A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-10-25T14:31:53-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Vídeo

O que significa falar em abertura e fechamento da curva de juros? E como isso afeta os investimentos?

Entenda o significado desses termos muito usados no mercado financeiro e a influência desses fatos no seu bolso

25 de outubro de 2019
5:30 - atualizado às 14:31

Você talvez já tenha ouvido alguns economistas e especialistas em finanças falarem em abertura ou fechamento da curva de juros, e de como esses fatos afetam os investimentos. Mas, para quem não entende o significado desses termos, o assunto pode parecer um tanto quanto enigmático.

No vídeo a seguir, eu explico o que significa falar em abertura e fechamento da curva de juros e como esses fatos afetam os seus investimentos:

Leia a seguir a transcrição do texto do vídeo sobre abertura e fechamento da curva de juros

O assunto curva de juros não é dos mais simples, mas entender algumas linhas gerais já ajuda muito o investidor.

Basicamente, a curva de juros de um título de renda fixa é o gráfico que podemos traçar a partir das taxas de juros pagas por esse título em diferentes vencimentos. Ou ainda, dos retornos exigidos pelos credores para emprestar os seus recursos a um determinado tomador por diferentes prazos.

As taxas de juros, por sua vez, são influenciadas por uma série de fatores, como risco do tomador de recursos, o prazo do papel, a política monetária do país onde o título foi emitido e a expectativa do mercado para os juros básicos.

Então é de se esperar que a curva de juros para um determinado título seja crescente, ou seja, que os juros cresçam conforme o prazo aumenta. Afinal, quanto maior o prazo, maior a incerteza e, consequentemente, maior a remuneração que o credor vai exigir.

Quando a gente fala genericamente de curva de juros, geralmente a gente está se referindo aos títulos públicos federais de um determinado país. Como são os ativos menos arriscados daquela economia, esses títulos são considerados “livres de risco”.

De maneira mais genérica ainda, falar em curva de juros pode significar que estamos simplesmente falando dos juros básicos da economia - como é o caso da taxa DI, aqui no Brasil.

E o que é importante para a gente aqui?

Bom, como eu falei antes, um dos fatores que influenciam as curvas de juros é justamente a expectativa do mercado para o andamento da política monetária do país.

Então as curvas de juros, sobretudo as dos títulos públicos e da taxa DI, podem ser entendidas como a consolidação da média das projeções do mercado para as taxas de juros dentro dos próximos anos. Ou ainda, da trajetória esperada para as taxas de juros.

E o que significa essa história de abertura e fechamento da curva?

Você já deve ter percebido que as curvas de juros têm uma inclinação, dada pela diferença entre os juros de determinados prazos. Quando a expectativa passa a ser de alta de juros, essa inclinação aumenta, e se fala em abertura da curva; quando essa expectativa passa a ser de queda, a inclinação diminui, e a gente fala em fechamento da curva.

  • Quer um ebook exclusivo sobre a crise de 1929? Clique aqui e reserve o seu agora.

Como isso afeta os investimentos

O efeito mais evidente se dá nas aplicações de renda fixa. Uma abertura da curva de juros, pra usar o termo técnico, tende a aumentar a remuneração dos investimentos atrelados à Selic e ao CDI, além de elevar as taxas dos títulos prefixados e atrelados à inflação. Ao mesmo tempo, os preços desses títulos caem, desvalorizando o investimento de quem comprou esses papéis a taxas prefixadas mais baixas.

Já o fechamento da curva de juros tem efeito oposto: tende a deixar os investimentos pós-fixados menos interessantes, reduzir as taxas dos títulos prefixados e atrelados à inflação e valorizar esses títulos, beneficiando quem os tiver comprado a taxas mais altas.

A abertura e o fechamento da curva de juros também têm efeito sobre os ativos de risco, ligados à economia real, como é o caso das ações e dos imóveis.

Juros futuros mais altos representam um custo de oportunidade maior, crédito mais caro e renda fixa mais interessante, tirando a atratividade dos ativos de risco. Juros futuros mais baixos, por outro lado, invertem essa relação, aumentando a atratividade da bolsa e do mercado imobiliário.

Gostou do vídeo? Então não se esquece de se inscrever no canal do Seu Dinheiro no YouTube e clicar no sininho para receber as notificações. E pode deixar dúvidas e sugestões para outros vídeos no campo dos comentários.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

AO PONTO

Burger King (BKBR3) sem rei? Conselho dá parecer desfavorável à tomada de controle do Mubadala

17 de agosto de 2022 - 20:14

A oferta do fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos, feita em 1 de agosto, visa a aquisição de 45,15% das ações de emissão da Zamp, nova denominação da BK Brasil, ao preço de R$ 7,55 por ação — abaixo da cotação atual de R$ 8,40

TAG SUMMIT 2022

Em evento do mercado financeiro, Paulo Guedes volta a defender projetos do governo e reforça crescimento do Brasil

17 de agosto de 2022 - 19:44

Paulo Guedes, ministro da Economia, também aproveitou a ocasião para dizer que permanecerá no cargo em caso de reeleição

A confeitaria do Fed, o preço justo da Itaúsa (ITSA4) e mudanças na CCR (CCRO3); confira os destaques do dia

17 de agosto de 2022 - 19:14

Em minhas inúmeras tentativas de experiência na cozinha, aprendi uma difícil lição. O mundo da confeitaria e dos doces é para aqueles apegados à exatidão dos números e processos, sem espaço para improvisos ou erros de cálculo.  Uma grama extra de açúcar na massa pode ser a ruína da consistência perfeita e o nascimento de […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sobe 0,17% após ata do Fed mostrar cautela com elevação dos juros; dólar também sobe

17 de agosto de 2022 - 18:46

O Ibovespa pegou carona com a Petrobras (PETR3;PETR4) para fechar o dia em alta, mas Nova York seguiu cautelosa com a alta dos juros

MENOS LUCRO

Lula fala em enquadrar Banco do Brasil (BBAS3) e quer lucro menor que concorrentes privados

17 de agosto de 2022 - 17:09

Líder nas pesquisas, Lula disse que, em um eventual novo governo, irá “orientar” o Banco do Brasil; ações BBAS3 fecham em queda

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies