Menu
2020-04-15T07:18:08-03:00
Estadão Conteúdo
projeção diante da crise

AIE prevê que demanda global por petróleo sofrerá queda recorde em 2020

Entidade estimativa que a economia global irá sofrer contração de 4,8% este ano

15 de abril de 2020
7:17 - atualizado às 7:18
Plataforma de petróleo
Imagem: Shutterstock

A demanda global por petróleo vai cair em ritmo recorde neste ano, uma vez que medidas de bloqueio impostas por governos do mundo inteiro para conter a disseminação do coronavírus "praticamente paralisaram a mobilidade", segundo a Agência Internacional de Energia (AIE).

Em relatório mensal publicado nesta quarta-feira, a AIE prevê que a demanda mundial pela commodity irá diminuir em média 9,3 milhões de barris por dia (bpd) em 2020 - queda inédita -, enquanto a demanda apenas em abril recuará 29 milhões de bpd, atingindo os menores níveis desde 1995.

"A economia global está sob pressão de formas que não são vistas desde a Grande Depressão…empresas estão falindo e o desemprego está disparando", disse a AIE, acrescentando que medidas de confinamento motivadas pela covid-19 levaram "as atividades do setor de transporte a recuar de forma dramática em quase toda parte".

A AIE prevê que a economia global irá sofrer contração de 4,8% este ano.

O relatório veio dias depois de a Opep+ - formada pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados que incluem a Rússia - fechar um acordo histórico para reduzir sua produção, de forma a mitigar os efeitos adversos do coronavírus na demanda global. O acordo prevê um corte de 9,7 milhões de bpd na oferta do grupo nos próximos dois meses.

De qualquer forma, os preços do petróleo vêm caindo desde que o acordo foi anunciado, no fim de semana, uma vez que bilhões de pessoas continuam em isolamento por tempo indeterminado.

"Não há um acordo viável que possa cortar a oferta o suficiente para compensar as perdas de demanda no curto prazo", afirmou a AIE. Mesmo depois de abril, a agência prevê que a demanda cairá 26 milhões de bpd em maio e 15 milhões de bpd em junho, em relação aos mesmos meses do ano passado. Para o segundo trimestre, a previsão da AIE é de redução anual na demanda de 23,1 milhões de bpd.

No documento, a AIE também ponderou que medidas tomadas pela Opep+ e também pelo G20 "não irão reequilibrar os mercados de imediato", mas reduzirão o pico de oferta e "ajudarão um sistema complexo a absorver o pior dessa crise, cujas consequências para o mercado de petróleo permanecem muito incertas no curto prazo".

A produção da Arábia Saudita, líder informal da Opep, somou 10,15 milhões de bpd em março e deve crescer para 12 milhões de bpd em abril, diz a AIE.

A agência também estima que a queda na produção fora da Opep poderá alcançar 2,3 milhões de bpd em 2020 e que os estoques da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) garantem hoje a cobertura da demanda por 79,2 dias. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Agora vai?

Reforma tributária deve sair este ano, diz Bolsonaro

A reforma tributária é uma das apostas do governo para a retomada da economia após a pandemia da covid-19.

Pré-mercado

Bolsas lá fora caem, mas mercado local pode se descolar com vacina

As bolsas europeias e Wall Street reagem mal ao avanço da covid-19 e a dados mais fracos da indústria, mas mercado brasileiro pode se descolar com notícias positivas sobre vacina

NÚMEROS DA PANDEMIA

Covid-19: Mortes somam 214,1 mil e casos, 8,69 milhões

Nas últimas 24 horas, foram registradas 1.316 mortes, segundo dia seguido em que óbitos ficaram acima de 1,3 mil

retomada

Gafisa planeja dobrar o volume de lançamentos em 2021

Construtora e incorporadora projeta um VGV com empreendimentos neste ano entre R$ 1,5 bilhão e R$ 1,7 bilhão

Sextou com o Ruy

Existe vida na bolsa depois do topo, mas é preciso tomar cuidado com o “tudo ou nada”

O que os gestores vencedores têm de diferente das pessoas comuns é a capacidade de ajustar o portfólio de acordo com as condições de mercado e suas convicções

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies