Menu
2019-12-18T13:15:16-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Fraude contábil

Investigação na Via Varejo deve terminar em fevereiro e envolve funcionários de médio escalão

De acordo com diretor de RI da empresa, o impacto para 2020 será “baixíssimo”, e a saída de caixa voltada para o pagamento de pendências trabalhistas deve se manter estável, especialmente depois de algumas iniciativas tomadas pela empresa

17 de dezembro de 2019
14:27 - atualizado às 13:15
Via Varejo
Via Varejo - Imagem: Divulgação

Depois de ter admitido que houve fraude contábil na Via Varejo, o diretor de relações com investidores da companhia, Orivaldo Padilha, afirmou que a investigação teve três fases e que a última deve terminar em fevereiro do ano que vem.

Em evento voltado para investidores hoje (17), o diretor disse ainda que não há nenhuma posição do que será feito juridicamente. "O que a gente tem até agora é que são funcionários de médio escalão da Via Varejo. Mas a gente vai chegar ao ponto final da investigação e ver o que pode ser feito judicialmente", afirmou.

Padilha disse ainda que os impactos contábeis devem ser vistos no quarto trimestre com provisões de contingências, mas reiterou que a estimativa do impacto do caixa é de R$ 900 milhões entre os próximos três a quatro anos.

De acordo com o diretor, o impacto para 2020 será "baixíssimo" e a saída de caixa voltada para o pagamento de pendências trabalhistas deve se manter estável, especialmente depois de algumas iniciativas tomadas pela empresa.

Na última quinta-feira (12), a Via Varejo confirmou a descoberta da fraude contábil, com impacto de até R$ 1,4 bilhão no resultado do quarto trimestre.

Segundo o documento, houve manipulação da provisão trabalhista da companhia e diferimento indevido na baixa de ativos e contabilização de passivos.

Questões trabalhistas

Ao ser questionado sobre o que será feito pela empresa para contornar os problemas trabalhistas, Roberto Fulcherberguer, CEO da empresa, disse que a companhia está treinando e investindo na recuperação de vendedores com o foco em reduzir a rotatividade dos funcionários da companhia.

"A empresa estava estagnada e o turnover [rotatividade de funcionários] era alto [...] Havia um problema de controle de horas extras também que provavelmente não era bem feito no passado. Ao melhorar esse e outros pontos poderemos ter menos causas trabalhistas", destacou o CEO da empresa dona das redes Casas Bahia e Ponto Frio.

Ele citou ainda que a companhia ficou à venda durante um bom tempo e que "agora estão 100% focados em melhorar a governança corporativa e em deixar mais claro os canais éticos da empresa, treinando o time e minimizando ou retirando riscos de potenciais problemas".

Novidades para o marketplace

Além de melhorias em termos de carreira para os funcionários, a Via Varejo vai investir na evolução da plataforma. Mesmo sem dar muitos detalhes sobre o que será feito de fato, a companhia adiantou que vai lançar novos apps em até seis meses.

E anunciou que vai focar em diminuir a dificuldade de entrada de novos vendedores em seu marketplace. Para isso, fará o lançamento de uma nova plataforma voltada para eles.

Projeções para 2020

Ao falar sobre números para o próximo ano, a empresa mostrou que está com um plano agressivo. Padilha destacou que espera um crescimento total de vendas de dois dígitos (sem revelar detalhes sobre números) e que o GMV (indicador da receita gerada no comércio digital) deve ficar em 30%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) deve ficar entre 5% e 7% e o Capex (ou seja, a quantidade de recursos financeiros alocados para a compra de bens de capital de uma determinada companhia) deve ficar entre R$ 700 milhões e R$ 800 milhões.

Já em termos de lojas físicas a expectativa é de expansão, especialmente para as regiões Norte e Nordeste. A companhia espera abrir entre 70 e 90 lojas físicas na região em 2020. Hoje, a companhia possui 1.071 lojas físicas.

Mas o foco não estará unicamente na expansão física. Segundo o CEO da Via Varejo, a companhia vai focar onde o cliente estiver mais interessado, o que pode ser tanto o on-line quanto o offline.

Oferta de ações

E mesmo com a necessidade de reforço de caixa para investir e crescer acima de dois dígitos, a companhia disse que não planeja fazer uma oferta de ações por agora.

"A nossa perspectiva é que a ação está barata para que seja preciso pensar em uma alternativa dessas [oferta de ações] para financiamento e crescimento. Não há nada definido hoje", disse o CEO da Via Varejo.

Para se financiar e alongar as dívidas de curto prazo, a companhia não descartou a possibilidade de fazer uma emissão de debêntures. Ao ser questionado sobre endividamento, Fulcherberguer disse que "o mais provável é que a companhia emita debêntures (títulos de dívida privados) com prazos entre dois ou três anos".

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

MUDANÇA DE CARGO

Marinho anuncia que secretário Leonardo Rolim será novo presidente do INSS

Atualmente, 1,3 milhão de solicitações de benefício estão sem análise há mais de 45 dias, prazo legal para que o INSS dê uma resposta

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O que fazer diante do coronavírus

Caro leitor, A essa altura, você talvez já saiba que o coronavírus causa infecções do trato respiratório superior, cujos sintomas principais são coriza, dor de garganta e febre. A doença pode chegar ao trato respiratório inferior, o que é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou idosos. Você também já […]

De volta aos 116 mil pontos

Dia de correção: Ibovespa se recupera e fecha em alta de mais de 1,5%; dólar cai a R$ 4,19

Após amargar perdas de mais de 3% na segunda-feira, o Ibovespa teve um dia de alívio e encerrou com ganhos firmes, acompanhando o tom de maior calmaria no exterior. O coronavírus, no entanto, segue trazendo cautela às negociações

VEM, CHINESES

Doria diz que continua estimulando chineses a comprar instalações da Ford

No ano passado, Doria tentou ajudar o grupo brasileiro Caoa a comprar a planta da Ford e chegou a convocar uma coletiva de imprensa para anunciar um acerto entre as duas empresas. No entanto, as negociações não prosperam

DÍVIDA

Dívida pública federal sobe 1,03% em dezembro, e fecha 2019 em R$ 4,248 trilhões

A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 1,22% em dezembro fechou o ano em R$ 4,033 trilhões

DE OLHO NOS GASTOS

Gasto de estrangeiro fica estagnado

Apesar do aumento no volume de pessoas de países com isenção de visto que vieram ao Brasil, isso não se refletiu no montante total de gastos dos turistas de fora

AVALIAÇÃO NEGATIVA

Após aumento de custos e queda nos lucros, Credit Suisse corta preço-alvo para ações da Cielo

Entre os pontos de atenção citados pelos analistas no relatório está a queda de margens, que alcançaram os menores níveis já vistos

as queridinhas dos jovens

Apple, Amazon e Tesla estão entre as ações preferidas dos millennials; confira ranking

Empresa diz ter analisado 734 mil contas de investimento de americanos com idade média de 31 anos

Azul, JBS, Cielo e Petrobras: os destaques do Ibovespa nesta terça-feira

O mercado reagiu positivamente às novidades anunciadas pela Azul em sua gestão de frota — e, como resultado, as ações da companhia aérea dispararam. Já a Cielo teve um dia intenso na bolsa, em meio à divulgação do balanço trimestral da companhia

motivo de preocupação dos mercados

Brasil investiga caso suspeito de coronavírus

Caso a infecção por coronavírus seja confirmada, o nível de alerta no país sobe para de Emergência de Saúde Pública Nacional, quando há a possibilidade de o vírus já estar em circulação no país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements