubou o nível dos reservatórios — mais uma herança do […]

Pré-mercado

Em dia de feriado na B3, bolsas internacionais reagem a notícias sobre covid-19 e balanços

Semana nas bolsas será marcada pela divulgação dos balanços dos pesos pesadíssimos da tecnologia Microsoft, Apple, Facebook, Tesla e Amazon

Mais uma baixa

Wilson Ferreira Junior vai deixar a presidência da Eletrobras

A saída do presidente da Eletrobras enfraquece ainda mais a ala liberal do governo Bolsonaro e deve jogar ainda mais terra no plano de privatização da companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies