Menu
2019-05-30T14:42:15+00:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Vídeo

Quais as diferenças entre ações ordinárias e preferenciais?

Os dois tipos de ações que podem ser negociados por companhias abertas em bolsa têm relação com o direito a voto e a recebimento dos dividendos, bem como com os direitos dos acionistas em caso de venda do controle da companhia

30 de maio de 2019
14:42

Quem já teve um primeiro contato com o mundo da bolsa de valores provavelmente já reparou que a Petrobras, por exemplo, negocia dois tipos de ações: PETR3 e PETR4. As primeiras são as ações ordinárias, e as segundas, as chamadas ações preferenciais. Mas quais as diferenças entre elas? No vídeo a seguir eu te explico as características e diferenças das ações ordinárias e preferenciais:

Veja a seguir a transcrição do vídeo sobre as diferenças entre ações ordinárias e preferenciais

A bolsa de valores é cheia das siglas, códigos e jargões. Você já deve ter reparado que no final dos códigos das ações sempre tem um número, geralmente três ou quatro. Ou então que os nomes das ações às vezes vêm acompanhados de um ON ou PN. E talvez já tenha ouvido falar em ações ordinárias e preferenciais. Mas você sabe quais as diferenças entre elas?

As empresas listadas em bolsa podem emitir dois tipos de ações: as ordinárias ou ON, e as preferenciais ou PN. Algumas companhias negociam apenas um tipo de ação, enquanto outras negociam as duas. As empresas que fazem parte do mais alto segmento de governança corporativa da bolsa, o Novo Mercado, só podem negociar ações ordinárias. As ações ON têm seu código marcado pelo número três, enquanto as PN normalmente têm o código marcado pelo número quatro.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

As ações ordinárias são aquelas que, por Lei, conferem direito a voto nas assembleias de acionistas ao seu detentor. Além disso, elas dão direito ao chamado tag along, um mecanismo de proteção aos minoritários no caso de mudança no controle da companhia. Caso o controlador da empresa receba uma oferta para vender as suas ações ordinárias, o comprador interessado fica obrigado a estender a oferta a todos os minoritários detentores de ações ON, garantindo um preço mínimo por ação equivalente a 80% do valor por ação pago ao controlador.

Já as ações preferenciais não têm direito a voto ou sofrem algum tipo de restrição em relação a esse direito. Como compensação, os detentores de ações PN podem ter prioridade no recebimento de dividendos, no reembolso de capital investido em caso de quebra da companhia ou as duas coisas. A prioridade no recebimento de dividendos, pode consistir, por exemplo, no direito de receber um dividendo um pouco maior que os detentores de ações ordinárias. Além disso, é possível que a companhia estenda às ações preferenciais o direito ao tag along.

Algumas companhias têm mais de uma classe de ações preferenciais, as PNA e PNB. Quando isso acontece é porque os direitos e restrições de uma classe são diferentes dos direitos e restrições da outra. Os códigos das ações PNA são designados pelo número cinco, e os das ações PNB, pelo número seis.

Gostou do vídeo? Então não deixa de assinar o canal de YouTube do Seu Dinheiro e clicar no sininho para receber as notificações. E pode deixar dúvidas e ideias para os próximos vídeos aqui no campo de comentários.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

O CLIMA ESQUENTOU

Bolsonaro ameaça demitir Levy por nomeação de diretor que trabalhou no governo PT

Na sexta-feira, 14, durante café da manhã com jornalista, Bolsonaro demitiu o presidente dos Correios, general Juarez Cunha

RALI

Nada de Bitcoin: criptomoeda que valorizou 330% em 2019 tem outro nome

Segundo analistas, há pelo menos duas razões claras para o movimento de alta do Litecoin. Entenda o que está causando esse fenômeno

ENTREVISTA

“Não vou impor uma solução e destruir a reforma”, diz Samuel Moreira

Relator da proposta conta ter abdicado inclusive de convicções próprias em favor da construção de um texto com apoio suficiente das lideranças

NOS TRILHOS

Rumo avaliará participar de Fiol e Ferrogrão

Ferrovias estão entre os mais importantes projetos ferroviários para o escoamento de commodities, como grãos e minério de ferro, do Brasil

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Sai da minha aba, Estado

O Estado é aquele gigante metido que mais atrapalha do que ajuda. Os empreendedores precisam tirar ele do seu caminho. Confira as mais lidas da semana no Seu Dinheiro

O FRUTO DA CANNABIS

Cofres cheios de verde: Colorado atinge US$ 1 bilhão em arrecadação com maconha

Pioneiro na legalização do comércio da erva, estado americano comemora cifra e quer atrair empresas para expandir e lucrar ainda mais com o setor

MAIS UM PRA CONTA

Bolsonaro demite terceiro militar em uma semana

Segundo o presidente, Cunha “foi ao Congresso e agiu como sindicalista” ao criticar a privatização da estatal e tirar fotos com parlamentares da oposição

"Cash is king"

O risco “oculto” que deixa até famílias ricas sem dinheiro para pagar as contas

Já pensou ter milhões em imóveis, mas nem um tostão para o dia a dia? A falta de liquidez é um vilão até para os mais ricos. Saiba como fugir dessa armadilha

Olha ele aí

Michael Klein confirma compra de 1,6% de ações da Via Varejo em leilão da B3

Com o movimento, Klein agora se torna o maior acionista de referência da companhia de varejo

De costas para o ministro

Ramos: não nos contaminaremos pela fala de Guedes num momento bom da reforma

Ministro da Economia, Paulo Guedes, fez críticas nesta sexta-feira, 14, aos deputados depois da apresentação do relatório da reforma

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements