⚽️ Brasil enfrenta a Coreia do Sul na próxima fase; confira os dias dos próximos jogos

Cotações por TradingView
2021-03-30T09:23:04-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Esquenta dos Mercados

Mercado deve digerir reforma ministerial enquanto futuros de NY recuam

A pandemia avança e pressão do Centrão deve retirar mais ministros de suas cadeiras

30 de março de 2021
8:02 - atualizado às 9:23
49866944016_363bacbf27_c
07/05/2020 Reunião com Ministros da Casa Civil, Economia e o Presidente-Executivo do Instituto Aço Brasil. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

É difícil estar preparado para tudo, mas aposto que ninguém estava preparado para a reforma ministerial de ontem (29). Depois de Ernesto Araújo anunciar a sua saída do Ministério das Relações Exteriores, outros cinco chefes de pastas diferentes foram trocados de seus postos

Os investidores devem digerir essa movimentação hoje, mas analistas de mercado afirmam que essas movimentações não são trocas estruturais. Isto é, a política de governo deve se manter a mesma. Mas a grande mensagem que fica é o fortalecimento do Centrão frente ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Esse desgaste entre o governo federal e o Congresso deve atrasar as reformas estruturais e a agenda de privatizações, além de tirar quase totalmente a possibilidade de negociação de qualquer outra proposta das duas partes.

E o Orçamento 2021, aprovado com quatro meses de atraso, segue para o Tribunal de Contas da União (TCU) para ser auditado após críticas sobre a “festa de emendas” e possibilidade de pedaladas fiscais, que culminaram no impeachment da ex-presidente Dilma Rouseff em 2016. 

Confira mais notícias e o que movimenta os mercados esta terça-feira (30):

Pregão de ontem

O Ibovespa fechou a última segunda-feira (29) em alta de 0,56%, aos 115.418 pontos, favorecidas levemente pelos índices de Wall Street. A política pesou, com uma troca de ministros seguida da outra, totalizando 6 ao final do dia, mas o Orçamento 2021 desagradou pela possibilidade de risco fiscal.

Assim, o dólar à vista, que quase zerou a alta e acabou o dia com um avanço de 0,44%, a R$ 5,766. No pior momento do dia, a divisa superou os R$ 5,80.

De olho no orçamento

O Projeto de Lei Orçamentária 2021, aprovado na semana passada pelo Congresso Nacional, gerou certo descontentamento dos analistas de economia. A possibilidade de “pedalada” nas despesas obrigatórias fez alguns congressistas levarem o projeto para ser auditado pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o Orçamento é “inexequível” e que é preciso fazer um ajuste. A Câmara ampliou em mais de R$ 6 bilhões a fatia do orçamento para emendas parlamentares.

Preços ao consumidor

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) deve apontar para uma das maiores altas da história, motivado pela alta dos combustíveis, commodities e dólar. As estimativas de especialistas ouvidos pela Broadcast mostram que o índice deve avançar entre 2,82% e 3,89% em março.

Bolsas pelo mundo 

As bolsas asiáticas fecharam em alta, com a perspectiva de uma recuperação global e apesar das dificuldades enfrentadas por um fundo de investimento dos EUA, que atingiu grandes bancos no pregão de ontem (29). Os incentivos fiscais, com o pacote trilionário norte-americano, e o avanço da vacinação deram tom positivo às bolsas.

Na mesma direção, os índices europeus também iniciaram o dia em alta, sustentados pelos mesmos motivos, além do positivo noticiário interno.

Os índices futuros de Nova York iniciaram o dia majoritariamente em alta, mas inverteram o sinal durante a manhã e passaram a cair por volta das 9h. Apesar das notícias positivas pela melhora da economia norte-americana, a perspectiva de inflação pressiona os juros futuros e assombra os investidores com os Treasuries.

Agenda do dia

Fique por dentro dos principais eventos e indicadores econômicos para esta terça-feira (30):

  • FGV: IGP-M de março (8h)
  • Caged: Geração de empregos formais (10h30)
  • EUA: Confiança do consumidor (11h)
  • Banco Central: Roberto Campos Neto, presidente do BC, participa de evento do Banco Daycoval (14h)

Empresas

Após o fechamento do mercado, divulgam seus balanços:

  • Qualicorp
  • Banco BMG
  • Centauro
  • Enjoei
  • Priner.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

FECHAMENTO DO DIA

Poeira assenta em Brasília e Ibovespa sobe quase 3% na semana; dólar cai a R$ 5,21

2 de dezembro de 2022 - 19:29

Em Nova York, no entanto, o clima foi de cautela. O payroll, o raio-X do mercado de trabalho americano e um dos dados mais importantes para o Federal Reserve na decisão de política monetária, mostrou uma força maior do que a esperada

DINHEIRO NA CONTA

Dividendos: Raízen (RAIZ4) depositará R$ 918 milhões na conta dos acionistas em 2023, mas data de corte é na próxima semana; veja quem terá direito à bolada

2 de dezembro de 2022 - 19:22

A Raia Drograsil anunciou o pagamento de proventos nesta sexta-feira (2): a farmacêutica distribuirá R$ 90 milhões na forma de JCP

TOMA LÁ, DÁ CÁ

Vai causar estrago? Europa fixa valor do barril de petróleo russo em US$ 60 e deve despertar a fúria de Putin

2 de dezembro de 2022 - 18:35

Na decisão de hoje, os europeus detalham que o limite de preço do petróleo russo será revisado regularmente e deve ser “pelo menos 5% abaixo do valor médio de mercado”

SEU DINHEIRO NA COPA

Confira os dias dos jogos das oitavas-de-final da Copa do Mundo e o horário de Brasil x Coreia do Sul

2 de dezembro de 2022 - 18:11

Encerrados os jogos do Grupo G, estão definidos os confrontos valendo vaga nas quartas-de-final da Copa do Mundo do Catar

VAGAS AFIRMATIVAS

Serasa Experian abre vagas exclusivas para pessoas com deficiência; saiba como se inscrever

2 de dezembro de 2022 - 16:15

Ao todo, são 50 oportunidades para as áreas de tecnologia, operações, corporativo e jurídico; nas cidades de Blumenau (SC), São Carlos (SP) e São Paulo (SP). O regime de trabalho é híbrido.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies