🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Estadão Conteúdo
US$ 66 bi no bolso

“Louco e gênio”, Elon Musk vive 2020 inesquecível

elon musk
Elon Musk, CEO da Tesla - Imagem: Shutterstock

De um lado, inúmeras polêmicas: um filho com nome de robô (X-AE A-XII), o apoio ao rapper Kanye West para a presidência dos EUA, a vontade de causar no Twitter e até a capacidade de negar a gravidade do novo coronavírus. Do outro, uma empresa cujas ações subiram mais de 500% em 12 meses, virando a maior montadora do mundo, e uma companhia que fez sua primeira missão tripulada ao espaço.

Por trás dessas histórias, um homem só: Elon Musk, empresário com fortuna de US$ 66,2 bilhões. No mundo dos negócios, Musk divide opiniões: é chamado de louco e de gênio. Mas, em 2020, o sul-africano de 49 anos está vivendo um ciclo de bonança capaz de fazer o segundo adjetivo sobrepor o primeiro.

Boa onda

Seu principal negócio, a fabricante de carros elétricos Tesla, parece ter entrado nos eixos após anos de problemas. Nesta semana, a empresa divulgou ter quatro trimestres seguidos de lucro pela primeira vez na história. Apesar de ter fábricas temporariamente fechadas pela quarentena, a montadora segue firme para entregar 500 mil veículos em 2020, mostrando que a eletricidade pode, em breve, substituir os combustíveis fósseis.

“Durante muito tempo, houve desconfiança com Musk. A Tesla tinha problemas de entrega e lucro, apesar de seu carro ser bem visto. Agora, se resolveu - e se suas ações sobem, é porque o mercado vê potencial”, diz o professor do Insper David Kallas.

É no potencial que está a maior força da empresa. Afinal, ela vende bem menos carros que a Toyota, vice-líder em valor de mercado entre as montadoras. Em 2019, a japonesa vendeu mais de 10 milhões de carros; já a americana, 367 mil. “(O sucesso da) Tesla tem um pouco de histeria do mercado. Não há motivo para suas ações valerem o que valem. Mas eles fizeram algo inédito: popularizar o carro elétrico”, diz William Castro-Alves, estrategista-chefe da corretora Avenue.

Já a firma aeroespacial SpaceX se tornou a primeira empresa privada a enviar astronautas para a órbita terrestre em maio, numa parceria com a Nasa. Com o reaproveitamento de foguetes como estratégia, a companhia pareceu durante muito tempo um negócio de risco. Agora, atrai investidores, podendo ser avaliada em US$ 44 bilhões após uma nova rodada de aportes.

Ciclo

Nem sempre foi assim: em 2018, Musk viveu uma tempestade de problemas, entre disputas judiciais por difamação, investigações financeiras, além de falhas de produção na Tesla. Para Kallás, o empresário amadureceu. “Ele teve deslizes, mas vem mudando. Dá menos a cara para bater e faz mais a lição de casa”, diz.

Professor da Singularity University, Alexandre Nascimento discorda. “Ele aprendeu a jogar o jogo. Quando aparece fumando maconha, ele está jogando com a atenção das pessoas”, diz. “Ele é um cara complexo, como Steve Jobs também era.”

As comparações não são à toa: tal como o fundador da Apple, Musk é idealista. Ao vender sua parte no serviço de pagamentos PayPal, em 2002, Musk faturou US$ 165 milhões. E investiu todo o dinheiro logo em seguida em duas ideias - a Tesla e a SpaceX. Parecia loucura, mas hoje há quem diga que é visão.

Os projetos de Musk, porém, não se resumem a isso. Ele também aposta em transporte futurista e numa startup que quer conectar PCs aos cérebros humanos. Tem ainda negócios em energia solar, e apostas em criptomoedas e planos para colonizar Marte. “Musk sempre achou que a humanidade corre risco. Agora, capitalizado, faz projetos para salvar as pessoas - e cria oportunidades”, afirma Rubens Massa, professor da FGV-SP.

Cuidado

O futuro é o assunto preferido de Musk - e para analistas, ainda há muito espaço para ele prosperar. Para Castro-Alves, da Avenue, a preocupação ambiental pode ainda dar mais espaço para a Tesla.

Há, porém, muito o que dar errado - um acidente grave da SpaceX ou problemas de produção nas fábricas da Tesla podem mudar o jogo. Ou alguma polêmica tão grande que nem ele é capaz de contornar.

Afinal,a imagem de Musk é um ativo dessas empresas. “Ele consegue atrair talentos e capital, mas, se preferir as polêmicas, pode se comprometer”, diz Kallás. Por outro lado, há quem acredite que é de mais Musks que a tecnologia precisa. “A origem do Vale do Silício está nesse tipo de cara com ideias malucas”, diz Nascimento. “É preciso de gente que desafie o sistema e faça o progresso acontecer.”

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhe

ADEUS, TRÂNSITO?

Carro voador da Embraer (EMBR3): Eve revela primeiro protótipo de eVTOL que deve chegar ao mercado em 2026

21 de julho de 2024 - 12:30

A companhia espera pilotar o protótipo até o final deste ano ou no início de 2025, de acordo com o CEO Johann Bordais

UMA DÉCADA DEPOIS…

Qualicorp (QUAL3) anuncia acordo de leniência de até R$ 43,5 milhões — e pode exonerar culpa do fundador em investigações de caixa 2 em 2014

20 de julho de 2024 - 16:27

O conselho de administração da empresa aprovou um acordo de leniência para colocar fim às investigações nas Operações Paralelo 23 e Triuno

SEGUNDA CHANCE

Agora vai? Após tentativa frustrada pela B3, Kora Saúde (KRSA3) fará nova assembleia para votar saída do Novo Mercado

19 de julho de 2024 - 19:20

A AGE acontecerá no final este mês depois de ter sido adiada por falta de quórum com acionistas barrados pela dona da bolsa brasileira

RESSARCIMENTO PARA A ESTATAL

Por que a Petrobras (PETR4) vai receber um ‘reembolso’ de R$ 2,2 bilhões de outras empresas do setor de petróleo

19 de julho de 2024 - 18:47

O ressarcimento está ligado a um acordo de quase R$ 20 bilhões fechado com a Receita Federal para encerrar pendências com o Carf

SINAL VERDE

Segue o jogo: Presidente do STF nega pedido do PT e mantém processo de privatização da Sabesp (SBSP3); entenda os argumentos dos partidos

19 de julho de 2024 - 17:56

Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, supostas ilegalidades no processo dependem de provas

APOIO À EXPORTAÇÃO

“Embraer não existiria sem o BNDES”: Fabricante de aeronaves recebe novo financiamento de R$ 4,5 bilhões — veja o que a empresa quer fazer com o dinheiro

19 de julho de 2024 - 15:56

A operação de crédito será realizada por meio do BNDES Exim Pós-embarque, linha de crédito direto do banco para comercialização de bens nacionais destinados à exportação

Apoio federal

CCR faz emissão bilionária para obras na Dutra e na Rio-Santos garantida por banco estatal; veja qual

19 de julho de 2024 - 15:10

Segundo a companhia, investimento em duas rodovias soma R$ 15,5 bilhões; parte será bancada pelos R$ 9,4 bilhões em debêntures

SD ENTREVISTA

CEO da Techfin, parceria entre Totvs (TOTS4) e Itaú (ITUB4), aposta em conta digital B2B para concorrer com bancos no segmento PME

19 de julho de 2024 - 14:01

Para Eduardo Neubern, existe uma demanda não atendida no dia a dia das pequenas e médias empresas: uma conta digital integrada às necessidades de pagamento e recebimento

RELEMBRE O CASO

Fantasma de investigação de cartel volta para assombrar a Tegma (TGMA3) após cinco anos e banco de investimentos rebaixa recomendação das ações; entenda

19 de julho de 2024 - 11:29

O mercado repercute a notícia de que o Cade instaurou um processo administrativo contra a companhia que é fruto de uma investigação de 2019

Oferta de ações

Eletrobras embolsa R$ 2,185 bilhões com oferta de ações da controlada CTEEP

19 de julho de 2024 - 10:38

Somando o lote inicial e parte do suplementar, foram vendidas 93 milhões de ações PN da CTEEP

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar