Menu
2020-03-10T08:35:40-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Mercados hoje

Investidores contam com atuação dos BCs para reduzir o pessimismo; mercados tentam recuperação

Ontem, Trump disse que irá aprovar benefícios fiscais para conter o risco dos efeitos do coronavírus. No Japão também deve atuar e anunciar um novo pacote de benefícios.

10 de março de 2020
8:18 - atualizado às 8:35
Ibovespa mercados em queda
Imagem: Shutterstock

Com o caos instalado hoje nos mercados globais, hoje os investidores esperam que Estados Unidos e Japão adotem medidas de estímulos para tentar conter os impactos do coronavírus na economia global e evitar uma possível recessão.

Ontem, Trump disse que irá aprovar benefícios fiscais para conter o risco dos efeitos do coronavírus. No Japão também deve atuar e anunciar um novo pacote de benefícios.

Expectativa também para uma possível atuação do Banco Central europeu e do grupo dos sete países mais ricos do mundo, o G-7.

BC tenta outra vez

Ontem, o Banco Central brasileiro tentou conter a alta do dólar com a oferta da US$ 3 bilhões. Mas, a atuação não fez nem cócegas na cotação da moeda americana, que continuou subindo e fechou o dia com alta de 1,95%, a R$ 4,7243 (um novo recorde de fechamento!).

Para hoje, está previsto um novo leilão de US$ 2 bilhões à vista no mercado. O recuo do dólar frente a outras moedas emergentes pode ajudar a aliviar o câmbio

Rússia e o Petróleo

O petróleo foi a grande estrela do caos que tomou conta dos mercados nesta segunda-feira.

Em atrito com a Rússica, a Arábia Saudita decidiu aumentar a sua produção de produção e deu descontos para os seus compradores, em uma tentantiva de fazer a Rússia voltar à mesa de negociações. Mas, ao invés disso, a situação provocou um efeito dominó nas bolsas globais.

O preço da commodity chegou a ultrapassar 30%, a maior queda diária desde a Guerra do Golfo, e fez as bolsas mundiais despencarem fortemente.

Mas, durante essa madrugada, as bolsas asiáticas conseguiram se recuperar, após fortes perdas no dia anterior, e fecharam em alta generalizada. O motivo para o otimismo é o mesmo que deve pautar o restante dos mercados: a expectativa para que os bancos centrais atuem para amenizar o impacto econômico do coronavírus.

Como anda o petróleo?

Após subir mais de 20% ontem e chegar a bater a casa dos 30% de valorização, hoje a commodity apresenta altas mais moderadas: o WTI subia 7,26% e o Brent avanaçava 6,61%.

Pediu para parar, parou!

As bolsa amerinanas não caíam tanto desde a rise do subprime em 2008. O botão do pânico foi acionado e as negociações foram paralisação de 15 minutos em Nova York. Mesmo assim as bolsas as bolsas tiveram fortes recuos.

O S&P 500 teve queda de 7,68%, O Dow Jones recuou 7,60% e Nasdac recuou 7,79%. Hoje, os índices futuros em Nova York anunicou um dia de ganhos, cin o mercado futuro trabalhando com avanços superiores a 4%.

Na Europa, o começo do dia parece anunciar recuperação e os índices do continente operam em alta, após as perdas acentuadas de ontem.

No Brasil, o circuit breaker foi acionado logo depois da abertura, mas não foi o suficiente para acalmar os ânimos dos investidores. O Ibovespa despencou mais de 12% e voltou ao nível de 2018, aos 86.067,20 pontos.

Agenda

Hoje o IBGE divulga a produção industrial de janeiro, que já deve refletir algum impacto do coronavírus. A expectativa dos analistas é por uma desaceleração.

Em Brasília, a Comissão Mista do Orçamento discute as propostas do governo. Guedes também disse ontem que a reforma administrativa será enviada ao Congresso na próxima semana.

Na zona do euro temos a divulgação do PIB doº trimestre. Já nos Estados Unidos, as prévias democratas ganham um gás com votações em 6 estados.

Fique de olho

  • Caixa Seguridade decidiu suspender o processo de IPO até julho. O motivo é a forte turbulência que tomou conta das bolsas.
  • Após forte turbulência nos papéis, o IRB decidiu recomprar mais de 7 milhões de ações ordinárias.
  • Telefônica irá converter 100% das suas ações preferênciais em ordinárias
  • Linx aprovou programa de recompras de ações
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

em Minas Gerais

Notre Dame Intermédica compra Grupo Serpram por R$ 170 milhões

Aquisição marca avanço da empresa em Minas Gerais; mais cedo, companhia anunciou compra de outra empresa, no Sul do País

forte expansão

Unidas reporta lucro líquido de R$ 124 milhões, alta de 44,4% e melhor da história

Empresa registrou uma forte retomada no segmento de Terceirização de Frotas, que apresentou recordes de contratação

desinvestimentos

Compass apresenta proposta para adquirir participação da Petrobras na Gaspetro

Empresa, que chegou a desistir de abrir capital, não revelou valor pela fatia; processo é mais um desinvestimento da Petrobras, que desembarca de vez da companhia

Dinheiro na conta

Santander pagará R$ 1 bilhão em juros sobre capital próprio

O valor líquido por ação será de R$ 0,10859906709 por ON, com retenção de IR na fonte.

PLANOS

Agora parte do BTG, Necton vai em busca de pequenos investidores

Corretora pretende lançar iniciativas e produtos para a base dos investidores, para quem tem entre R$ 10 mil e R$ 15 mil aportados no mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies