Menu
2019-05-08T18:26:39+00:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Alta de mais de 15%

Ações da Taurus disparam após Bolsonaro facilitar porte de armas

Os papéis da fabricante de armas tiveram forte alta na B3 nesta quarta-feira, contando também com um volume expressivo de negociação

8 de maio de 2019
13:00 - atualizado às 18:26
Visita a fábrica de armas da Taurus Armas, na cidade de São Leopoldo/RS
Papéis da fabricante de armas subiram forte desde o início do dia - Imagem: Felipe Nogs/Agência Preview

O noticiário político deu um forte impulso às ações da Taurus Armas nesta quarta-feira (8). Mas, neste caso, a reforma da Previdência e as articulações do governo não foram as responsáveis pela reação do mercado. Afinal, o que importa para os papéis da empresa é a questão do uso de armas no país — e o tema teve novos desdobramentos.

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem um decreto que, na prática, facilita o porte de arma de fogo carregada por pessoas credenciadas. A medida trata da regulamentação do uso de armamentos para os chamados CACs, que incluem caçadores, atiradores e colecionadores.

Como resultado, as ações PN da Taurus (FJTA4) fecharam em alta de 23,51%, a R$ 4,57 — na máxima do dia, chegaram a ser negociadas a R$ 4,68 (+26,49%). Os papéis ON da fabricante de armas (FJTA3) subiram 17,57%, a R$ 4,55, após tocarem R$ 4,65 no melhor momento do dia (+20,16%).

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Também chamou a atenção o forte giro financeiro dos ativos da Taurus nesta quarta-feira. As ações PN, mais líquidas, movimentaram R$ 56,4 milhões na B3, enquanto os papéis ON tiveram volume de R$ 9,02 milhões.

Em ambos os casos, os montantes são muito superiores ao histórico recente dos ativos. As ações PN da Taurus, por exemplo, tiveram giro financeiro médio de R$ 2,8 milhões em abril. No caso das ações ON, o giro médio no mês passado foi de apenas R$ 220 milhões.

A medida assinada ontem por Bolsonaro também regula a lei de registro, posse, porte e comercialização de armas e munições. Além disso, a cota anual de munição para quem tem porte será ampliada para mil unidades — atualmente, o limite é de 50 cartuchos por pessoa.

Por fim, o decreto prevê ainda que membros das Forças Armadas que tiverem estabilidade após dez anos de serviço terão o porte da arma de fogo garantidos.

Com o desempenho desta quarta-feira, as ações PN da Taurus acumulam ganho de mais de 12% desde o início do ano. Já os papéis ON da fabricante de armas ainda caem 5% em 2019.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Economia aquecida?

Empresários esperam queda na inadimplência e mais investimentos até o fim do ano

Pesquisa também mostra que 55% das empresas têm a intenção de aportar recursos em novos produtos e serviços, 53% querem dar um upgrade tecnológico e 46% capacitar seus profissionais

Seu Dinheiro na sua noite

O elefante na loja de cristais dos mercados

No seu livro Princípios – leitura obrigatória (ao lado do meu romance Os Jogadores, é claro…) –, Ray Dalio afirma que o importante para quem investe não é prever o futuro, mas captar mudanças no ambiente econômico enquanto elas estão acontecendo. O bilionário gestor do maior “hedge fund” do mundo sabe que é natural os […]

Sete blocos envolvidos

MPF entra com ação para impedir leilão de petróleo ao lado de Abrolhos

MPF na Bahia sustenta que blocos não deveriam ir a leilão sem os devidos estudos ambientais prévios

Papel passado

Bolsonaro sanciona com vetos MP da liberdade econômica

Presidente disse durante a cerimônia de sanção que o governo avalia projeto para incentivar a abertura de empresas

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: A Selic caiu novamente. E agora, como ficam os seus investimentos?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

A grana tá solta

Governo libera R$ 12,459 bilhões do Orçamento de 2019 e educação leva a maior fatia do bolo

Parte desse dinheiro não poderá ser distribuída livremente já que, do total, R$ 2,6 bilhões vêm das receitas recuperadas por meio da Operação Lava Jato

Tesourada no governo também

Ministério da Economia corta projeção da Selic em 2019 de 6,2% para 5,9%

Projeção para o câmbio médio deste ano passou de R$ 3,8 para R$ 3,9. Já a estimativa para a alta da massa salarial passou de 5,5% para 4,9%

Meio ambiente em jogo

Amazon entra na onda verde e assina acordo ambicioso para combater mudanças climáticas

Como parte do plano, Bezos disse ainda que vai adquirir 100 mil vans de entregas elétricas da startup de veículos elétricos Rivian e que elas vão começar a rodar a partir de 2021

O céu é o limite?

Ações da Braskem disparam na bolsa após notícias sobre venda pela Odebrecht

Construtora teria recontratado a empresa Lazard para dar continuidade às negociações de venda da sua participação na Braskem

Nova tecnologia

Tim prepara novos polos de testes do 5G no Brasil

“Queremos disponibilizar a tecnologia o quanto antes para que os desenvolvedores comecem a projetar aplicações. Quando o 5G chegar, elas já estarão disponíveis”, explicou, em entrevista ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements