Menu
2020-03-02T08:24:33-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Jornalista formado pela UFPR. Fez parte da oitava turma de treinamento em jornalismo econômico do Estadão.
gigante do setor

Eneva propõe fusão com AES Tietê em operação avaliada em R$ 6,6 bilhões

Combinação de negócios resultaria em gigante no setor de geração de energia. Com a operação, a Eneva prevê uma maior segurança na geração de fluxo de caixa, menor risco financeiro e menor custo de capital

2 de março de 2020
8:01 - atualizado às 8:24
Unidade de tratamento de gás da Eneva
Unidade de tratamento de gás da Eneva - Imagem: Divulgação

A companhia de geração de energia Eneva enviou no domingo (1) uma proposta de incorporação e fusão à AES Tietê. Sujeita à aprovação de acionistas de ambas as empresas, pelo Cade e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a operação é avaliada em R$ 6,6 bilhões, segundo o Valor.

A combinação de negócios resultaria em gigante no setor de geração de energia. Com a operação, a Eneva prevê uma maior segurança na geração de fluxo de caixa, menor risco financeiro e menor custo de capital.

A operação compreende uma relação de troca de 0,0461 ações ordinárias de emissão da Eneva para cada ação ordinária ou preferencial de emissão da AES Tietê ou de 0,2305 por unit, mais uma parcela em dinheiro total de R$ 2.750.641.308,80, equivalente a R$1,38 por cada ação ordinária ou preferencial ou R$ 6,89 por unit.

Os acionistas da AES Tietê, em conjunto, receberiam um total de 91.994.693 ações ordinárias de emissão da Eneva, representativas de 22,58% do capital social da Eneva, após implementação da operação.

Controlada pelo BTG Pactual e pelo fundo Cambuhy Investimentos (da família Moreira Salles), a Eneva existe desde 2001. A empresa tem negócios complementares em geração de energia elétrica e exploração e produção de hidrocarbonetos no Brasil.

Segundo a própria Eneva, a companhia tem um parque de geração térmica de 2,2 GW1, que representa 5% da capacidade de geração térmica do país. A companhia é a terceira maior produtora de gás natural no Brasil. Em 2018, a empresa lucrou R$ 900 milhões.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

comércio eletrônico

Desde o início da pandemia, e-commerce brasileira já ganhou 135 mil lojas

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), desde o início da pandemia mais de 135 mil lojas aderiram às vendas pelo comércio eletrônico para continuar vendendo e mantendo-se no mercado

atualização dos dados

Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus

Foram 1.254 novas mortes e 45.305 novas pessoas infectadas registradas nas últimas 24 horas, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje

destravando o crédito

Banco do Brasil atinge R$ 3,3 bilhões em empréstimos no Pronampe em dois dias

Banco do Brasil se aproxima, assim, da meta de esgotar os recursos da iniciativa, aposta do governo Bolsonaro para destravar o crédito, ainda nesta semana

Prévia operacional

MRV bate recorde de vendas no 2º trimestre, totalizando R$ 1,81 bi e 11,5 mil unidades

Segundo prévia operacional, companhia também bateu recorde de volume de repasses, graças à regularização do Minha Casa Minha Vida

seu dinheiro na sua noite

A bolsa cheia e um restaurante vazio

Depois de quase quatro meses em home office, voltei a pisar hoje na redação do Seu Dinheiro. Foi uma passagem de um único dia para tratar de alguns assuntos com a Marina Gazzoni. Ela já retomou a rotina de vir ao nosso escritório duas vezes por semana, enquanto eu sigo na equipe que está em home […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements