Menu
2019-06-21T19:03:24+00:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Contrato assinado!

Valid anuncia que vai imprimir as provas do Enem 2019

Empresa ficará responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios do caderno de provas

21 de maio de 2019
19:44 - atualizado às 19:03
Pessoa resolve questões do Enem
Enem - Imagem: Shutterstock

Parece que (enfim) o governo chegou a uma solução para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 - e ela está na bolsa!

A Valid Soluções (VLID3), empresa aberta e que mantém ações na bolsa, anunciou nesta terça-feira, 21, que fechou um acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para fazer a impressão segura das provas a serem aplicadas no fim do ano.

O acordo ocorre depois de várias polêmicas envolvendo o Inep, que teve quatro presidentes desde a posse de Jair Bolsonaro. Com a falência da Gráfica RR Donnelley, responsável pelas impressões, o governo passou a correr contra o tempo para encontrar um novo consórcio e evitar que o exame deixasse de ser aplicado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Em comunicado divulgado ao mercado, a Valid informou que ficará responsável "pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios dos cadernos de provas e instrumentos de aplicação do Enem".

O valor máximo do negócio pode chegar a R$ 151 milhões, dependendo da quantidade de cadernos e instrumentos impressos.

O contrato com o Inep prevê também que a Valid cumpra as mesmas condições oferecidas que vigoravam no contrato com a RR Donnelley.

Carta marcada

A escolha da Valid não era necessariamente uma surpresa para o mercado. A própria empresa já havia comunicado sua posição de preferência frente ao Inep por ter sido a companhia seguinte na ordem de classificação na licitação realizada em 2016.

Fundada 1957, a Valid possui representação em 17 estados brasileiros e no Distrito Federal. A empresa está listada na bolsa faz algum tempo, mas sustenta o título de "eterna small-cap".

E por falar em ações, os papéis da companhia fecharam em alta de 3,24% nesta terça-feira na B3, cotadas a R$ 14,36. Mas no acumulado do ano, as ações amargam uma queda da ordem de 20%.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Seu Dinheiro na sua noite

Tupi or not tupi

Há quase um século, o escritor Oswald de Andrade redigia o Manifesto Antropofágico, o clássico (e divertidíssimo) texto no qual defende a valorização de uma cultura verdadeiramente brasileira. A ideia não era se opor à influência estrangeira, mas devorá-la. A zoeira com o monólogo de Shakespeare em Hamlet (“To be, or not to be”) sintetiza […]

No júri

Petrobras tem vitória no Carf em processo envolvendo R$ 5,1 bilhões

Processo administrativo fiscal trata da cobrança de CIDE-Importação sobre remessas ao exterior para pagamento de contratos de afretamento

Crédito mais barato

Caixa apresenta nova modalidade de financiamento com juros atrelados ao IPCA

Taxas de juros da nova modalidade vão oscilar entre 2,95% a 4,95% ao ano mais a variação do IPCA. A demanda estimada pelo produto está na casa de R$ 50 bilhões

Vai tranquilo

Maia sobre reforma tributária: “não estamos com pressa”

Presidente da Câmara diz querer estabelecer um debate sobre o tema de forma tranquila e profunda

De mudança e sob nova direção

Após governo mandar Coaf para o BC, Ricardo Liáo é nomeado novo presidente do órgão

Indicação é vista como uma forma de garantir certa continuidade na administração do Coaf

Sem sinal

Oi perde quase metade do valor na bolsa em apenas quatro dias

Com mais de 37,5 milhões de clientes no país, Oi passa a ser avaliada em apenas R$ 4,4 bilhões na B3; só hoje, as ações ordinárias da operadora registraram uma desvalorização de 27%, cotadas a R$ 0,73

DE OLHO NO GRÁFICO

Queda do Ibovespa, S&P e as ações para ficar de olho

No De Olho no Gráfico de hoje, Fausto Botelho fala de suas expectativas para o Ibovespa, o S&P, o Nasdaq, o dólar e o desempenho das ações para as quais tem recomendação de venda

Primeiro texto

Relator da reforma da Previdência no Senado diz estar fazendo esforço para entregar relatório na sexta-feira

A presidente da CCJ, Simone Tebet, já havia dito que essa era a previsão, sendo que a leitura do documento será feita no dia 28

Siga o dinheiro

Fluxo do gringo na bolsa em 2019 ainda é positivo e eu posso provar

Dados disponibilizados pela B3, que mostram saída de R$ 19 bilhões até 15 de agosto, não contabilizam valores movimentados em ofertas de ações

um passo atrás

‘Não quero submeter meu filho ao fracasso’, diz Bolsonaro sobre Embaixada

Presidente admitiu a possibilidade de desistir da nomeação de seu filho, após “guerra de pareceres” no Senado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements