Menu
2019-04-04T14:17:44+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
No Senado

Paulo Guedes: Algo está falhando entre nós

Ministro fala brevemente sobre articulação política em audiência no Senado e disse o que o levaria a abandonar o barco

27 de março de 2019
18:06 - atualizado às 14:17
Paulo Guedes
Paulo Guedes - Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre articulação política, sua ausência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a aprovação pela Câmara dos Deputados de um PEC que aumenta a rigidez orçamentária.
Segundo Guedes, o governo tem atuado como um opositor de si mesmo. “Algo está falhando entre nós”, disse. Mas antes, rendeu homenagens ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que “está sendo construtivo com relação a minha pessoa”.

Para o ministro, há um choque de acomodação de quem está chegando e “não sabe onde está a cadeira”, com aqueles que já estão “aqui dentro” e falam que tem de conversar “com quem está na janela”.

Sobre a PEC, Guedes foi interpelado pelos senadores por duas vezes. Da primeira vez, foi meio tímido, falando que estava chegando agora e que os senadores entendiam mais dessa coisa.

Depois foi direto ao ponto, dizendo que “o que aconteceu ontem foi uma demonstração de poder de uma casa. Não consigo entrar nesse espaço. Mas houve uma exibição de poder político”.

Segundo Guedes, a Câmara mandou um recado para o governo, que tem uma reforma importante, a reforma da Previdência, que poderia ser votada em um dia só, em seus dois turnos.

Do ponto de vista econômico, Guedes voltou a dizer que defende verbas descentralizadas e carimbadas, mas que não pode se opor à decisão dos deputados que estão querendo “um dinheirinho para a base dele”.

Guedes fez uma grande defesa de seu projeto de desvincular e desindexar receitas, dando protagonismo para os políticos em alocar as verbas e não ficarem felizes com um “balãozinho” de emendas impositivas.

Ele também falou sobre o não comparecimento na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Guedes disse que também tomou um susto, pois foi convocado para um lugar “que não tem relator, todo mundo preparado para te jogar pedra e seu partido também”.

Eu fico!

Sobre sua eventual saída, o ministro disse acreditar em uma dinâmica virtuosa da democracia, “cada um vai fazer seu papel” e que se o presidente apoiar as coisas que podem servir para o Brasil “eu estarei aqui”.

“Agora se o presidente ou a Câmara não quiserem, eu vou voltar para onde sempre estive”, disse. “Será um prazer ter tentado.”

Guedes disse que não vai brigar “para ficar aqui”, que não tem apego ao cargo, mas que também não tem a irresponsabilidade de sair na primeira guerra.

A audiência teve alguns embates, mas nada fora da normalidade. Guedes rebateu as colocações do senador Rogério Carvalho (PT-SE) que falou sobre a ideologia do governo, dizendo ser pragmático e que a reforma defende os mais pobres.

Enquanto defendia a proposta e dava o exemplo de que políticos se aposentam com 20 vezes o salário médio do trabalhador, Guedes se desentendeu com a senadora Katia Abreu (PDT-TO) que queria falar. Guedes disse “você vai deixar eu falar?” e teve início uma confusão que acabou mediada pelo presidente da CAE, Omar Aziz (PSD-AM) pedindo respeito e falando que Guedes não poderia mandar senador calar a boca. Depois, Guedes se desculpou e disse que apenas queria defender seu tempo de fala.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

O CLIMA ESQUENTOU

Bolsonaro ameaça demitir Levy por nomeação de diretor que trabalhou no governo PT

Na sexta-feira, 14, durante café da manhã com jornalista, Bolsonaro demitiu o presidente dos Correios, general Juarez Cunha

RALI

Nada de Bitcoin: criptomoeda que valorizou 330% em 2019 tem outro nome

Segundo analistas, há pelo menos duas razões claras para o movimento de alta do Litecoin. Entenda o que está causando esse fenômeno

ENTREVISTA

“Não vou impor uma solução e destruir a reforma”, diz Samuel Moreira

Relator da proposta conta ter abdicado inclusive de convicções próprias em favor da construção de um texto com apoio suficiente das lideranças

NOS TRILHOS

Rumo avaliará participar de Fiol e Ferrogrão

Ferrovias estão entre os mais importantes projetos ferroviários para o escoamento de commodities, como grãos e minério de ferro, do Brasil

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Sai da minha aba, Estado

O Estado é aquele gigante metido que mais atrapalha do que ajuda. Os empreendedores precisam tirar ele do seu caminho. Confira as mais lidas da semana no Seu Dinheiro

O FRUTO DA CANNABIS

Cofres cheios de verde: Colorado atinge US$ 1 bilhão em arrecadação com maconha

Pioneiro na legalização do comércio da erva, estado americano comemora cifra e quer atrair empresas para expandir e lucrar ainda mais com o setor

MAIS UM PRA CONTA

Bolsonaro demite terceiro militar em uma semana

Segundo o presidente, Cunha “foi ao Congresso e agiu como sindicalista” ao criticar a privatização da estatal e tirar fotos com parlamentares da oposição

"Cash is king"

O risco “oculto” que deixa até famílias ricas sem dinheiro para pagar as contas

Já pensou ter milhões em imóveis, mas nem um tostão para o dia a dia? A falta de liquidez é um vilão até para os mais ricos. Saiba como fugir dessa armadilha

Olha ele aí

Michael Klein confirma compra de 1,6% de ações da Via Varejo em leilão da B3

Com o movimento, Klein agora se torna o maior acionista de referência da companhia de varejo

De costas para o ministro

Ramos: não nos contaminaremos pela fala de Guedes num momento bom da reforma

Ministro da Economia, Paulo Guedes, fez críticas nesta sexta-feira, 14, aos deputados depois da apresentação do relatório da reforma

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements